25 Frutos Típicos do Arquipélago da Madeira

25 Frutos Típicos do Arquipélago da Madeira

25 Frutos Típicos do Arquipélago da Madeira

May 06, 2020

25 Frutos Típicos do Arquipélago da Madeira

25 Frutos do Arquipélago da Madeira

As variadas frutas que podemos encontrar tanto na Ilha da Madeira como do Porto Santo são apenas alguns exemplos da singularidade destas ilhas. 

Olhemos então alguns dos exemplos mais famosos e onde podemos encontrá-los!

 

Anona

 

25 Frutos Típicos do Arquipélago da Madeira - Anona

 

A Anona é uma fruta originária da Cordilheira dos Andes. Este fruto foi introduzido na Ilha da Madeira no século XVII, trazido por mercantes vindos da América do Sul. 

Esta fruta apresentou desde logo uma boa adaptação às condições climatéricas da região, sendo que, hoje em dia, os pomares de anoneira encontram-se entre os 280m a 550m acima do nível do mar. 

A produção moderna encontra-se concentrada no Concelho de Santana (Faial em especial), sendo que há também alguns pomares na zona de Machico, Santa Cruz e Funchal (ainda que em menor quantidade). 

A Anona, cujo nome científico é Anona cherimolia Mill, é um fruto tipicamente doce e delicado ao toque, tendo um valor energético particularmente alto, cerca de 75kcal por 100g. É comum encontrarmos anonas grandes e pesadas, o que faz delas um fruto perfeito para partilhar! Pode comer-se à temperatura ambiente ou refrigerada (não por muito tempo, senão a pele da anona começa a ficar castanha e a oxidar), esta última opção é perfeita para quem quer uma sobremesa refrescante mas mais saudável do que o seu típico gelado. 

A fruta é rica em hidratos de carbono simples e complexos, Vitamina C (muito importante pela sua ação antioxidante e para a manutenção de colagénio na pele e músculos), Vitamina B6 (presente em processos metabólicos como a produção de anticorpos, contribuindo também para a redução de fadiga), potássio (contribui para os processos naturais de eliminação de toxinas), ferro (imperativo para a hemoglobina e transporte de oxigénio no sangue), fibras (que ajudam na saúde intestinal, nomeadamente na manutenção de uma flora intestinal saudável) e outros elementos com propriedades anti-inflamatórias.

 

Goiaba 

 

25 Frutos Típicos do Arquipélago da Madeira - Goiaba

 

A Goiaba (nome científico Psidium pyriferum) é outro fruto tropical originário das Américas. É um fruto recheado de sementes, com um sabor leve e adocicado, com um interior geralmente cor-de-rosa e um valor energético relativamente baixo (cerca de 68 kcal por 100g). 

As goiabeiras geralmente dão fruto na época de Outono/Inverno, entre Outubro e Fevereiro. A sua produção é feita maioritariamente na costa sul da ilha, principalmente nos concelhos do Funchal, Câmara de Lobos e Ribeira Brava.

A goiaba é rica em fibras, contribuindo para a manutenção de um bom trânsito intestinal, pelo que ajuda a nível da digestão. Esta fruta tropical é abundante em antioxidantes, como o licopeno e a vitamina C. Estes ajudam a prevenir o envelhecimento das células, já que evitando o dano causado pelos radicais livres. A presença de vitamina C potencia também a absorção de ferro pelo organismo, pelo que é recomendada a quem sofre de anemia. 

Na Madeira é comum a goiaba ser utilizada em compotas, batidos, sumos e até licor. 

 

Pitanga

 

25 frutos típicos do arquipélago da madeira - pitanga

 

A pitanga, Eugenia uniflora L., é outro fruto tropical vindo directamente do Brasil para a Ilha da Madeira. Não é um fruto muito passível de ser comercializado, pois a partir do momento em que amadurece é extremamente delicado e estraga-se facilmente, o que faz com que o seu armazenamento e transporte não sejam economicamente muito viáveis. Estes factores fazem com que seja uma fruta desconhecida por muitos portugueses e estrangeiros que nos visitam (com a excepção notável dos brasileiros). 

As árvores, as pitangueiras, germinam facilmente, ao ponto de serem utilizadas em espaços e jardins públicos e frutificando várias vezes por ano. A maioria encontra-se na costa sul da ilha, entre o Funchal e a Ponta do Sol. 

A pitanga tem um sabor agridoce: se colhida com aspecto entre laranja a vermelho é mais ácida, enquanto que colhida com tom vermelho escuro ou mesmo quase negro é bem mais doce. Esta versatilidade faz com que seja utilizada de diversas formas na culinária, desde compotas e chutneys até mesmo em bebidas alcoólicas tradicionais como é o exemplo da poncha.

Em termos nutricionais trata-se de um fruto pobre em açúcares, com presença de vitamina A, elemento importante para a visão e para o sistema imunitário (estimula a produção e atividade dos glóbulos brancos). É também rico em vitamina C. 

 

Maracujá

 

25 Frutos Típicos do Arquipélago da Madeira - Maracujá

 

Poucas frutas são tão associadas à Madeira como o maracujá (com a excepção talvez da banana de que falamos mais adiante), todavia este veio do Brasil. O maracujá é uma fruta redonda e pequena com uma polpa gelatinosa rica em sementes. É proveniente do maracujaleiro, uma planta trepadeira de crescimento rápido. Na Madeira encontram-se essencialmente 3 variedades, o roxo regional (Passiflora edulis Sims.: a Passiflora edulis f . sp. edulis), o brasileiro amarelo (Passiflora edulis f. sp. flavicarpa) e um híbrido F1. O mais consumido e conhecido é o roxo, que tem um sabor intenso e um pouco ácido. 

Os maracujaleiros são plantas um pouco temperamentais, sensíveis ao vento, ao excesso e à falta de água. É uma fruta tropical por excelência e encontrou na Ilha da Madeira solos férteis e com óptimas condições. é produzido principalmente nos concelhos de Machico, Santa Cruz, Ribeira Brava, Ponta do Sol e Calheta. 

O maracujá é amplamente usado na gastronomia madeirense, na tradicional poncha, em compotas, chutneys, em molhos a serem usados com peixe, em licores, gelados e outros doces. É também comum comer-se o maracujá ao natural ou adicionar um pouco de açúcar à polpa e comer à colherada como sobremesa! 

O maracujá é rico em vitaminas do complexo B, cálcio, ferro, fósforo, sódio e potássio. É-lhe atribuído propriedades calmantes e antioxidantes, que ajudam a combater o envelhecimento e a degeneração celular. O óleo que se pode extrair do maracujá tem também importantes aplicações cosméticas, agindo como emoliente para a pele.

 

Banana

 

25 Frutos Típicos do Arquipélago da Madeira - Banana

 

A Banana foi introduzida no arquipélago da Madeira pela primeira vez no século XVI. Essa banana seria diferente da que vemos hoje em dia, sendo que ao longo do tempo tivemos a presença de diferentes tipos de bananeira. A que temos mais presente hoje em dia é a subespécie Musa cavendishii. Existem outras variedades de banana disponíveis na ilha, a banana-prata e a banana-maçã, porém a sua produção é pequena e local, circunscrita a jardins pessoais ou pequenos poios, pelo que não é de fácil comercialização. 

A banana da Madeira caracteriza-se pelo seu sabor frutado e naturalmente doce, o que contrasta com a maioria das bananas disponíveis no mercado nacional, geralmente vindas da América do Sul e Central. São geralmente mais pequenas, mas o seu teor natural de açúcar é superior e isso reflecte-se no sabor. 

A banana desenvolve-se com facilidade na Ilha da Madeira devido à sua posição geográfica  e às condições climáticas presentes na ilha. A produção leva entre 12 a 14 meses, desde o crescimento da planta até ao corte do cacho de bananas (geralmente um por bananeira). A maior  parte da produção é feita a sul, entre o nível do mar e a cota dos duzentos metros de altitude, onde existe temperatura elevada, boa exposição solar e água em abundância, proveniente do norte da ilha através de levadas. Em toda a costa sul da ilha podemos observar bananeiras, mas há um especial foco na zona da Ponta do Sol e Calheta. 

A banana é uma fruta rica em vitamina A, vitamina C, fibras, ferro, fósforo, cálcio, potássio e açúcares naturalmente presentes. Apresenta benefícios para o sistema imunitário (devido à presença de vitaminas A e C), para a manutenção e recuperação da massa muscular (potássio em grandes quantidades, o que também a torna num fruto mais radioactivo do que os restantes), para a manutenção de densidade óssea (devido ao cálcio presente) e até mesmo contribui para a perda de peso (por ter um alto factor de saciedade). É um alimento bastante consumido por atletas e por pessoas activas em geral por providenciar energia, cerca de 90 kcal por banana. 

No arquipélago a banana é amplamente utilizada em doces, pudins, na confecção de bolos, licores ou mesmo como acompanhamento de pratos de peixe (veja-se a tradicional espada com banana). 

 

Tabaibo

 

25 Frutos Típicos do Arquipélago da Madeira - Tabaibo

 

O tabaibo (Opuntia fícus-indica) é um fruto oval e espinhoso proveniente da tabaibeira ou figueira-da-Índia, uma planta da família das cactáceas. As tabaibeiras na sua maioria crescem de forma perfeitamente espontânea, não sendo cultivadas para tal. 

Pensa-se que as tabaibeiras foram introduzidas na Ilha da Madeira no século XIX, vindas do México, onde abundam. O objectivo desta introdução era o da produção do pigmento carmim através de pequenos insectos que são utilizados para a extração do mesmo. 

Esta planta dá-se bem em climas mais quentes e mesmo áridos, pelo que é comum em toda a costa Sul da Ilha da Madeira, com especial ênfase na Fajã da Ovelha, onde há até uma festa dedicada a esta fruta e no Caniço, e também no Porto Santo. Não há produção organizada, esta acontece espontaneamente. A colheita destes frutos acontece entre Julho e Outubro e tem de ser feita com luvas devido aos espinhos naturais da fruta que são pequenos e causam dor e irritação se apanhados com mãos desprotegidas.

Há várias variedades de tabaibo distinguidas pela cor da polpa, que pode ser branca (a mais frequente), laranja ou vermelha.

Em termos nutricionais, esta é uma fruta pobre em calorias (cerca de 42 kcal por 100g), com alto teor de vitamina C, cálcio, magnésio e potássio. A presença de vitamina C contribui para um sistema imunitário forte e tem propriedades antioxidantes. O cálcio presente no tabaibo tem efeitos desejáveis na densidade óssea e o magnésio é importante para a redução do cansaço e da fadiga.  Já o potássio presente neste fruto ajuda a controlar a pressão sanguínea e a retenção de líquidos. é um fruto muito rico em fibra alimentar devido à abundante presença de sementes, o que contribui para a regulação do trânsito intestinal, desde que não comido em excesso (por ter muitas sementes o excesso de consumo pode resultar em obstipação em pessoas particularmente sensíveis). 

Os tabaibos são um fruto de Verão e por isso mesmo o ideal é consumi-los frescos, vindos directamente do frigorífico. Há quem os use também para licores e compotas. 

 

Uvas 

 

25 Frutos Típicos do Arquipélago da Madeira - Uvas

 

A Uva é um fruto indissociável da história do próprio arquipélago. A sua introdução remonta praticamente ao início da povoação da Ilha. As primeiras castas diz-se terem sido também introduzidas pelo Infante Dom Henrique. A Uva está obviamente ligada à produção de vinho Madeira. 

O clima ameno observado todo o ano na ilha e os solos férteis em muito contribuíram para o estabelecimento do cultivo da uva na ilha e com objectivo de produção de vinho. O Vinho Madeira teve um papel importante na economia da ilha ao longo dos tempos, tornando-se num produto popular e de qualidade por todo o mundo. A título de curiosidade, o Vinho Madeira esteve presente em 1776 aquando da independência dos Estados Unidos da América, sendo o vinho preferido de Thomas Jefferson.

As uvas mais produzidas na ilha são as das castas Tinta Negra, SercialBoalVerdelho e a Malvasia. A Tinta Negra é a mais produzida, sua cultura está no sul da Ilha, no Funchal e Câmara de Lobos e a norte, em São Vicente. A Sercial, muito ácida, é produzida no Norte da ilha e em Câmara de Lobos. A Verdelho é geralmente cultivada aos 400 metros de altitude. A Boal é produzida entre os 100 a 300 metros e está mais presente em Campanário e São Vicente. Por sua vez a casta de uva Malvasia, que se crê ter sido a primeira a ser introduzida na ilha, encontra-se maioritariamente na costa norte da ilha. 

É de sublinhar também a produção, ainda que em pouquíssima quantidade de uva branca no Porto Santo, uvas doces e leves que raras vezes se vêem fora da ilha do Porto Santo. 

As vindimas ocorrem tradicionalmente no final do mês de Agosto e início do mês de Setembro, sendo que de  3 a 27 de Setembro dá-se a Festa do Vinho, que é um dos cartazes turísticos do destino Madeira. É também de destacar a Festa da Uva e do Agricultor que ocorre no Porto da Cruz praticamente em simultâneo. 

A grande maioria das uvas produzidas no arquipélago são para a produção de vinho, se bem que também se encontram algumas para venda nos mercados tradicionais. é de notar que embora se trate de uma bebida alcoólica, quando consumido em moderação o vinho apresenta benefícios para a saúde, como é o exemplo de efeitos de diminuição de pressão arterial ou até efeitos anti-inflamatórios. Já as uvas em si têm um grande grau de saciedade, sendo ricas em antioxidantes e vitaminas C e K, e também em flavonóides, que ajudam na redução do chamado mau colesterol. 

 

Fruto Delicioso 

 

25 Frutos Típicos do Arquipélago da Madeira - Fruto Delicioso

 

O Fruto Delicioso (Monstera deliciosa) é uma fruta comprida com um sabor exótico e frutado, uma mescla de banana, anona e ananás. Este fruto é originário do México e a planta que o origina é uma trepadeira. O ideal para a sua produção são as temperaturas um pouco mais altas do sul da ilha, onde cresce livremente em jardins particulares, principalmente de forma ornamental (a suas grandes folhas verdes são consideradas muito bonitas). Não há na ilha produção em larga escala.

É um fruto que se deve ir comendo à medida que amadurece, visto que não amadurece todo ao mesmo ritmo. É muito popular entre os visitantes da ilha por ser um fruto tropical pouco comum e de sabor delicado e forma peculiar. Quando maduro é muito agradável, porém quando verde é tóxico e portanto é aconselhável algum cuidado. Esta fruta é muito baixa em calorias, tem um alto teor de potássio e vitamina C.

 

Physalis 

 

25 Frutos Típicos do Arquipélago da Madeira - Physalis

 

A Physalis é um fruto tropical originário da América do Sul. De nome científico Phisalys peruviana L., esta é uma planta invasiva e que cresce espontaneamente sem necessidade de grandes cuidados. A planta desenvolve-se bem especialmente na costa Sul da Ilha da Madeira. O fruto é redondo e tem um sabor doce e ácido. Do ponto de vista da saúde os frutos apresentam propriedades antioxidantes (evitando a formação dos radicais livres no organismo) e anti-inflamatórias, dada a presença de fisalina, apontada como uma arma contra o cancro e a tuberculose em alguns estudos. Os frutos também são coloquialmente recomendados a quem tem doenças de pele. São ricos em vitaminas A e C e fibras que ajudam a regular os níveis de açúcar no sangue. 

A Physalis é muito usada em compotas e geleias, sendo também comida por si só.

 

Tomate Inglês

 

25 Frutos Típicos do Arquipélago da Madeira - Tomate Inglês

 

O tomate inglês ou tamarilho é um fruto de uma planta originária dos Andes. Na Ilha da Madeira podemos encontrá-los um pouco por todo o lado, desde os 300 metros de altitude na costa norte e os 400 metros de altitude na costa sul. A maioria da produção está, no entanto, concentrada em plantações de pequena dimensão nos concelhos de Santana (Arco de São Jorge, São Jorge e Santana) e Santa Cruz (Camacha). 

Como o nome indica o fruto tem parecenças com o tomate, sendo oval, vermelho e um pouco pontiagudo. O sabor, quando devidamente maduro, é ao mesmo tempo adocicado e ácido, podendo ser comido à colherada naturalmente ou integrado em saladas, em compotas ou mesmo licores e poncha. 

Este fruto é ricos em antioxidantes, que ajuda no reforço do sistema imunitário e com baixo teor calórico, pelo que pode ser comido livremente até por aqueles que têm de ter cuidado com a dieta!

 

Castanha

 

25 Frutos Típicos do Arquipélago da Madeira - Castanhas

 

A castanha (Castanea sativa) é um fruto antiquíssimo consumido na Europa há mais de 3 mil anos. Crê-se que seja originária da Ásia. Na realidade a castanha é tecnicamente uma semente e não um fruto. O mais provável é o castanheiro ter sido introduzido já na altura do primeiro povoamento da ilha, no século XV. 

A principal produção de castanha centra-se  nas freguesias do Jardim da Serra, do Curral das Freiras e da Serra de Água, a altitudes que variam entre os 400 e os 1000 metros.

A castanha tem inclusive um papel central na freguesia do Curral das Freiras onde há três décadas se realiza a Festa da Castanha, muito popular entre madeirenses e visitantes e que ocorre geralmente a 1 de Novembro. Nesta festa podemos regalar-mo-nos com castanhas assadas, muito típicas do Outono em todo o território nacional, com compotas de castanha, com pratos típicos, licores e até mesmo farinhas alimentícias à base deste fruto tão versátil. 

As castanhas são muito ricas em hidratos de carbono, contudo apresentam  pouca gordura e calorias. São ricas em folato e vitaminas C e B6, e são boas fontes riboflavina e tiamina. As fibras presentes são muito benéficas para os intestinos, estimulando a presença de bactérias probióticas importantes. Contém também minerais importantes como o cálcio, ferro, magnésio, potássio, fósforo, zinco, cobre, manganésio e selénio.

Assim sendo as castanhas são ideais para que sofre de sensibilidade ao glúten, podendo substituir certos cereais ricos nessa proteína e colmatar necessidades energéticas. 

 

Abacate

 

25 Frutos Típicos do Arquipélago da Madeira - Abacate

 

A árvore do abacate, o abacateiro (Persea americana Mill.) foi introduzida no arquipélago da Madeira algures nos princípios do século XIX,  por um morgado regressado do Brasil. A origem do fruta é claramente muito mais antiga que isso, o fruto é originário do México, Guatemala e Antilhas e há evidências do seu consumo na América central que remontam há 10.000 anos. 

Aqui na Madeira é conhecido como Abacate ou Pêra-Abacate, por fazer lembrar o formato de uma pêra. 

O abacate consegue ser produzido até aos 400 metros de altitude na costa sul e 150 metros de altitude na costa Norte da ilha. A maior parte da produção encontra-se em Santana, Funchal, Santa Cruz e Calheta. Muita da população tem árvores de abacate nos seus pequenos terrenos ou jardins, é uma planta que se adaptou bem à ilha. A produção insular tem crescido sustentavelmente nos últimos anos. 

As duas variedades mais comercializadas são a "Hass" (com pele mais rugosa, e mais escuro) e a "Fuerte" (com fruto de casca lisa e em forma de pêra). A época típica é de Outubro a Julho. 

Em termos de sabor o abacate apresenta uma textura extremamente suave e amanteigada, um sabor igualmente delicado. É um fruto popular nos dias que correm, podendo ser utilizado em pratos doces e salgados, em saladas, com peixe, com ovos ou mesmo por si só ou como alguns madeirenses gostam de consumir com um bocadinho de açúcar por cima (acção algo controversa para alguns!). Em termos nutritivos este fruto apresenta 162 kcal por 100g, fazendo dele uma fruta bastante calórica. Apesar disso é muitíssimo nutritivo sendo uma fonte de potássio, folato e vitamina A, rico em vitamina E e vitaminas B6, C, ferro e magnésio. Tem um alto teor de ácidos gordos monoinsaturados que estão ligados à redução dos níveis de colesterol no sangue. 

 

Papaia

 

25 Frutos Típicos do Arquipélago da Madeira - Papaia

 

A papaia é um fruto tropical da papaieira. é possível vermos a frutificação de papaias ao longo de todo o ano, mas no Verão a frequência é maior. A produção geralmente é feita até aos 250 metros de altitude na costa sul, em pés dispersos e em pequenas plantações.

A papaia (Carica papaya) é originária da América Central e o Norte da América do Sul. É um fruto doce e de polpa macia repleta de sementes pretas redondas que se retiram antes de se consumir. Por ter um sabor muito agradável e tropical tem se tornado muito popular e a produção local tem se revelado de grande qualidade, sendo que muitas vezes os frutos de pequenos agricultores locais ultrapassam em muito a qualidade dos frutos importados que muitas vezes encontramos nos supermercados. A produção na ilha centra-se principalmente em pequenos agricultores, sendo que é mais bem sucedida no Concelho da Ponta do Sol.

A papaia é uma fruto muito versátil, podendo ser consumido ao natural, em sumos, batidos, pudins, compotas ou até licores. No que toca ao valor nutritivo da papaia este é óbvio: é abundante em vitamina C, A, cálcio, fósforo, ferro, sódio e betacaroteno. Este perfil nutricional favorece o reforço do sistema imunitário, a saúde intestinal (visto que a presença de fibra solúvel promove um certo efeito laxativo) e até no controlo do colesterol.

 

Melancia do Porto Santo

 

25 Frutos Típicos do Arquipélago da Madeira - Melancia

 

A Melancia (Citrullus lanatus) é um fruto que tipicamente se vê na Ilha do Porto Santo durante o pico do Verão, quando, aliás, se dá o próprio festival da Melancia (no final de Agosto). 

Não é bem claro quando é que o fruto foi introduzido na Ilha Dourada, mas a verdade é que se tornou um dos produtos mais associados ao Porto Santo. Esta planta foi originalmente domesticada em África e posteriormente cultivada e espalhada pelo mundo a partir do Egipto. É um cultivo dado a temperaturas mais altas e climas mais secos, daí se dar bem no Porto Santo. 

É uma fruta rica em água e muito pobre em calorias, cerca de 30 kcal por 100g. Contém vitamina A, vitaminas do complexo B, vitamina C, Licopeno e ácido fólico. É um fruto aconselhável para quem tem dificuldades em se hidratar e para quem tem problemas urinários.

 

Figo

 

25 Frutos Típicos do Arquipélago da Madeira - Figos

 

O figo (Ficus carica L.)  é um fruto pequeno e doce originário do Sudoeste Asiático, sendo encontrado nos países mediterrânicos europeus e no norte de África. O figo tem estado presente na dieta humana há milhares de anos, sendo uma das primeiras espécies a serem cultivadas. É um fruto bastante relevante na dieta mediterrânica, especialmente na área de influência do médio oriente. 

Na ilha da Madeira desconhece-se a data da sua introdução, todavia é possível ver figueiras um pouco por todo o arquipélago. É frequente vermos figueiras especialmente na costa sul da Madeira do litoral até aos 400 metros de altitude. Há presença de figueiras também no Porto Santo. É uma planta facilmente adaptável a variadas condições climatéricas e geralmente está pronta a ser colhida entre Julho e Setembro. 

Na Madeira é possível encontrar algumas variedades de figo, entre as quais, Pingo Mel,  Bebera Branca, Bebera Preta e Cotios. 

O figo é um fruto que contém potássio, cálcio, fósforo, vitaminas A, B1, C e K e bastante fibra alimentar, pelo que é recomendado para quem sofre de distúrbios do foro intestinal como é o caso da prisão de ventre. 

É frequente encontrarmos o figo seco, em compotas e chutneys ou até mesmo em licores. 

 

Uvas de Mesa do Porto Santo

 

25 Frutos Típicos do Arquipélago da Madeira - Uva Mesa do Porto Santo

As Uvas de Mesa são um fruto típico da ilha do Porto Santo, não sendo encontradas fora desta ilha. Pertencentes a uma casta quase em vias de extinção, a Listrão, no passado foram utilizadas na produção de vinho Madeira, já que as uvas eram mais doces e ajudavam a atenuar o baixo grau dos vinhos da Madeira. Hoje em dia a produção desta uva é local e feita por apenas alguns agricultores de forma residual. Podemos vê-las a ser vendidas por pequenas bancas de fruta na ilha do Porto Santo, mas não fora dela. 

Estas uvas doces ainda são usadas para produção de vinho de mesa por alguns comerciantes locais, sendo possível prová-lo em restaurantes como o 3 V’s na Vila Baleira. As uvas são também usadas para fazer geleia de vinho, doce de uva e compotas, para além da grainha que é utilizada para fazer farinha, pão, broas e bombons.

 

Pêro da Ponta do Pargo

 

25 Frutos Típicos do Arquipélago da Madeira - Pêro Ponta do Pargo

 

O pêro que se produz tradicionalmente na Ponta do Pargo nada é mais que uma pequena maçã com um sabor muito característico e ácido. Os pêros típicos desta localidade são geralmente pequenos e costumam ser colhidos entre o fim de Agosto a Setembro. Há uma festa anual dedicada a esta fruta nesta freguesia que oportunamente ocorre em Setembro.

Esta é uma fruta muito delicada, tem tendência a ficar “magoada” no transporte. 

O pêro da Ponta do Pargo, por ser muito ácido, não é uma fruta de se comer ao natural. Geralmente este tipo de maçã é cozida ou assada no forno com uma boa dose de açúcar, de forma a equilibrar a acidez natural. É frequente serem também usados para fazer sidra. 

O pêro é naturalmente pobre em açúcar, rico em fibra e abundante em vitamina C, aliada de um sistema imunitário forte. 

 

Limão

 

25 Frutos Típicos do Arquipélago da Madeira - Limão

 

O limão (Citrus limon) é um citrino de formato oval, pequeno e ácido, geralmente de coloração amarela ou verde. Pensa-se que o limão é originário do norte da Índia, na fronteira actual com a China e Birmânia. Terá entrado no continente europeu pela região da Itália no tempo do Império Romano. Foi também espalhado pelos territórios do Médio Oriente e Norte de África, tornando-se gradualmente num elemento fulcral da gastronomia desses povos. 

Existem muitas variedades deste fruto, contudo as mais usadas são limão-galego, limão-siciliano, limão-cravo e o limão-tahiti. 

O limão é uma fruta muito pobre em calorias (cerca de 29 kcal por 100g), mas rica em vitaminas e minerais importantes para o funcionamento do organismo. Este fruto tem um alto teor de vitamina C, importante para o sistema imunitário e que aumenta a absorção do ferro, contribuindo para a redução do cansaço e da fadiga. é um fruto com capacidade antioxidante devido à presença de vitamina E, vitaminas do complexo B, nomeadamente a B1,, a B2 e a B3.  O limão contém ainda pectina na sua pele, elemento que ajuda na redução dos níveis de colesterol LDL no sangue. Também na casca do limão encontramos o d-limoneno, que apresenta efeitos antissépticos e antibacterianos, sendo que tem um efeito diurético, o que contribui para prevenir a retenção de líquidos. 

O limão é produzido em maior quantidade na freguesia de Ilha, em Santana.  Nesta localidade são produzidas anualmente cerca de 90 toneladas de limão. Há todos os anos uma festa dedicada a este fruto, em que os produtores locais exibem seus produtos, e em que se vende os mais variados produtos e doces feitos a partir do limão. 

O limão é uma fruta muito versátil, sendo utilizada para fazer compotas (como elemento principal ou então como um dos ingredientes secundários), uma grande variedade de bolos, pudins e mousses, em sumos, na poncha, em licores, como tempero na culinária (desde saladas até pratos de carne e peixe), entre outros. 

 

Cereja

 

25 Frutos Típicos do Arquipélago da Madeira - Cerejas

 

A cereja é um pequeno fruto redondo e geralmente vermelho. Esta é originária da  região entre o Mar Negro e o Mar Cáspio. 

Na ilha da Madeira as cerejeiras encontram-se essencialmente acima dos 500 metros na costa sul e dos 350 metros na costa norte, uma vez que precisa de condições climáticas mais frias e menos tropicais.  As principais zonas de produção cerejeira na Madeira são Jardim da Serra, Serra de Água e Curral das Freiras, sendo que a festa dedicada à cereja é no Jardim da Serra. A cereja madeirense é um pouco mais pequena que a cereja com origem em Portugal continental que geralmente podemos ver na maioria dos supermercados. 

É um fruto cuja apanha é feita entre os meses de Maio e Junho, fazendo dele um fruto típico do início do Verão. 

A cereja tem um conteúdo energético baixo e muita fibra, o que faz dela um alimento saciante. É um fruto rico em potássio, vitamina A e vitamina C,  propriedades que assistem na eliminação de toxinas e líquidos do sistema. 

As cerejas são comidas ao natural (devem ser mantidas no frio), utilizadas para a confecção de bolos, tartes, doces ou mesmo licores. 

 

Nêsperas

 

25 Frutos Típicos do Arquipélago da Madeira - Nêsperas

As nêsperas são um pequeno fruto originário da Ásia e introduzido na Madeira em 1846. Este fruto apresenta uma cor amarela ou cor-de-laranja e sementes relativamente grandes para o seu tamanho. O seu sabor é doce,mas com uma boa dose de acidez.  

As nêsperas cultivam-se um pouco por toda a costa sul da ilha da Madeira, sendo que há maior prevalência de árvores deste fruto na zona de Machico. 

As nêsperas são um fruto com baixo teor energético (45 kcal por 100 g) e apresentam uma grande percentagem de água, sendo muito hidratantes. São ricas em betacarotenos, fibra, potássio e vitamina A, o que faz delas um bom aliado do sistema circulatório, nomeadamente do coração. A presença destas vitaminas  ajuda também a evitar os danos dos radicais livres nas células. 

Na Ilha da Madeira são consumidas normalmente ao natural e usadas na produção de licores (nomeadamente a partir dos caroços). 

 

Araçal 

 

25 Frutos Típicos do Arquipélago da Madeira - Araçal

 

O araçal (Psidium cattleyanum) é um pequeno fruto arredondado e amarelo originário do Brasil. É comum vermos araçaleiros um pouco por toda a costa sul da Ilha da Madeira, visto que é uma planta que precisa de um clima tropical e muita luz. 

O araçal é um fruto tropical com um sabor parecido ao da goiaba, porém com um bocadinho mais de acidez e uma polpa esbranquiçada com sementes pequenas. 

Esta fruta é extremamente rica em vitamina C, o seu consumo promove um sistema imunitário forte. Contém igualmente cálcio, fósforo e ferro, tendo efeitos anti-inflamatórios.

O araçal é um fruto típico do pico do Verão, especialmente entre Agosto e Setembro. É comum vermos araçaleiros em jardins particulares uma vez que é uma planta de fácil cultivo, sem necessidade de grandes cuidados. 

Na Madeira os araçais são consumidos ao natural por si só ou integrados em compotas. 

 

 Tangerina

 

25 Frutos Típicos do Arquipélago da Madeira - Tangerina

 

A tangerina (Citrus reticulata Blanco) é um pequeno citrino esférico cor-de-laranja muito típico do período natalício madeirense (embora se consiga encontrar noutras épocas do ano também). A tangerina tem um aroma muito forte e um sabor doce, é frequente vê-las a decorar a tradicional lapinha do Natal madeirense. 

A tangerina é cultivada em toda a região, porém há maior incidência nos concelhos do Funchal, Santa Cruz, Câmara de Lobos e Ribeira Brava. Em Santa Cruz há, inclusive, uma festa anual dedicada à tangerina. 

Este fruto é pobre em calorias (53 kcal por 100g) e é rica em fibras, vitamina C e potássio. Tem efeitos antioxidantes através da nobiletina que controla e impede a elevação do colesterol, prevenindo assim doenças cardiovasculares, como a arteriosclerose e o AVC.

Na Madeira é tradicional comer tangerinas no Natal, mas são também utilizadas na doçaria e em licores e poncha. 

 

Ameixa 

 

25 Frutos Típicos do Arquipélago da Madeira - Ameixa

 

A ameixa tem a sua origem na região do Cáucaso, Anatólia e Pérsia. Na ilha da Madeira a ameixa é principalmente cultivada no Santo da Serra, Jardim da Serra, Curral das Freiras e Camacha.

É uma fruta típica de Verão, sendo colhida entre Junho e Setembro. A ameixa é um fruto redondo e com alguma variação de cor, desde o roxo escuro até ao verde claro. O seu sabor varia igualmente das mais doces às mais ácidas. 

A ameixa é abundante em vitamina C, A, betacaroteno, potássio, ferro e antioxidantes. O seu conteúdo de fibra é um forte aliado da saúde intestinal. 

 

Mango

 

25 Frutos Típicos do Arquipélago da Madeira - Mango

 

O mango é uma fruta tropical inicialmente originária da Índia. Existem várias variedades de mango, porém é-lhes transversal o sabor doce e frutado e polpa macia e por vezes fibrosa com um caroço central.  Os mangueiros estão mais presentes na costa sul da ilha, desde o litoral até aos 180 metros de altitude e no norte, nas fajãs soalheiras até aos 50 metros de altitude. 

O mango tem uma coloração variada, desde o amarelo, laranja ao vermelho. 

Esta fruta é abundante em fibra (o que potencia a saúde intestinal), ferro (adequada a quem sofre de anemia), potássio e magnésio. 

é frequente ser consumida fresca ou em sumos, batidos, pudins, iogurtes, doces, entre outros. 

 

Maracujá banana

 

25 Frutos Típicos do Arquipélago da Madeira - Maracujá banana

 

O maracujá banana é um fruto originário das zonas altas da Venezuela à Bolívia e com um aspecto alongado e amarelado, daí o nome relacionado com a banana. Aparece esporadicamente na Ilha da Madeira e caracteriza-se por um sabor próximo do maracujá roxo, porém com menos acidez e menos sumo.  É um fruto que se produz em zonas altas e tolera bem temperaturas mais baixas. 

É um fruto rico em cálcio, ferro, niacina, riboflavina, sódio, vitaminas A e C. Na Madeira é normalmente consumido ao natural, podendo ser também integrado em sumos e outra doçaria. 

 

Artigos Relacionados

Best Beaches & Natural Swimming Pools in Madeira Island 2
Best Beaches & Natural Swimming Pools in Madeira Island
<!DOCTYPE html> <html> <head> </head> <body> <h3><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira" width="1170" height="880" /></h3> <h3 style="text-align: justify;">25 Frutos do Arquip&eacute;lago da Madeira</h3> <p style="text-align: justify;">As variadas frutas que podemos encontrar tanto na Ilha da Madeira como do Porto Santo s&atilde;o apenas alguns exemplos da singularidade destas ilhas.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Olhemos ent&atilde;o alguns dos exemplos mais famosos e onde podemos encontr&aacute;-los!</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Anona</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Anona" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - anona.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Anona" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A Anona &eacute; uma fruta origin&aacute;ria da Cordilheira dos Andes. Este fruto foi introduzido na Ilha da Madeira no s&eacute;culo XVII, trazido por mercantes vindos da Am&eacute;rica do Sul.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Esta fruta apresentou desde logo uma boa adapta&ccedil;&atilde;o &agrave;s condi&ccedil;&otilde;es climat&eacute;ricas da regi&atilde;o, sendo que, hoje em dia, os pomares de anoneira encontram-se entre os 280m a 550m acima do n&iacute;vel do mar.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A produ&ccedil;&atilde;o moderna encontra-se concentrada no Concelho de Santana (Faial em especial), sendo que h&aacute; tamb&eacute;m alguns pomares na zona de Machico, Santa Cruz e Funchal (ainda que em menor quantidade).&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A Anona, cujo nome cient&iacute;fico &eacute; <em>Anona cherimolia Mill</em>, &eacute; um fruto tipicamente doce e delicado ao toque, tendo um valor energ&eacute;tico particularmente alto, cerca de 75kcal por 100g. &Eacute; comum encontrarmos anonas grandes e pesadas, o que faz delas um fruto perfeito para partilhar! Pode comer-se &agrave; temperatura ambiente ou refrigerada (n&atilde;o por muito tempo, sen&atilde;o a pele da anona come&ccedil;a a ficar castanha e a oxidar), esta &uacute;ltima op&ccedil;&atilde;o &eacute; perfeita para quem quer uma sobremesa refrescante mas mais saud&aacute;vel do que o seu t&iacute;pico gelado.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A fruta &eacute; rica em hidratos de carbono simples e complexos, Vitamina C (muito importante pela sua a&ccedil;&atilde;o antioxidante e para a manuten&ccedil;&atilde;o de colag&eacute;nio na pele e m&uacute;sculos), Vitamina B6 (presente em processos metab&oacute;licos como a produ&ccedil;&atilde;o de anticorpos, contribuindo tamb&eacute;m para a redu&ccedil;&atilde;o de fadiga), pot&aacute;ssio (contribui para os processos naturais de elimina&ccedil;&atilde;o de toxinas), ferro (imperativo para a hemoglobina e transporte de oxig&eacute;nio no sangue), fibras (que ajudam na sa&uacute;de intestinal, nomeadamente na manuten&ccedil;&atilde;o de uma flora intestinal saud&aacute;vel) e outros elementos com propriedades anti-inflamat&oacute;rias.</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Goiaba&nbsp;</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Goiaba" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - goiaba.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Goiaba" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A Goiaba (nome cient&iacute;fico <em>Psidium pyriferum</em>) &eacute; outro fruto tropical origin&aacute;rio das Am&eacute;ricas. &Eacute; um fruto recheado de sementes, com um sabor leve e adocicado, com um interior geralmente cor-de-rosa e um valor energ&eacute;tico relativamente baixo (cerca de 68 kcal por 100g).&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">As goiabeiras geralmente d&atilde;o fruto na &eacute;poca de Outono/Inverno, entre Outubro e Fevereiro. A sua produ&ccedil;&atilde;o &eacute; feita maioritariamente na costa sul da ilha, principalmente nos concelhos do Funchal, C&acirc;mara de Lobos e Ribeira Brava.</p> <p style="text-align: justify;">A goiaba &eacute; rica em fibras, contribuindo para a manuten&ccedil;&atilde;o de um bom tr&acirc;nsito intestinal, pelo que ajuda a n&iacute;vel da digest&atilde;o. Esta fruta tropical &eacute; abundante em antioxidantes, como o licopeno e a vitamina C. Estes ajudam a prevenir o envelhecimento das c&eacute;lulas, j&aacute; que evitando o dano causado pelos radicais livres. A presen&ccedil;a de vitamina C potencia tamb&eacute;m a absor&ccedil;&atilde;o de ferro pelo organismo, pelo que &eacute; recomendada a quem sofre de anemia.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Na Madeira &eacute; comum a goiaba ser utilizada em compotas, batidos, sumos e at&eacute; licor.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Pitanga</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: center;"><img title="Pitanga" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - pitanga.jpg" alt="25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - pitanga" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A pitanga, <em>Eugenia uniflora L.</em>, &eacute; outro fruto tropical vindo directamente do Brasil para a Ilha da Madeira. N&atilde;o &eacute; um fruto muito pass&iacute;vel de ser comercializado, pois a partir do momento em que amadurece &eacute; extremamente delicado e estraga-se facilmente, o que faz com que o seu armazenamento e transporte n&atilde;o sejam economicamente muito vi&aacute;veis. Estes factores fazem com que seja uma fruta desconhecida por muitos portugueses e estrangeiros que nos visitam (com a excep&ccedil;&atilde;o not&aacute;vel dos brasileiros).&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">As &aacute;rvores, as pitangueiras, germinam facilmente, ao ponto de serem utilizadas em espa&ccedil;os e jardins p&uacute;blicos e frutificando v&aacute;rias vezes por ano. A maioria encontra-se na costa sul da ilha, entre o Funchal e a Ponta do Sol.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A pitanga tem um sabor agridoce: se colhida com aspecto entre laranja a vermelho &eacute; mais &aacute;cida, enquanto que colhida com tom vermelho escuro ou mesmo quase negro &eacute; bem mais doce. Esta versatilidade faz com que seja utilizada de diversas formas na culin&aacute;ria, desde compotas e chutneys at&eacute; mesmo em bebidas alco&oacute;licas tradicionais como &eacute; o exemplo da poncha.</p> <p style="text-align: justify;">Em termos nutricionais trata-se de um fruto pobre em a&ccedil;&uacute;cares, com presen&ccedil;a de vitamina A, elemento importante para a vis&atilde;o e para o sistema imunit&aacute;rio (estimula a produ&ccedil;&atilde;o e atividade dos gl&oacute;bulos brancos). &Eacute; tamb&eacute;m rico em vitamina C.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Maracuj&aacute;</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Maracuj&aacute;" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - maracuj&aacute;.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Maracuj&aacute;" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Poucas frutas s&atilde;o t&atilde;o associadas &agrave; Madeira como o maracuj&aacute; (com a excep&ccedil;&atilde;o talvez da banana de que falamos mais adiante), todavia este veio do Brasil. O maracuj&aacute; &eacute; uma fruta redonda e pequena com uma polpa gelatinosa rica em sementes. &Eacute; proveniente do maracujaleiro, uma planta trepadeira de crescimento r&aacute;pido. Na Madeira encontram-se essencialmente 3 variedades, o roxo regional (<em>Passiflora edulis Sims.: a Passiflora edulis f . sp. edulis</em>), o brasileiro amarelo (<em>Passiflora edulis f. sp. flavicarpa</em>) e um h&iacute;brido F1. O mais consumido e conhecido &eacute; o roxo, que tem um sabor intenso e um pouco &aacute;cido.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Os maracujaleiros s&atilde;o plantas um pouco temperamentais, sens&iacute;veis ao vento, ao excesso e &agrave; falta de &aacute;gua. &Eacute; uma fruta tropical por excel&ecirc;ncia e encontrou na Ilha da Madeira solos f&eacute;rteis e com &oacute;ptimas condi&ccedil;&otilde;es. &eacute; produzido principalmente nos concelhos de Machico, Santa Cruz, Ribeira Brava, Ponta do Sol e Calheta.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O maracuj&aacute; &eacute; amplamente usado na gastronomia madeirense, na tradicional poncha, em compotas, chutneys, em molhos a serem usados com peixe, em licores, gelados e outros doces. &Eacute; tamb&eacute;m comum comer-se o maracuj&aacute; ao natural ou adicionar um pouco de a&ccedil;&uacute;car &agrave; polpa e comer &agrave; colherada como sobremesa!&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O maracuj&aacute; &eacute; rico em vitaminas do complexo B, c&aacute;lcio, ferro, f&oacute;sforo, s&oacute;dio e pot&aacute;ssio. &Eacute;-lhe atribu&iacute;do propriedades calmantes e antioxidantes, que ajudam a combater o envelhecimento e a degenera&ccedil;&atilde;o celular. O &oacute;leo que se pode extrair do maracuj&aacute; tem tamb&eacute;m importantes aplica&ccedil;&otilde;es cosm&eacute;ticas, agindo como emoliente para a pele.</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Banana</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Banana" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - banana.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Banana" width="856" height="460" /></p> <p>&nbsp;</p> <p>A Banana foi introduzida no arquip&eacute;lago da Madeira pela primeira vez no s&eacute;culo XVI. Essa banana seria diferente da que vemos hoje em dia, sendo que ao longo do tempo tivemos a presen&ccedil;a de diferentes tipos de bananeira. A que temos mais presente hoje em dia &eacute; a subesp&eacute;cie <em>Musa cavendishii</em>. Existem outras variedades de banana dispon&iacute;veis na ilha, a banana-prata e a banana-ma&ccedil;&atilde;, por&eacute;m a sua produ&ccedil;&atilde;o &eacute; pequena e local, circunscrita a jardins pessoais ou pequenos poios, pelo que n&atilde;o &eacute; de f&aacute;cil comercializa&ccedil;&atilde;o.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A banana da Madeira caracteriza-se pelo seu sabor frutado e naturalmente doce, o que contrasta com a maioria das bananas dispon&iacute;veis no mercado nacional, geralmente vindas da Am&eacute;rica do Sul e Central. S&atilde;o geralmente mais pequenas, mas o seu teor natural de a&ccedil;&uacute;car &eacute; superior e isso reflecte-se no sabor.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A banana desenvolve-se com facilidade na Ilha da Madeira devido &agrave; sua posi&ccedil;&atilde;o geogr&aacute;fica&nbsp; e &agrave;s condi&ccedil;&otilde;es clim&aacute;ticas presentes na ilha. A produ&ccedil;&atilde;o leva entre 12 a 14 meses, desde o crescimento da planta at&eacute; ao corte do cacho de bananas (geralmente um por bananeira). A maior&nbsp; parte da produ&ccedil;&atilde;o &eacute; feita a sul, entre o n&iacute;vel do mar e a cota dos duzentos metros de altitude, onde existe temperatura elevada, boa exposi&ccedil;&atilde;o solar e &aacute;gua em abund&acirc;ncia, proveniente do norte da ilha atrav&eacute;s de levadas. Em toda a costa sul da ilha podemos observar bananeiras, mas h&aacute; um especial foco na zona da Ponta do Sol e Calheta.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A banana &eacute; uma fruta rica em vitamina A, vitamina C, fibras, ferro, f&oacute;sforo, c&aacute;lcio, pot&aacute;ssio e a&ccedil;&uacute;cares naturalmente presentes. Apresenta benef&iacute;cios para o sistema imunit&aacute;rio (devido &agrave; presen&ccedil;a de vitaminas A e C), para a manuten&ccedil;&atilde;o e recupera&ccedil;&atilde;o da massa muscular (pot&aacute;ssio em grandes quantidades, o que tamb&eacute;m a torna num fruto mais radioactivo do que os restantes), para a manuten&ccedil;&atilde;o de densidade &oacute;ssea (devido ao c&aacute;lcio presente) e at&eacute; mesmo contribui para a perda de peso (por ter um alto factor de saciedade). &Eacute; um alimento bastante consumido por atletas e por pessoas activas em geral por providenciar energia, cerca de 90 kcal por banana.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">No arquip&eacute;lago a banana &eacute; amplamente utilizada em doces, pudins, na confec&ccedil;&atilde;o de bolos, licores ou mesmo como acompanhamento de pratos de peixe (veja-se a tradicional espada com banana).&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Tabaibo</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Tabaibo" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - tabaibo.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Tabaibo" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O tabaibo (<em>Opuntia f&iacute;cus-indica</em>) &eacute; um fruto oval e espinhoso proveniente da tabaibeira ou figueira-da-&Iacute;ndia, uma planta da fam&iacute;lia das cact&aacute;ceas. As tabaibeiras na sua maioria crescem de forma perfeitamente espont&acirc;nea, n&atilde;o sendo cultivadas para tal.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Pensa-se que as tabaibeiras foram introduzidas na Ilha da Madeira no s&eacute;culo XIX, vindas do M&eacute;xico, onde abundam. O objectivo desta introdu&ccedil;&atilde;o era o da produ&ccedil;&atilde;o do pigmento carmim atrav&eacute;s de pequenos insectos que s&atilde;o utilizados para a extra&ccedil;&atilde;o do mesmo.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Esta planta d&aacute;-se bem em climas mais quentes e mesmo &aacute;ridos, pelo que &eacute; comum em toda a costa Sul da Ilha da Madeira, com especial &ecirc;nfase na Faj&atilde; da Ovelha, onde h&aacute; at&eacute; uma festa dedicada a esta fruta e no Cani&ccedil;o, e tamb&eacute;m no Porto Santo. N&atilde;o h&aacute; produ&ccedil;&atilde;o organizada, esta acontece espontaneamente. A colheita destes frutos acontece entre Julho e Outubro e tem de ser feita com luvas devido aos espinhos naturais da fruta que s&atilde;o pequenos e causam dor e irrita&ccedil;&atilde;o se apanhados com m&atilde;os desprotegidas.</p> <p style="text-align: justify;">H&aacute; v&aacute;rias variedades de tabaibo distinguidas pela cor da polpa, que pode ser branca (a mais frequente), laranja ou vermelha.</p> <p style="text-align: justify;">Em termos nutricionais, esta &eacute; uma fruta pobre em calorias (cerca de 42 kcal por 100g), com alto teor de vitamina C, c&aacute;lcio, magn&eacute;sio e pot&aacute;ssio. A presen&ccedil;a de vitamina C contribui para um sistema imunit&aacute;rio forte e tem propriedades antioxidantes. O c&aacute;lcio presente no tabaibo tem efeitos desej&aacute;veis na densidade &oacute;ssea e o magn&eacute;sio &eacute; importante para a redu&ccedil;&atilde;o do cansa&ccedil;o e da fadiga.&nbsp; J&aacute; o pot&aacute;ssio presente neste fruto ajuda a controlar a press&atilde;o sangu&iacute;nea e a reten&ccedil;&atilde;o de l&iacute;quidos. &eacute; um fruto muito rico em fibra alimentar devido &agrave; abundante presen&ccedil;a de sementes, o que contribui para a regula&ccedil;&atilde;o do tr&acirc;nsito intestinal, desde que n&atilde;o comido em excesso (por ter muitas sementes o excesso de consumo pode resultar em obstipa&ccedil;&atilde;o em pessoas particularmente sens&iacute;veis).&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Os tabaibos s&atilde;o um fruto de Ver&atilde;o e por isso mesmo o ideal &eacute; consumi-los frescos, vindos directamente do frigor&iacute;fico. H&aacute; quem os use tamb&eacute;m para licores e compotas.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Uvas&nbsp;</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Uvas" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira (24).jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Uvas" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A Uva &eacute; um fruto indissoci&aacute;vel da hist&oacute;ria do pr&oacute;prio arquip&eacute;lago. A sua introdu&ccedil;&atilde;o remonta praticamente ao in&iacute;cio da povoa&ccedil;&atilde;o da Ilha. As primeiras castas diz-se terem sido tamb&eacute;m introduzidas pelo Infante Dom Henrique. A Uva est&aacute; obviamente ligada &agrave; produ&ccedil;&atilde;o de vinho Madeira.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O clima ameno observado todo o ano na ilha e os solos f&eacute;rteis em muito contribu&iacute;ram para o estabelecimento do cultivo da uva na ilha e com objectivo de produ&ccedil;&atilde;o de vinho. O Vinho Madeira teve um papel importante na economia da ilha ao longo dos tempos, tornando-se num produto popular e de qualidade por todo o mundo. A t&iacute;tulo de curiosidade, o Vinho Madeira esteve presente em 1776 aquando da independ&ecirc;ncia dos Estados Unidos da Am&eacute;rica, sendo o vinho preferido de Thomas Jefferson.</p> <p style="text-align: justify;">As uvas mais produzidas na ilha s&atilde;o as das castas <em>Tinta Negra</em>, <em>Sercial</em>,&nbsp; <em>Boal</em>,&nbsp; <em>Verdelho</em> e a <em>Malvasia</em>. A<em> Tinta Negra</em> &eacute; a mais produzida, sua cultura est&aacute; no sul da Ilha, no Funchal e C&acirc;mara de Lobos e a norte, em S&atilde;o Vicente. A <em>Sercial</em>, muito &aacute;cida, &eacute; produzida no Norte da ilha e em C&acirc;mara de Lobos. A <em>Verdelho</em> &eacute; geralmente cultivada aos 400 metros de altitude. A <em>Boal</em> &eacute; produzida entre os 100 a 300 metros e est&aacute; mais presente em Campan&aacute;rio e S&atilde;o Vicente. Por sua vez a casta de uva <em>Malvasia</em>, que se cr&ecirc; ter sido a primeira a ser introduzida na ilha, encontra-se maioritariamente na costa norte da ilha.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&Eacute; de sublinhar tamb&eacute;m a produ&ccedil;&atilde;o, ainda que em pouqu&iacute;ssima quantidade de uva branca no Porto Santo, uvas doces e leves que raras vezes se v&ecirc;em fora da ilha do Porto Santo.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">As vindimas ocorrem tradicionalmente no final do m&ecirc;s de Agosto e in&iacute;cio do m&ecirc;s de Setembro, sendo que de&nbsp; 3 a 27 de Setembro d&aacute;-se a Festa do Vinho, que &eacute; um dos cartazes tur&iacute;sticos do destino Madeira. &Eacute; tamb&eacute;m de destacar a Festa da Uva e do Agricultor que ocorre no Porto da Cruz praticamente em simult&acirc;neo.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A grande maioria das uvas produzidas no arquip&eacute;lago s&atilde;o para a produ&ccedil;&atilde;o de vinho, se bem que tamb&eacute;m se encontram algumas para venda nos mercados tradicionais. &eacute; de notar que embora se trate de uma bebida alco&oacute;lica, quando consumido em modera&ccedil;&atilde;o o vinho apresenta benef&iacute;cios para a sa&uacute;de, como &eacute; o exemplo de efeitos de diminui&ccedil;&atilde;o de press&atilde;o arterial ou at&eacute; efeitos anti-inflamat&oacute;rios. J&aacute; as uvas em si t&ecirc;m um grande grau de saciedade, sendo ricas em antioxidantes e vitaminas C e K, e tamb&eacute;m em flavon&oacute;ides, que ajudam na redu&ccedil;&atilde;o do chamado mau colesterol.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Fruto Delicioso&nbsp;</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Fruto Delicioso" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - fruto delicioso.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Fruto Delicioso" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O Fruto Delicioso (Monstera deliciosa) &eacute; uma fruta comprida com um sabor ex&oacute;tico e frutado, uma mescla de banana, anona e anan&aacute;s. Este fruto &eacute; origin&aacute;rio do M&eacute;xico e a planta que o origina &eacute; uma trepadeira. O ideal para a sua produ&ccedil;&atilde;o s&atilde;o as temperaturas um pouco mais altas do sul da ilha, onde cresce livremente em jardins particulares, principalmente de forma ornamental (a suas grandes folhas verdes s&atilde;o consideradas muito bonitas). N&atilde;o h&aacute; na ilha produ&ccedil;&atilde;o em larga escala.</p> <p style="text-align: justify;">&Eacute; um fruto que se deve ir comendo &agrave; medida que amadurece, visto que n&atilde;o amadurece todo ao mesmo ritmo. &Eacute; muito popular entre os visitantes da ilha por ser um fruto tropical pouco comum e de sabor delicado e forma peculiar. Quando maduro &eacute; muito agrad&aacute;vel, por&eacute;m quando verde &eacute; t&oacute;xico e portanto &eacute; aconselh&aacute;vel algum cuidado. Esta fruta &eacute; muito baixa em calorias, tem um alto teor de pot&aacute;ssio e vitamina C.</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Physalis&nbsp;</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Physalis" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - physalis.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Physalis" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A Physalis &eacute; um fruto tropical origin&aacute;rio da Am&eacute;rica do Sul. De nome cient&iacute;fico<em> Phisalys peruviana L.</em>, esta &eacute; uma planta invasiva e que cresce espontaneamente sem necessidade de grandes cuidados. A planta desenvolve-se bem especialmente na costa Sul da Ilha da Madeira. O fruto &eacute; redondo e tem um sabor doce e &aacute;cido. Do ponto de vista da sa&uacute;de os frutos apresentam propriedades antioxidantes (evitando a forma&ccedil;&atilde;o dos radicais livres no organismo) e anti-inflamat&oacute;rias, dada a presen&ccedil;a de fisalina, apontada como uma arma contra o cancro e a tuberculose em alguns estudos. Os frutos tamb&eacute;m s&atilde;o coloquialmente recomendados a quem tem doen&ccedil;as de pele. S&atilde;o ricos em vitaminas A e C e fibras que ajudam a regular os n&iacute;veis de a&ccedil;&uacute;car no sangue.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A Physalis &eacute; muito usada em compotas e geleias, sendo tamb&eacute;m comida por si s&oacute;.</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Tomate Ingl&ecirc;s</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Tomate Ingl&ecirc;s" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - tomate ingl&ecirc;s.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Tomate Ingl&ecirc;s" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O tomate ingl&ecirc;s ou tamarilho &eacute; um fruto de uma planta origin&aacute;ria dos Andes. Na Ilha da Madeira podemos encontr&aacute;-los um pouco por todo o lado, desde os 300 metros de altitude na costa norte e os 400 metros de altitude na costa sul. A maioria da produ&ccedil;&atilde;o est&aacute;, no entanto, concentrada em planta&ccedil;&otilde;es de pequena dimens&atilde;o nos concelhos de Santana (Arco de S&atilde;o Jorge, S&atilde;o Jorge e Santana) e Santa Cruz (Camacha).&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Como o nome indica o fruto tem parecen&ccedil;as com o tomate, sendo oval, vermelho e um pouco pontiagudo. O sabor, quando devidamente maduro, &eacute; ao mesmo tempo adocicado e &aacute;cido, podendo ser comido &agrave; colherada naturalmente ou integrado em saladas, em compotas ou mesmo licores e poncha.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Este fruto &eacute; ricos em antioxidantes, que ajuda no refor&ccedil;o do sistema imunit&aacute;rio e com baixo teor cal&oacute;rico, pelo que pode ser comido livremente at&eacute; por aqueles que t&ecirc;m de ter cuidado com a dieta!</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Castanha</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Castanhas" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - castanhas.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Castanhas" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A castanha (<em>Castanea sativa</em>) &eacute; um fruto antiqu&iacute;ssimo consumido na Europa h&aacute; mais de 3 mil anos. Cr&ecirc;-se que seja origin&aacute;ria da &Aacute;sia. Na realidade a castanha &eacute; tecnicamente uma semente e n&atilde;o um fruto. O mais prov&aacute;vel &eacute; o castanheiro ter sido introduzido j&aacute; na altura do primeiro povoamento da ilha, no s&eacute;culo XV.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A principal produ&ccedil;&atilde;o de castanha centra-se&nbsp; nas freguesias do Jardim da Serra, do Curral das Freiras e da Serra de &Aacute;gua, a altitudes que variam entre os 400 e os 1000 metros.</p> <p style="text-align: justify;">A castanha tem inclusive um papel central na freguesia do Curral das Freiras onde h&aacute; tr&ecirc;s d&eacute;cadas se realiza a Festa da Castanha, muito popular entre madeirenses e visitantes e que ocorre geralmente a 1 de Novembro. Nesta festa podemos regalar-mo-nos com castanhas assadas, muito t&iacute;picas do Outono em todo o territ&oacute;rio nacional, com compotas de castanha, com pratos t&iacute;picos, licores e at&eacute; mesmo farinhas aliment&iacute;cias &agrave; base deste fruto t&atilde;o vers&aacute;til.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">As castanhas s&atilde;o muito ricas em hidratos de carbono, contudo apresentam&nbsp; pouca gordura e calorias. S&atilde;o ricas em folato e vitaminas C e B6, e s&atilde;o boas fontes riboflavina e tiamina. As fibras presentes s&atilde;o muito ben&eacute;ficas para os intestinos, estimulando a presen&ccedil;a de bact&eacute;rias probi&oacute;ticas importantes. Cont&eacute;m tamb&eacute;m minerais importantes como o c&aacute;lcio, ferro, magn&eacute;sio, pot&aacute;ssio, f&oacute;sforo, zinco, cobre, mangan&eacute;sio e sel&eacute;nio.</p> <p style="text-align: justify;">Assim sendo as castanhas s&atilde;o ideais para que sofre de sensibilidade ao gl&uacute;ten, podendo substituir certos cereais ricos nessa prote&iacute;na e colmatar necessidades energ&eacute;ticas.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Abacate</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Abacate" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - abacate.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Abacate" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A &aacute;rvore do abacate, o abacateiro (<em>Persea</em> <em>americana</em> <em>Mill</em>.) foi introduzida no arquip&eacute;lago da Madeira algures nos princ&iacute;pios do s&eacute;culo XIX,&nbsp; por um morgado regressado do Brasil. A origem do fruta &eacute; claramente muito mais antiga que isso, o fruto &eacute; origin&aacute;rio do M&eacute;xico, Guatemala e Antilhas e h&aacute; evid&ecirc;ncias do seu consumo na Am&eacute;rica central que remontam h&aacute; 10.000 anos.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Aqui na Madeira &eacute; conhecido como Abacate ou P&ecirc;ra-Abacate, por fazer lembrar o formato de uma p&ecirc;ra.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O abacate consegue ser produzido at&eacute; aos 400 metros de altitude na costa sul e 150 metros de altitude na costa Norte da ilha. A maior parte da produ&ccedil;&atilde;o encontra-se em Santana, Funchal, Santa Cruz e Calheta. Muita da popula&ccedil;&atilde;o tem &aacute;rvores de abacate nos seus pequenos terrenos ou jardins, &eacute; uma planta que se adaptou bem &agrave; ilha. A produ&ccedil;&atilde;o insular tem crescido sustentavelmente nos &uacute;ltimos anos.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">As duas variedades mais comercializadas s&atilde;o a "Hass" (com pele mais rugosa, e mais escuro) e a "Fuerte" (com fruto de casca lisa e em forma de p&ecirc;ra). A &eacute;poca t&iacute;pica &eacute; de Outubro a Julho.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Em termos de sabor o abacate apresenta uma textura extremamente suave e amanteigada, um sabor igualmente delicado. &Eacute; um fruto popular nos dias que correm, podendo ser utilizado em pratos doces e salgados, em saladas, com peixe, com ovos ou mesmo por si s&oacute; ou como alguns madeirenses gostam de consumir com um bocadinho de a&ccedil;&uacute;car por cima (ac&ccedil;&atilde;o algo controversa para alguns!). Em termos nutritivos este fruto apresenta 162 kcal por 100g, fazendo dele uma fruta bastante cal&oacute;rica. Apesar disso &eacute; muit&iacute;ssimo nutritivo sendo uma fonte de pot&aacute;ssio, folato e vitamina A, rico em vitamina E e vitaminas B6, C, ferro e magn&eacute;sio. Tem um alto teor de &aacute;cidos gordos monoinsaturados que est&atilde;o ligados &agrave; redu&ccedil;&atilde;o dos n&iacute;veis de colesterol no sangue.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Papaia</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Papaia" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - papaia.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Papaia" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A papaia &eacute; um fruto tropical da papaieira. &eacute; poss&iacute;vel vermos a frutifica&ccedil;&atilde;o de papaias ao longo de todo o ano, mas no Ver&atilde;o a frequ&ecirc;ncia &eacute; maior. A produ&ccedil;&atilde;o geralmente &eacute; feita at&eacute; aos 250 metros de altitude na costa sul, em p&eacute;s dispersos e em pequenas planta&ccedil;&otilde;es.</p> <p style="text-align: justify;">A papaia (<em>Carica papaya</em>) &eacute; origin&aacute;ria da Am&eacute;rica Central e o Norte da Am&eacute;rica do Sul. &Eacute; um fruto doce e de polpa macia repleta de sementes pretas redondas que se retiram antes de se consumir. Por ter um sabor muito agrad&aacute;vel e tropical tem se tornado muito popular e a produ&ccedil;&atilde;o local tem se revelado de grande qualidade, sendo que muitas vezes os frutos de pequenos agricultores locais ultrapassam em muito a qualidade dos frutos importados que muitas vezes encontramos nos supermercados. A produ&ccedil;&atilde;o na ilha centra-se principalmente em pequenos agricultores, sendo que &eacute; mais bem sucedida no Concelho da Ponta do Sol.</p> <p style="text-align: justify;">A papaia &eacute; uma fruto muito vers&aacute;til, podendo ser consumido ao natural, em sumos, batidos, pudins, compotas ou at&eacute; licores. No que toca ao valor nutritivo da papaia este &eacute; &oacute;bvio: &eacute; abundante em vitamina C, A, c&aacute;lcio, f&oacute;sforo, ferro, s&oacute;dio e betacaroteno. Este perfil nutricional favorece o refor&ccedil;o do sistema imunit&aacute;rio, a sa&uacute;de intestinal (visto que a presen&ccedil;a de fibra sol&uacute;vel promove um certo efeito laxativo) e at&eacute; no controlo do colesterol.</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Melancia do Porto Santo</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Melancia" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - melancia.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Melancia" width="856" height="460" /></p> <p>&nbsp;</p> <p>A Melancia (<em>Citrullus lanatus</em>) &eacute; um fruto que tipicamente se v&ecirc; na Ilha do Porto Santo durante o pico do Ver&atilde;o, quando, ali&aacute;s, se d&aacute; o pr&oacute;prio festival da Melancia (no final de Agosto).&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">N&atilde;o &eacute; bem claro quando &eacute; que o fruto foi introduzido na Ilha Dourada, mas a verdade &eacute; que se tornou um dos produtos mais associados ao Porto Santo. Esta planta foi originalmente domesticada em &Aacute;frica e posteriormente cultivada e espalhada pelo mundo a partir do Egipto. &Eacute; um cultivo dado a temperaturas mais altas e climas mais secos, da&iacute; se dar bem no Porto Santo.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&Eacute; uma fruta rica em &aacute;gua e muito pobre em calorias, cerca de 30 kcal por 100g. Cont&eacute;m vitamina A, vitaminas do complexo B, vitamina C, Licopeno e &aacute;cido f&oacute;lico. &Eacute; um fruto aconselh&aacute;vel para quem tem dificuldades em se hidratar e para quem tem problemas urin&aacute;rios.</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Figo</h3> <p>&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Figos" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - figos.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Figos" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O figo (<em>Ficus carica L.</em>)&nbsp; &eacute; um fruto pequeno e doce origin&aacute;rio do Sudoeste Asi&aacute;tico, sendo encontrado nos pa&iacute;ses mediterr&acirc;nicos europeus e no norte de &Aacute;frica. O figo tem estado presente na dieta humana h&aacute; milhares de anos, sendo uma das primeiras esp&eacute;cies a serem cultivadas. &Eacute; um fruto bastante relevante na dieta mediterr&acirc;nica, especialmente na &aacute;rea de influ&ecirc;ncia do m&eacute;dio oriente.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Na ilha da Madeira desconhece-se a data da sua introdu&ccedil;&atilde;o, todavia &eacute; poss&iacute;vel ver figueiras um pouco por todo o arquip&eacute;lago. &Eacute; frequente vermos figueiras especialmente na costa sul da Madeira do litoral at&eacute; aos 400 metros de altitude. H&aacute; presen&ccedil;a de figueiras tamb&eacute;m no Porto Santo. &Eacute; uma planta facilmente adapt&aacute;vel a variadas condi&ccedil;&otilde;es climat&eacute;ricas e geralmente est&aacute; pronta a ser colhida entre Julho e Setembro.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Na Madeira &eacute; poss&iacute;vel encontrar algumas variedades de figo, entre as quais, Pingo Mel,&nbsp; Bebera Branca, Bebera Preta e Cotios.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O figo &eacute; um fruto que cont&eacute;m pot&aacute;ssio, c&aacute;lcio, f&oacute;sforo, vitaminas A, B1, C e K e bastante fibra alimentar, pelo que &eacute; recomendado para quem sofre de dist&uacute;rbios do foro intestinal como &eacute; o caso da pris&atilde;o de ventre.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&Eacute; frequente encontrarmos o figo seco, em compotas e chutneys ou at&eacute; mesmo em licores.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Uvas de Mesa do Porto Santo</h3> <p>&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Uva de Mesa do Porto Santo" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - uva mesa do porto santo.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Uva Mesa do Porto Santo" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">As Uvas de Mesa s&atilde;o um fruto t&iacute;pico da ilha do Porto Santo, n&atilde;o sendo encontradas fora desta ilha. Pertencentes a uma casta quase em vias de extin&ccedil;&atilde;o, a Listr&atilde;o, no passado foram utilizadas na produ&ccedil;&atilde;o de vinho Madeira, j&aacute; que as uvas eram mais doces e ajudavam a atenuar o baixo grau dos vinhos da Madeira. Hoje em dia a produ&ccedil;&atilde;o desta uva &eacute; local e feita por apenas alguns agricultores de forma residual. Podemos v&ecirc;-las a ser vendidas por pequenas bancas de fruta na ilha do Porto Santo, mas n&atilde;o fora dela.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Estas uvas doces ainda s&atilde;o usadas para produ&ccedil;&atilde;o de vinho de mesa por alguns comerciantes locais, sendo poss&iacute;vel prov&aacute;-lo em restaurantes como o 3 V&rsquo;s na Vila Baleira. As uvas s&atilde;o tamb&eacute;m usadas para fazer geleia de vinho, doce de uva e compotas, para al&eacute;m da grainha que &eacute; utilizada para fazer farinha, p&atilde;o, broas e bombons.</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">P&ecirc;ro da Ponta do Pargo</h3> <p>&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="P&ecirc;ro da Ponta do Pargo" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - p&ecirc;ro ponta do pargo.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - P&ecirc;ro Ponta do Pargo" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O p&ecirc;ro que se produz tradicionalmente na Ponta do Pargo nada &eacute; mais que uma pequena ma&ccedil;&atilde; com um sabor muito caracter&iacute;stico e &aacute;cido. Os p&ecirc;ros t&iacute;picos desta localidade s&atilde;o geralmente pequenos e costumam ser colhidos entre o fim de Agosto a Setembro. H&aacute; uma festa anual dedicada a esta fruta nesta freguesia que oportunamente ocorre em Setembro.</p> <p style="text-align: justify;">Esta &eacute; uma fruta muito delicada, tem tend&ecirc;ncia a ficar &ldquo;magoada&rdquo; no transporte.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O p&ecirc;ro da Ponta do Pargo, por ser muito &aacute;cido, n&atilde;o &eacute; uma fruta de se comer ao natural. Geralmente este tipo de ma&ccedil;&atilde; &eacute; cozida ou assada no forno com uma boa dose de a&ccedil;&uacute;car, de forma a equilibrar a acidez natural. &Eacute; frequente serem tamb&eacute;m usados para fazer sidra.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O p&ecirc;ro &eacute; naturalmente pobre em a&ccedil;&uacute;car, rico em fibra e abundante em vitamina C, aliada de um sistema imunit&aacute;rio forte.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Lim&atilde;o</h3> <p>&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Lim&atilde;o" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - lim&atilde;o.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Lim&atilde;o" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O lim&atilde;o (<em>Citrus limon</em>) &eacute; um citrino de formato oval, pequeno e &aacute;cido, geralmente de colora&ccedil;&atilde;o amarela ou verde. Pensa-se que o lim&atilde;o &eacute; origin&aacute;rio do norte da &Iacute;ndia, na fronteira actual com a China e Birm&acirc;nia. Ter&aacute; entrado no continente europeu pela regi&atilde;o da It&aacute;lia no tempo do Imp&eacute;rio Romano. Foi tamb&eacute;m espalhado pelos territ&oacute;rios do M&eacute;dio Oriente e Norte de &Aacute;frica, tornando-se gradualmente num elemento fulcral da gastronomia desses povos.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Existem muitas variedades deste fruto, contudo as mais usadas s&atilde;o lim&atilde;o-galego, lim&atilde;o-siciliano, lim&atilde;o-cravo e o lim&atilde;o-tahiti.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O lim&atilde;o &eacute; uma fruta muito pobre em calorias (cerca de 29 kcal por 100g), mas rica em vitaminas e minerais importantes para o funcionamento do organismo. Este fruto tem um alto teor de vitamina C, importante para o sistema imunit&aacute;rio e que aumenta a absor&ccedil;&atilde;o do ferro, contribuindo para a redu&ccedil;&atilde;o do cansa&ccedil;o e da fadiga. &eacute; um fruto com capacidade antioxidante devido &agrave; presen&ccedil;a de vitamina E, vitaminas do complexo B, nomeadamente a B1,, a B2 e a B3.&nbsp; O lim&atilde;o cont&eacute;m ainda pectina na sua pele, elemento que ajuda na redu&ccedil;&atilde;o dos n&iacute;veis de colesterol LDL no sangue. Tamb&eacute;m na casca do lim&atilde;o encontramos o d-limoneno, que apresenta efeitos antiss&eacute;pticos e antibacterianos, sendo que tem um efeito diur&eacute;tico, o que contribui para prevenir a reten&ccedil;&atilde;o de l&iacute;quidos.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O lim&atilde;o &eacute; produzido em maior quantidade na freguesia de Ilha, em Santana.&nbsp; Nesta localidade s&atilde;o produzidas anualmente cerca de 90 toneladas de lim&atilde;o. H&aacute; todos os anos uma festa dedicada a este fruto, em que os produtores locais exibem seus produtos, e em que se vende os mais variados produtos e doces feitos a partir do lim&atilde;o.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O lim&atilde;o &eacute; uma fruta muito vers&aacute;til, sendo utilizada para fazer compotas (como elemento principal ou ent&atilde;o como um dos ingredientes secund&aacute;rios), uma grande variedade de bolos, pudins e mousses, em sumos, na poncha, em licores, como tempero na culin&aacute;ria (desde saladas at&eacute; pratos de carne e peixe), entre outros.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Cereja</h3> <p>&nbsp;</p> <p style="text-align: center;"><img title="Cerejas" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - cerejas.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Cerejas" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A cereja &eacute; um pequeno fruto redondo e geralmente vermelho. Esta &eacute; origin&aacute;ria da&nbsp; regi&atilde;o entre o Mar Negro e o Mar C&aacute;spio.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Na ilha da Madeira as cerejeiras encontram-se essencialmente acima dos 500 metros na costa sul e dos 350 metros na costa norte, uma vez que precisa de condi&ccedil;&otilde;es clim&aacute;ticas mais frias e menos tropicais.&nbsp; As principais zonas de produ&ccedil;&atilde;o cerejeira na Madeira s&atilde;o Jardim da Serra, Serra de &Aacute;gua e Curral das Freiras, sendo que a festa dedicada &agrave; cereja &eacute; no Jardim da Serra. A cereja madeirense &eacute; um pouco mais pequena que a cereja com origem em Portugal continental que geralmente podemos ver na maioria dos supermercados.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&Eacute; um fruto cuja apanha &eacute; feita entre os meses de Maio e Junho, fazendo dele um fruto t&iacute;pico do in&iacute;cio do Ver&atilde;o.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A cereja tem um conte&uacute;do energ&eacute;tico baixo e muita fibra, o que faz dela um alimento saciante. &Eacute; um fruto rico em pot&aacute;ssio, vitamina A e vitamina C,&nbsp; propriedades que assistem na elimina&ccedil;&atilde;o de toxinas e l&iacute;quidos do sistema.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">As cerejas s&atilde;o comidas ao natural (devem ser mantidas no frio), utilizadas para a confec&ccedil;&atilde;o de bolos, tartes, doces ou mesmo licores.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">N&ecirc;speras</h3> <p>&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="N&ecirc;speras" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - n&ecirc;speras.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - N&ecirc;speras" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">As n&ecirc;speras s&atilde;o um pequeno fruto origin&aacute;rio da &Aacute;sia e introduzido na Madeira em 1846. Este fruto apresenta uma cor amarela ou cor-de-laranja e sementes relativamente grandes para o seu tamanho. O seu sabor &eacute; doce,mas com uma boa dose de acidez.&nbsp;&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">As n&ecirc;speras cultivam-se um pouco por toda a costa sul da ilha da Madeira, sendo que h&aacute; maior preval&ecirc;ncia de &aacute;rvores deste fruto na zona de Machico.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">As n&ecirc;speras s&atilde;o um fruto com baixo teor energ&eacute;tico (45 kcal por 100 g) e apresentam uma grande percentagem de &aacute;gua, sendo muito hidratantes. S&atilde;o ricas em betacarotenos, fibra, pot&aacute;ssio e vitamina A, o que faz delas um bom aliado do sistema circulat&oacute;rio, nomeadamente do cora&ccedil;&atilde;o. A presen&ccedil;a destas vitaminas&nbsp; ajuda tamb&eacute;m a evitar os danos dos radicais livres nas c&eacute;lulas.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Na Ilha da Madeira s&atilde;o consumidas normalmente ao natural e usadas na produ&ccedil;&atilde;o de licores (nomeadamente a partir dos caro&ccedil;os).&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Ara&ccedil;al&nbsp;</h3> <p>&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Ara&ccedil;al" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - ara&ccedil;al.png" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Ara&ccedil;al" width="856" height="460" /></p> <p>&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O ara&ccedil;al (Psidium cattleyanum) &eacute; um pequeno fruto arredondado e amarelo origin&aacute;rio do Brasil. &Eacute; comum vermos ara&ccedil;aleiros um pouco por toda a costa sul da Ilha da Madeira, visto que &eacute; uma planta que precisa de um clima tropical e muita luz.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O ara&ccedil;al &eacute; um fruto tropical com um sabor parecido ao da goiaba, por&eacute;m com um bocadinho mais de acidez e uma polpa esbranqui&ccedil;ada com sementes pequenas.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Esta fruta &eacute; extremamente rica em vitamina C, o seu consumo promove um sistema imunit&aacute;rio forte. Cont&eacute;m igualmente c&aacute;lcio, f&oacute;sforo e ferro, tendo efeitos anti-inflamat&oacute;rios.</p> <p style="text-align: justify;">O ara&ccedil;al &eacute; um fruto t&iacute;pico do pico do Ver&atilde;o, especialmente entre Agosto e Setembro. &Eacute; comum vermos ara&ccedil;aleiros em jardins particulares uma vez que &eacute; uma planta de f&aacute;cil cultivo, sem necessidade de grandes cuidados.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Na Madeira os ara&ccedil;ais s&atilde;o consumidos ao natural por si s&oacute; ou integrados em compotas.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">&nbsp;Tangerina</h3> <p>&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Tangerina" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - tangerina.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Tangerina" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A tangerina (<em>Citrus</em> <em>reticulata</em> <em>Blanco</em>) &eacute; um pequeno citrino esf&eacute;rico cor-de-laranja muito t&iacute;pico do per&iacute;odo natal&iacute;cio madeirense (embora se consiga encontrar noutras &eacute;pocas do ano tamb&eacute;m). A tangerina tem um aroma muito forte e um sabor doce, &eacute; frequente v&ecirc;-las a decorar a tradicional lapinha do Natal madeirense.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A tangerina &eacute; cultivada em toda a regi&atilde;o, por&eacute;m h&aacute; maior incid&ecirc;ncia nos concelhos do Funchal, Santa Cruz, C&acirc;mara de Lobos e Ribeira Brava. Em Santa Cruz h&aacute;, inclusive, uma festa anual dedicada &agrave; tangerina.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Este fruto &eacute; pobre em calorias (53 kcal por 100g) e &eacute; rica em fibras, vitamina C e pot&aacute;ssio. Tem efeitos antioxidantes atrav&eacute;s da nobiletina que controla e impede a eleva&ccedil;&atilde;o do colesterol, prevenindo assim doen&ccedil;as cardiovasculares, como a arteriosclerose e o AVC.</p> <p style="text-align: justify;">Na Madeira &eacute; tradicional comer tangerinas no Natal, mas s&atilde;o tamb&eacute;m utilizadas na do&ccedil;aria e em licores e poncha.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Ameixa&nbsp;</h3> <p>&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Ameixa" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - ameixa.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Ameixa" width="856" height="460" /></p> <p>&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A ameixa tem a sua origem na regi&atilde;o do C&aacute;ucaso, Anat&oacute;lia e P&eacute;rsia. Na ilha da Madeira a ameixa &eacute; principalmente cultivada no Santo da Serra, Jardim da Serra, Curral das Freiras e Camacha.</p> <p style="text-align: justify;">&Eacute; uma fruta t&iacute;pica de Ver&atilde;o, sendo colhida entre Junho e Setembro. A ameixa &eacute; um fruto redondo e com alguma varia&ccedil;&atilde;o de cor, desde o roxo escuro at&eacute; ao verde claro. O seu sabor varia igualmente das mais doces &agrave;s mais &aacute;cidas.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A ameixa &eacute; abundante em vitamina C, A, betacaroteno, pot&aacute;ssio, ferro e antioxidantes. O seu conte&uacute;do de fibra &eacute; um forte aliado da sa&uacute;de intestinal.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Mango</h3> <p>&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Mango" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - mango.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Mango" width="856" height="460" /></p> <p>&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O mango &eacute; uma fruta tropical inicialmente origin&aacute;ria da &Iacute;ndia. Existem v&aacute;rias variedades de mango, por&eacute;m &eacute;-lhes transversal o sabor doce e frutado e polpa macia e por vezes fibrosa com um caro&ccedil;o central.&nbsp; Os mangueiros est&atilde;o mais presentes na costa sul da ilha, desde o litoral at&eacute; aos 180 metros de altitude e no norte, nas faj&atilde;s soalheiras at&eacute; aos 50 metros de altitude.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O mango tem uma colora&ccedil;&atilde;o variada, desde o amarelo, laranja ao vermelho.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Esta fruta &eacute; abundante em fibra (o que potencia a sa&uacute;de intestinal), ferro (adequada a quem sofre de anemia), pot&aacute;ssio e magn&eacute;sio.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&eacute; frequente ser consumida fresca ou em sumos, batidos, pudins, iogurtes, doces, entre outros.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Maracuj&aacute; banana</h3> <p>&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Maracuj&aacute; Banana" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - maracuj&aacute; banana_1.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Maracuj&aacute; banana" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O maracuj&aacute; banana &eacute; um fruto origin&aacute;rio das zonas altas da Venezuela &agrave; Bol&iacute;via e com um aspecto alongado e amarelado, da&iacute; o nome relacionado com a banana. Aparece esporadicamente na Ilha da Madeira e caracteriza-se por um sabor pr&oacute;ximo do maracuj&aacute; roxo, por&eacute;m com menos acidez e menos sumo.&nbsp; &Eacute; um fruto que se produz em zonas altas e tolera bem temperaturas mais baixas.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&Eacute; um fruto rico em c&aacute;lcio, ferro, niacina, riboflavina, s&oacute;dio, vitaminas A e C. Na Madeira &eacute; normalmente consumido ao natural, podendo ser tamb&eacute;m integrado em sumos e outra do&ccedil;aria.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> </body> </html>
Ler mais
12 Sopas Típicas da Ilha da Madeira
12 Sopas Típicas da Ilha da Madeira
<!DOCTYPE html> <html> <head> </head> <body> <h3><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira" width="1170" height="880" /></h3> <h3 style="text-align: justify;">25 Frutos do Arquip&eacute;lago da Madeira</h3> <p style="text-align: justify;">As variadas frutas que podemos encontrar tanto na Ilha da Madeira como do Porto Santo s&atilde;o apenas alguns exemplos da singularidade destas ilhas.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Olhemos ent&atilde;o alguns dos exemplos mais famosos e onde podemos encontr&aacute;-los!</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Anona</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Anona" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - anona.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Anona" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A Anona &eacute; uma fruta origin&aacute;ria da Cordilheira dos Andes. Este fruto foi introduzido na Ilha da Madeira no s&eacute;culo XVII, trazido por mercantes vindos da Am&eacute;rica do Sul.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Esta fruta apresentou desde logo uma boa adapta&ccedil;&atilde;o &agrave;s condi&ccedil;&otilde;es climat&eacute;ricas da regi&atilde;o, sendo que, hoje em dia, os pomares de anoneira encontram-se entre os 280m a 550m acima do n&iacute;vel do mar.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A produ&ccedil;&atilde;o moderna encontra-se concentrada no Concelho de Santana (Faial em especial), sendo que h&aacute; tamb&eacute;m alguns pomares na zona de Machico, Santa Cruz e Funchal (ainda que em menor quantidade).&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A Anona, cujo nome cient&iacute;fico &eacute; <em>Anona cherimolia Mill</em>, &eacute; um fruto tipicamente doce e delicado ao toque, tendo um valor energ&eacute;tico particularmente alto, cerca de 75kcal por 100g. &Eacute; comum encontrarmos anonas grandes e pesadas, o que faz delas um fruto perfeito para partilhar! Pode comer-se &agrave; temperatura ambiente ou refrigerada (n&atilde;o por muito tempo, sen&atilde;o a pele da anona come&ccedil;a a ficar castanha e a oxidar), esta &uacute;ltima op&ccedil;&atilde;o &eacute; perfeita para quem quer uma sobremesa refrescante mas mais saud&aacute;vel do que o seu t&iacute;pico gelado.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A fruta &eacute; rica em hidratos de carbono simples e complexos, Vitamina C (muito importante pela sua a&ccedil;&atilde;o antioxidante e para a manuten&ccedil;&atilde;o de colag&eacute;nio na pele e m&uacute;sculos), Vitamina B6 (presente em processos metab&oacute;licos como a produ&ccedil;&atilde;o de anticorpos, contribuindo tamb&eacute;m para a redu&ccedil;&atilde;o de fadiga), pot&aacute;ssio (contribui para os processos naturais de elimina&ccedil;&atilde;o de toxinas), ferro (imperativo para a hemoglobina e transporte de oxig&eacute;nio no sangue), fibras (que ajudam na sa&uacute;de intestinal, nomeadamente na manuten&ccedil;&atilde;o de uma flora intestinal saud&aacute;vel) e outros elementos com propriedades anti-inflamat&oacute;rias.</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Goiaba&nbsp;</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Goiaba" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - goiaba.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Goiaba" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A Goiaba (nome cient&iacute;fico <em>Psidium pyriferum</em>) &eacute; outro fruto tropical origin&aacute;rio das Am&eacute;ricas. &Eacute; um fruto recheado de sementes, com um sabor leve e adocicado, com um interior geralmente cor-de-rosa e um valor energ&eacute;tico relativamente baixo (cerca de 68 kcal por 100g).&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">As goiabeiras geralmente d&atilde;o fruto na &eacute;poca de Outono/Inverno, entre Outubro e Fevereiro. A sua produ&ccedil;&atilde;o &eacute; feita maioritariamente na costa sul da ilha, principalmente nos concelhos do Funchal, C&acirc;mara de Lobos e Ribeira Brava.</p> <p style="text-align: justify;">A goiaba &eacute; rica em fibras, contribuindo para a manuten&ccedil;&atilde;o de um bom tr&acirc;nsito intestinal, pelo que ajuda a n&iacute;vel da digest&atilde;o. Esta fruta tropical &eacute; abundante em antioxidantes, como o licopeno e a vitamina C. Estes ajudam a prevenir o envelhecimento das c&eacute;lulas, j&aacute; que evitando o dano causado pelos radicais livres. A presen&ccedil;a de vitamina C potencia tamb&eacute;m a absor&ccedil;&atilde;o de ferro pelo organismo, pelo que &eacute; recomendada a quem sofre de anemia.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Na Madeira &eacute; comum a goiaba ser utilizada em compotas, batidos, sumos e at&eacute; licor.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Pitanga</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: center;"><img title="Pitanga" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - pitanga.jpg" alt="25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - pitanga" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A pitanga, <em>Eugenia uniflora L.</em>, &eacute; outro fruto tropical vindo directamente do Brasil para a Ilha da Madeira. N&atilde;o &eacute; um fruto muito pass&iacute;vel de ser comercializado, pois a partir do momento em que amadurece &eacute; extremamente delicado e estraga-se facilmente, o que faz com que o seu armazenamento e transporte n&atilde;o sejam economicamente muito vi&aacute;veis. Estes factores fazem com que seja uma fruta desconhecida por muitos portugueses e estrangeiros que nos visitam (com a excep&ccedil;&atilde;o not&aacute;vel dos brasileiros).&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">As &aacute;rvores, as pitangueiras, germinam facilmente, ao ponto de serem utilizadas em espa&ccedil;os e jardins p&uacute;blicos e frutificando v&aacute;rias vezes por ano. A maioria encontra-se na costa sul da ilha, entre o Funchal e a Ponta do Sol.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A pitanga tem um sabor agridoce: se colhida com aspecto entre laranja a vermelho &eacute; mais &aacute;cida, enquanto que colhida com tom vermelho escuro ou mesmo quase negro &eacute; bem mais doce. Esta versatilidade faz com que seja utilizada de diversas formas na culin&aacute;ria, desde compotas e chutneys at&eacute; mesmo em bebidas alco&oacute;licas tradicionais como &eacute; o exemplo da poncha.</p> <p style="text-align: justify;">Em termos nutricionais trata-se de um fruto pobre em a&ccedil;&uacute;cares, com presen&ccedil;a de vitamina A, elemento importante para a vis&atilde;o e para o sistema imunit&aacute;rio (estimula a produ&ccedil;&atilde;o e atividade dos gl&oacute;bulos brancos). &Eacute; tamb&eacute;m rico em vitamina C.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Maracuj&aacute;</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Maracuj&aacute;" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - maracuj&aacute;.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Maracuj&aacute;" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Poucas frutas s&atilde;o t&atilde;o associadas &agrave; Madeira como o maracuj&aacute; (com a excep&ccedil;&atilde;o talvez da banana de que falamos mais adiante), todavia este veio do Brasil. O maracuj&aacute; &eacute; uma fruta redonda e pequena com uma polpa gelatinosa rica em sementes. &Eacute; proveniente do maracujaleiro, uma planta trepadeira de crescimento r&aacute;pido. Na Madeira encontram-se essencialmente 3 variedades, o roxo regional (<em>Passiflora edulis Sims.: a Passiflora edulis f . sp. edulis</em>), o brasileiro amarelo (<em>Passiflora edulis f. sp. flavicarpa</em>) e um h&iacute;brido F1. O mais consumido e conhecido &eacute; o roxo, que tem um sabor intenso e um pouco &aacute;cido.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Os maracujaleiros s&atilde;o plantas um pouco temperamentais, sens&iacute;veis ao vento, ao excesso e &agrave; falta de &aacute;gua. &Eacute; uma fruta tropical por excel&ecirc;ncia e encontrou na Ilha da Madeira solos f&eacute;rteis e com &oacute;ptimas condi&ccedil;&otilde;es. &eacute; produzido principalmente nos concelhos de Machico, Santa Cruz, Ribeira Brava, Ponta do Sol e Calheta.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O maracuj&aacute; &eacute; amplamente usado na gastronomia madeirense, na tradicional poncha, em compotas, chutneys, em molhos a serem usados com peixe, em licores, gelados e outros doces. &Eacute; tamb&eacute;m comum comer-se o maracuj&aacute; ao natural ou adicionar um pouco de a&ccedil;&uacute;car &agrave; polpa e comer &agrave; colherada como sobremesa!&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O maracuj&aacute; &eacute; rico em vitaminas do complexo B, c&aacute;lcio, ferro, f&oacute;sforo, s&oacute;dio e pot&aacute;ssio. &Eacute;-lhe atribu&iacute;do propriedades calmantes e antioxidantes, que ajudam a combater o envelhecimento e a degenera&ccedil;&atilde;o celular. O &oacute;leo que se pode extrair do maracuj&aacute; tem tamb&eacute;m importantes aplica&ccedil;&otilde;es cosm&eacute;ticas, agindo como emoliente para a pele.</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Banana</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Banana" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - banana.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Banana" width="856" height="460" /></p> <p>&nbsp;</p> <p>A Banana foi introduzida no arquip&eacute;lago da Madeira pela primeira vez no s&eacute;culo XVI. Essa banana seria diferente da que vemos hoje em dia, sendo que ao longo do tempo tivemos a presen&ccedil;a de diferentes tipos de bananeira. A que temos mais presente hoje em dia &eacute; a subesp&eacute;cie <em>Musa cavendishii</em>. Existem outras variedades de banana dispon&iacute;veis na ilha, a banana-prata e a banana-ma&ccedil;&atilde;, por&eacute;m a sua produ&ccedil;&atilde;o &eacute; pequena e local, circunscrita a jardins pessoais ou pequenos poios, pelo que n&atilde;o &eacute; de f&aacute;cil comercializa&ccedil;&atilde;o.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A banana da Madeira caracteriza-se pelo seu sabor frutado e naturalmente doce, o que contrasta com a maioria das bananas dispon&iacute;veis no mercado nacional, geralmente vindas da Am&eacute;rica do Sul e Central. S&atilde;o geralmente mais pequenas, mas o seu teor natural de a&ccedil;&uacute;car &eacute; superior e isso reflecte-se no sabor.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A banana desenvolve-se com facilidade na Ilha da Madeira devido &agrave; sua posi&ccedil;&atilde;o geogr&aacute;fica&nbsp; e &agrave;s condi&ccedil;&otilde;es clim&aacute;ticas presentes na ilha. A produ&ccedil;&atilde;o leva entre 12 a 14 meses, desde o crescimento da planta at&eacute; ao corte do cacho de bananas (geralmente um por bananeira). A maior&nbsp; parte da produ&ccedil;&atilde;o &eacute; feita a sul, entre o n&iacute;vel do mar e a cota dos duzentos metros de altitude, onde existe temperatura elevada, boa exposi&ccedil;&atilde;o solar e &aacute;gua em abund&acirc;ncia, proveniente do norte da ilha atrav&eacute;s de levadas. Em toda a costa sul da ilha podemos observar bananeiras, mas h&aacute; um especial foco na zona da Ponta do Sol e Calheta.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A banana &eacute; uma fruta rica em vitamina A, vitamina C, fibras, ferro, f&oacute;sforo, c&aacute;lcio, pot&aacute;ssio e a&ccedil;&uacute;cares naturalmente presentes. Apresenta benef&iacute;cios para o sistema imunit&aacute;rio (devido &agrave; presen&ccedil;a de vitaminas A e C), para a manuten&ccedil;&atilde;o e recupera&ccedil;&atilde;o da massa muscular (pot&aacute;ssio em grandes quantidades, o que tamb&eacute;m a torna num fruto mais radioactivo do que os restantes), para a manuten&ccedil;&atilde;o de densidade &oacute;ssea (devido ao c&aacute;lcio presente) e at&eacute; mesmo contribui para a perda de peso (por ter um alto factor de saciedade). &Eacute; um alimento bastante consumido por atletas e por pessoas activas em geral por providenciar energia, cerca de 90 kcal por banana.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">No arquip&eacute;lago a banana &eacute; amplamente utilizada em doces, pudins, na confec&ccedil;&atilde;o de bolos, licores ou mesmo como acompanhamento de pratos de peixe (veja-se a tradicional espada com banana).&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Tabaibo</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Tabaibo" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - tabaibo.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Tabaibo" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O tabaibo (<em>Opuntia f&iacute;cus-indica</em>) &eacute; um fruto oval e espinhoso proveniente da tabaibeira ou figueira-da-&Iacute;ndia, uma planta da fam&iacute;lia das cact&aacute;ceas. As tabaibeiras na sua maioria crescem de forma perfeitamente espont&acirc;nea, n&atilde;o sendo cultivadas para tal.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Pensa-se que as tabaibeiras foram introduzidas na Ilha da Madeira no s&eacute;culo XIX, vindas do M&eacute;xico, onde abundam. O objectivo desta introdu&ccedil;&atilde;o era o da produ&ccedil;&atilde;o do pigmento carmim atrav&eacute;s de pequenos insectos que s&atilde;o utilizados para a extra&ccedil;&atilde;o do mesmo.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Esta planta d&aacute;-se bem em climas mais quentes e mesmo &aacute;ridos, pelo que &eacute; comum em toda a costa Sul da Ilha da Madeira, com especial &ecirc;nfase na Faj&atilde; da Ovelha, onde h&aacute; at&eacute; uma festa dedicada a esta fruta e no Cani&ccedil;o, e tamb&eacute;m no Porto Santo. N&atilde;o h&aacute; produ&ccedil;&atilde;o organizada, esta acontece espontaneamente. A colheita destes frutos acontece entre Julho e Outubro e tem de ser feita com luvas devido aos espinhos naturais da fruta que s&atilde;o pequenos e causam dor e irrita&ccedil;&atilde;o se apanhados com m&atilde;os desprotegidas.</p> <p style="text-align: justify;">H&aacute; v&aacute;rias variedades de tabaibo distinguidas pela cor da polpa, que pode ser branca (a mais frequente), laranja ou vermelha.</p> <p style="text-align: justify;">Em termos nutricionais, esta &eacute; uma fruta pobre em calorias (cerca de 42 kcal por 100g), com alto teor de vitamina C, c&aacute;lcio, magn&eacute;sio e pot&aacute;ssio. A presen&ccedil;a de vitamina C contribui para um sistema imunit&aacute;rio forte e tem propriedades antioxidantes. O c&aacute;lcio presente no tabaibo tem efeitos desej&aacute;veis na densidade &oacute;ssea e o magn&eacute;sio &eacute; importante para a redu&ccedil;&atilde;o do cansa&ccedil;o e da fadiga.&nbsp; J&aacute; o pot&aacute;ssio presente neste fruto ajuda a controlar a press&atilde;o sangu&iacute;nea e a reten&ccedil;&atilde;o de l&iacute;quidos. &eacute; um fruto muito rico em fibra alimentar devido &agrave; abundante presen&ccedil;a de sementes, o que contribui para a regula&ccedil;&atilde;o do tr&acirc;nsito intestinal, desde que n&atilde;o comido em excesso (por ter muitas sementes o excesso de consumo pode resultar em obstipa&ccedil;&atilde;o em pessoas particularmente sens&iacute;veis).&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Os tabaibos s&atilde;o um fruto de Ver&atilde;o e por isso mesmo o ideal &eacute; consumi-los frescos, vindos directamente do frigor&iacute;fico. H&aacute; quem os use tamb&eacute;m para licores e compotas.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Uvas&nbsp;</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Uvas" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira (24).jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Uvas" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A Uva &eacute; um fruto indissoci&aacute;vel da hist&oacute;ria do pr&oacute;prio arquip&eacute;lago. A sua introdu&ccedil;&atilde;o remonta praticamente ao in&iacute;cio da povoa&ccedil;&atilde;o da Ilha. As primeiras castas diz-se terem sido tamb&eacute;m introduzidas pelo Infante Dom Henrique. A Uva est&aacute; obviamente ligada &agrave; produ&ccedil;&atilde;o de vinho Madeira.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O clima ameno observado todo o ano na ilha e os solos f&eacute;rteis em muito contribu&iacute;ram para o estabelecimento do cultivo da uva na ilha e com objectivo de produ&ccedil;&atilde;o de vinho. O Vinho Madeira teve um papel importante na economia da ilha ao longo dos tempos, tornando-se num produto popular e de qualidade por todo o mundo. A t&iacute;tulo de curiosidade, o Vinho Madeira esteve presente em 1776 aquando da independ&ecirc;ncia dos Estados Unidos da Am&eacute;rica, sendo o vinho preferido de Thomas Jefferson.</p> <p style="text-align: justify;">As uvas mais produzidas na ilha s&atilde;o as das castas <em>Tinta Negra</em>, <em>Sercial</em>,&nbsp; <em>Boal</em>,&nbsp; <em>Verdelho</em> e a <em>Malvasia</em>. A<em> Tinta Negra</em> &eacute; a mais produzida, sua cultura est&aacute; no sul da Ilha, no Funchal e C&acirc;mara de Lobos e a norte, em S&atilde;o Vicente. A <em>Sercial</em>, muito &aacute;cida, &eacute; produzida no Norte da ilha e em C&acirc;mara de Lobos. A <em>Verdelho</em> &eacute; geralmente cultivada aos 400 metros de altitude. A <em>Boal</em> &eacute; produzida entre os 100 a 300 metros e est&aacute; mais presente em Campan&aacute;rio e S&atilde;o Vicente. Por sua vez a casta de uva <em>Malvasia</em>, que se cr&ecirc; ter sido a primeira a ser introduzida na ilha, encontra-se maioritariamente na costa norte da ilha.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&Eacute; de sublinhar tamb&eacute;m a produ&ccedil;&atilde;o, ainda que em pouqu&iacute;ssima quantidade de uva branca no Porto Santo, uvas doces e leves que raras vezes se v&ecirc;em fora da ilha do Porto Santo.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">As vindimas ocorrem tradicionalmente no final do m&ecirc;s de Agosto e in&iacute;cio do m&ecirc;s de Setembro, sendo que de&nbsp; 3 a 27 de Setembro d&aacute;-se a Festa do Vinho, que &eacute; um dos cartazes tur&iacute;sticos do destino Madeira. &Eacute; tamb&eacute;m de destacar a Festa da Uva e do Agricultor que ocorre no Porto da Cruz praticamente em simult&acirc;neo.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A grande maioria das uvas produzidas no arquip&eacute;lago s&atilde;o para a produ&ccedil;&atilde;o de vinho, se bem que tamb&eacute;m se encontram algumas para venda nos mercados tradicionais. &eacute; de notar que embora se trate de uma bebida alco&oacute;lica, quando consumido em modera&ccedil;&atilde;o o vinho apresenta benef&iacute;cios para a sa&uacute;de, como &eacute; o exemplo de efeitos de diminui&ccedil;&atilde;o de press&atilde;o arterial ou at&eacute; efeitos anti-inflamat&oacute;rios. J&aacute; as uvas em si t&ecirc;m um grande grau de saciedade, sendo ricas em antioxidantes e vitaminas C e K, e tamb&eacute;m em flavon&oacute;ides, que ajudam na redu&ccedil;&atilde;o do chamado mau colesterol.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Fruto Delicioso&nbsp;</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Fruto Delicioso" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - fruto delicioso.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Fruto Delicioso" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O Fruto Delicioso (Monstera deliciosa) &eacute; uma fruta comprida com um sabor ex&oacute;tico e frutado, uma mescla de banana, anona e anan&aacute;s. Este fruto &eacute; origin&aacute;rio do M&eacute;xico e a planta que o origina &eacute; uma trepadeira. O ideal para a sua produ&ccedil;&atilde;o s&atilde;o as temperaturas um pouco mais altas do sul da ilha, onde cresce livremente em jardins particulares, principalmente de forma ornamental (a suas grandes folhas verdes s&atilde;o consideradas muito bonitas). N&atilde;o h&aacute; na ilha produ&ccedil;&atilde;o em larga escala.</p> <p style="text-align: justify;">&Eacute; um fruto que se deve ir comendo &agrave; medida que amadurece, visto que n&atilde;o amadurece todo ao mesmo ritmo. &Eacute; muito popular entre os visitantes da ilha por ser um fruto tropical pouco comum e de sabor delicado e forma peculiar. Quando maduro &eacute; muito agrad&aacute;vel, por&eacute;m quando verde &eacute; t&oacute;xico e portanto &eacute; aconselh&aacute;vel algum cuidado. Esta fruta &eacute; muito baixa em calorias, tem um alto teor de pot&aacute;ssio e vitamina C.</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Physalis&nbsp;</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Physalis" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - physalis.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Physalis" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A Physalis &eacute; um fruto tropical origin&aacute;rio da Am&eacute;rica do Sul. De nome cient&iacute;fico<em> Phisalys peruviana L.</em>, esta &eacute; uma planta invasiva e que cresce espontaneamente sem necessidade de grandes cuidados. A planta desenvolve-se bem especialmente na costa Sul da Ilha da Madeira. O fruto &eacute; redondo e tem um sabor doce e &aacute;cido. Do ponto de vista da sa&uacute;de os frutos apresentam propriedades antioxidantes (evitando a forma&ccedil;&atilde;o dos radicais livres no organismo) e anti-inflamat&oacute;rias, dada a presen&ccedil;a de fisalina, apontada como uma arma contra o cancro e a tuberculose em alguns estudos. Os frutos tamb&eacute;m s&atilde;o coloquialmente recomendados a quem tem doen&ccedil;as de pele. S&atilde;o ricos em vitaminas A e C e fibras que ajudam a regular os n&iacute;veis de a&ccedil;&uacute;car no sangue.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A Physalis &eacute; muito usada em compotas e geleias, sendo tamb&eacute;m comida por si s&oacute;.</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Tomate Ingl&ecirc;s</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Tomate Ingl&ecirc;s" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - tomate ingl&ecirc;s.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Tomate Ingl&ecirc;s" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O tomate ingl&ecirc;s ou tamarilho &eacute; um fruto de uma planta origin&aacute;ria dos Andes. Na Ilha da Madeira podemos encontr&aacute;-los um pouco por todo o lado, desde os 300 metros de altitude na costa norte e os 400 metros de altitude na costa sul. A maioria da produ&ccedil;&atilde;o est&aacute;, no entanto, concentrada em planta&ccedil;&otilde;es de pequena dimens&atilde;o nos concelhos de Santana (Arco de S&atilde;o Jorge, S&atilde;o Jorge e Santana) e Santa Cruz (Camacha).&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Como o nome indica o fruto tem parecen&ccedil;as com o tomate, sendo oval, vermelho e um pouco pontiagudo. O sabor, quando devidamente maduro, &eacute; ao mesmo tempo adocicado e &aacute;cido, podendo ser comido &agrave; colherada naturalmente ou integrado em saladas, em compotas ou mesmo licores e poncha.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Este fruto &eacute; ricos em antioxidantes, que ajuda no refor&ccedil;o do sistema imunit&aacute;rio e com baixo teor cal&oacute;rico, pelo que pode ser comido livremente at&eacute; por aqueles que t&ecirc;m de ter cuidado com a dieta!</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Castanha</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Castanhas" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - castanhas.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Castanhas" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A castanha (<em>Castanea sativa</em>) &eacute; um fruto antiqu&iacute;ssimo consumido na Europa h&aacute; mais de 3 mil anos. Cr&ecirc;-se que seja origin&aacute;ria da &Aacute;sia. Na realidade a castanha &eacute; tecnicamente uma semente e n&atilde;o um fruto. O mais prov&aacute;vel &eacute; o castanheiro ter sido introduzido j&aacute; na altura do primeiro povoamento da ilha, no s&eacute;culo XV.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A principal produ&ccedil;&atilde;o de castanha centra-se&nbsp; nas freguesias do Jardim da Serra, do Curral das Freiras e da Serra de &Aacute;gua, a altitudes que variam entre os 400 e os 1000 metros.</p> <p style="text-align: justify;">A castanha tem inclusive um papel central na freguesia do Curral das Freiras onde h&aacute; tr&ecirc;s d&eacute;cadas se realiza a Festa da Castanha, muito popular entre madeirenses e visitantes e que ocorre geralmente a 1 de Novembro. Nesta festa podemos regalar-mo-nos com castanhas assadas, muito t&iacute;picas do Outono em todo o territ&oacute;rio nacional, com compotas de castanha, com pratos t&iacute;picos, licores e at&eacute; mesmo farinhas aliment&iacute;cias &agrave; base deste fruto t&atilde;o vers&aacute;til.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">As castanhas s&atilde;o muito ricas em hidratos de carbono, contudo apresentam&nbsp; pouca gordura e calorias. S&atilde;o ricas em folato e vitaminas C e B6, e s&atilde;o boas fontes riboflavina e tiamina. As fibras presentes s&atilde;o muito ben&eacute;ficas para os intestinos, estimulando a presen&ccedil;a de bact&eacute;rias probi&oacute;ticas importantes. Cont&eacute;m tamb&eacute;m minerais importantes como o c&aacute;lcio, ferro, magn&eacute;sio, pot&aacute;ssio, f&oacute;sforo, zinco, cobre, mangan&eacute;sio e sel&eacute;nio.</p> <p style="text-align: justify;">Assim sendo as castanhas s&atilde;o ideais para que sofre de sensibilidade ao gl&uacute;ten, podendo substituir certos cereais ricos nessa prote&iacute;na e colmatar necessidades energ&eacute;ticas.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Abacate</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Abacate" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - abacate.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Abacate" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A &aacute;rvore do abacate, o abacateiro (<em>Persea</em> <em>americana</em> <em>Mill</em>.) foi introduzida no arquip&eacute;lago da Madeira algures nos princ&iacute;pios do s&eacute;culo XIX,&nbsp; por um morgado regressado do Brasil. A origem do fruta &eacute; claramente muito mais antiga que isso, o fruto &eacute; origin&aacute;rio do M&eacute;xico, Guatemala e Antilhas e h&aacute; evid&ecirc;ncias do seu consumo na Am&eacute;rica central que remontam h&aacute; 10.000 anos.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Aqui na Madeira &eacute; conhecido como Abacate ou P&ecirc;ra-Abacate, por fazer lembrar o formato de uma p&ecirc;ra.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O abacate consegue ser produzido at&eacute; aos 400 metros de altitude na costa sul e 150 metros de altitude na costa Norte da ilha. A maior parte da produ&ccedil;&atilde;o encontra-se em Santana, Funchal, Santa Cruz e Calheta. Muita da popula&ccedil;&atilde;o tem &aacute;rvores de abacate nos seus pequenos terrenos ou jardins, &eacute; uma planta que se adaptou bem &agrave; ilha. A produ&ccedil;&atilde;o insular tem crescido sustentavelmente nos &uacute;ltimos anos.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">As duas variedades mais comercializadas s&atilde;o a "Hass" (com pele mais rugosa, e mais escuro) e a "Fuerte" (com fruto de casca lisa e em forma de p&ecirc;ra). A &eacute;poca t&iacute;pica &eacute; de Outubro a Julho.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Em termos de sabor o abacate apresenta uma textura extremamente suave e amanteigada, um sabor igualmente delicado. &Eacute; um fruto popular nos dias que correm, podendo ser utilizado em pratos doces e salgados, em saladas, com peixe, com ovos ou mesmo por si s&oacute; ou como alguns madeirenses gostam de consumir com um bocadinho de a&ccedil;&uacute;car por cima (ac&ccedil;&atilde;o algo controversa para alguns!). Em termos nutritivos este fruto apresenta 162 kcal por 100g, fazendo dele uma fruta bastante cal&oacute;rica. Apesar disso &eacute; muit&iacute;ssimo nutritivo sendo uma fonte de pot&aacute;ssio, folato e vitamina A, rico em vitamina E e vitaminas B6, C, ferro e magn&eacute;sio. Tem um alto teor de &aacute;cidos gordos monoinsaturados que est&atilde;o ligados &agrave; redu&ccedil;&atilde;o dos n&iacute;veis de colesterol no sangue.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Papaia</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Papaia" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - papaia.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Papaia" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A papaia &eacute; um fruto tropical da papaieira. &eacute; poss&iacute;vel vermos a frutifica&ccedil;&atilde;o de papaias ao longo de todo o ano, mas no Ver&atilde;o a frequ&ecirc;ncia &eacute; maior. A produ&ccedil;&atilde;o geralmente &eacute; feita at&eacute; aos 250 metros de altitude na costa sul, em p&eacute;s dispersos e em pequenas planta&ccedil;&otilde;es.</p> <p style="text-align: justify;">A papaia (<em>Carica papaya</em>) &eacute; origin&aacute;ria da Am&eacute;rica Central e o Norte da Am&eacute;rica do Sul. &Eacute; um fruto doce e de polpa macia repleta de sementes pretas redondas que se retiram antes de se consumir. Por ter um sabor muito agrad&aacute;vel e tropical tem se tornado muito popular e a produ&ccedil;&atilde;o local tem se revelado de grande qualidade, sendo que muitas vezes os frutos de pequenos agricultores locais ultrapassam em muito a qualidade dos frutos importados que muitas vezes encontramos nos supermercados. A produ&ccedil;&atilde;o na ilha centra-se principalmente em pequenos agricultores, sendo que &eacute; mais bem sucedida no Concelho da Ponta do Sol.</p> <p style="text-align: justify;">A papaia &eacute; uma fruto muito vers&aacute;til, podendo ser consumido ao natural, em sumos, batidos, pudins, compotas ou at&eacute; licores. No que toca ao valor nutritivo da papaia este &eacute; &oacute;bvio: &eacute; abundante em vitamina C, A, c&aacute;lcio, f&oacute;sforo, ferro, s&oacute;dio e betacaroteno. Este perfil nutricional favorece o refor&ccedil;o do sistema imunit&aacute;rio, a sa&uacute;de intestinal (visto que a presen&ccedil;a de fibra sol&uacute;vel promove um certo efeito laxativo) e at&eacute; no controlo do colesterol.</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Melancia do Porto Santo</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Melancia" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - melancia.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Melancia" width="856" height="460" /></p> <p>&nbsp;</p> <p>A Melancia (<em>Citrullus lanatus</em>) &eacute; um fruto que tipicamente se v&ecirc; na Ilha do Porto Santo durante o pico do Ver&atilde;o, quando, ali&aacute;s, se d&aacute; o pr&oacute;prio festival da Melancia (no final de Agosto).&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">N&atilde;o &eacute; bem claro quando &eacute; que o fruto foi introduzido na Ilha Dourada, mas a verdade &eacute; que se tornou um dos produtos mais associados ao Porto Santo. Esta planta foi originalmente domesticada em &Aacute;frica e posteriormente cultivada e espalhada pelo mundo a partir do Egipto. &Eacute; um cultivo dado a temperaturas mais altas e climas mais secos, da&iacute; se dar bem no Porto Santo.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&Eacute; uma fruta rica em &aacute;gua e muito pobre em calorias, cerca de 30 kcal por 100g. Cont&eacute;m vitamina A, vitaminas do complexo B, vitamina C, Licopeno e &aacute;cido f&oacute;lico. &Eacute; um fruto aconselh&aacute;vel para quem tem dificuldades em se hidratar e para quem tem problemas urin&aacute;rios.</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Figo</h3> <p>&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Figos" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - figos.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Figos" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O figo (<em>Ficus carica L.</em>)&nbsp; &eacute; um fruto pequeno e doce origin&aacute;rio do Sudoeste Asi&aacute;tico, sendo encontrado nos pa&iacute;ses mediterr&acirc;nicos europeus e no norte de &Aacute;frica. O figo tem estado presente na dieta humana h&aacute; milhares de anos, sendo uma das primeiras esp&eacute;cies a serem cultivadas. &Eacute; um fruto bastante relevante na dieta mediterr&acirc;nica, especialmente na &aacute;rea de influ&ecirc;ncia do m&eacute;dio oriente.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Na ilha da Madeira desconhece-se a data da sua introdu&ccedil;&atilde;o, todavia &eacute; poss&iacute;vel ver figueiras um pouco por todo o arquip&eacute;lago. &Eacute; frequente vermos figueiras especialmente na costa sul da Madeira do litoral at&eacute; aos 400 metros de altitude. H&aacute; presen&ccedil;a de figueiras tamb&eacute;m no Porto Santo. &Eacute; uma planta facilmente adapt&aacute;vel a variadas condi&ccedil;&otilde;es climat&eacute;ricas e geralmente est&aacute; pronta a ser colhida entre Julho e Setembro.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Na Madeira &eacute; poss&iacute;vel encontrar algumas variedades de figo, entre as quais, Pingo Mel,&nbsp; Bebera Branca, Bebera Preta e Cotios.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O figo &eacute; um fruto que cont&eacute;m pot&aacute;ssio, c&aacute;lcio, f&oacute;sforo, vitaminas A, B1, C e K e bastante fibra alimentar, pelo que &eacute; recomendado para quem sofre de dist&uacute;rbios do foro intestinal como &eacute; o caso da pris&atilde;o de ventre.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&Eacute; frequente encontrarmos o figo seco, em compotas e chutneys ou at&eacute; mesmo em licores.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Uvas de Mesa do Porto Santo</h3> <p>&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Uva de Mesa do Porto Santo" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - uva mesa do porto santo.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Uva Mesa do Porto Santo" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">As Uvas de Mesa s&atilde;o um fruto t&iacute;pico da ilha do Porto Santo, n&atilde;o sendo encontradas fora desta ilha. Pertencentes a uma casta quase em vias de extin&ccedil;&atilde;o, a Listr&atilde;o, no passado foram utilizadas na produ&ccedil;&atilde;o de vinho Madeira, j&aacute; que as uvas eram mais doces e ajudavam a atenuar o baixo grau dos vinhos da Madeira. Hoje em dia a produ&ccedil;&atilde;o desta uva &eacute; local e feita por apenas alguns agricultores de forma residual. Podemos v&ecirc;-las a ser vendidas por pequenas bancas de fruta na ilha do Porto Santo, mas n&atilde;o fora dela.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Estas uvas doces ainda s&atilde;o usadas para produ&ccedil;&atilde;o de vinho de mesa por alguns comerciantes locais, sendo poss&iacute;vel prov&aacute;-lo em restaurantes como o 3 V&rsquo;s na Vila Baleira. As uvas s&atilde;o tamb&eacute;m usadas para fazer geleia de vinho, doce de uva e compotas, para al&eacute;m da grainha que &eacute; utilizada para fazer farinha, p&atilde;o, broas e bombons.</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">P&ecirc;ro da Ponta do Pargo</h3> <p>&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="P&ecirc;ro da Ponta do Pargo" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - p&ecirc;ro ponta do pargo.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - P&ecirc;ro Ponta do Pargo" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O p&ecirc;ro que se produz tradicionalmente na Ponta do Pargo nada &eacute; mais que uma pequena ma&ccedil;&atilde; com um sabor muito caracter&iacute;stico e &aacute;cido. Os p&ecirc;ros t&iacute;picos desta localidade s&atilde;o geralmente pequenos e costumam ser colhidos entre o fim de Agosto a Setembro. H&aacute; uma festa anual dedicada a esta fruta nesta freguesia que oportunamente ocorre em Setembro.</p> <p style="text-align: justify;">Esta &eacute; uma fruta muito delicada, tem tend&ecirc;ncia a ficar &ldquo;magoada&rdquo; no transporte.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O p&ecirc;ro da Ponta do Pargo, por ser muito &aacute;cido, n&atilde;o &eacute; uma fruta de se comer ao natural. Geralmente este tipo de ma&ccedil;&atilde; &eacute; cozida ou assada no forno com uma boa dose de a&ccedil;&uacute;car, de forma a equilibrar a acidez natural. &Eacute; frequente serem tamb&eacute;m usados para fazer sidra.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O p&ecirc;ro &eacute; naturalmente pobre em a&ccedil;&uacute;car, rico em fibra e abundante em vitamina C, aliada de um sistema imunit&aacute;rio forte.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Lim&atilde;o</h3> <p>&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Lim&atilde;o" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - lim&atilde;o.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Lim&atilde;o" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O lim&atilde;o (<em>Citrus limon</em>) &eacute; um citrino de formato oval, pequeno e &aacute;cido, geralmente de colora&ccedil;&atilde;o amarela ou verde. Pensa-se que o lim&atilde;o &eacute; origin&aacute;rio do norte da &Iacute;ndia, na fronteira actual com a China e Birm&acirc;nia. Ter&aacute; entrado no continente europeu pela regi&atilde;o da It&aacute;lia no tempo do Imp&eacute;rio Romano. Foi tamb&eacute;m espalhado pelos territ&oacute;rios do M&eacute;dio Oriente e Norte de &Aacute;frica, tornando-se gradualmente num elemento fulcral da gastronomia desses povos.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Existem muitas variedades deste fruto, contudo as mais usadas s&atilde;o lim&atilde;o-galego, lim&atilde;o-siciliano, lim&atilde;o-cravo e o lim&atilde;o-tahiti.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O lim&atilde;o &eacute; uma fruta muito pobre em calorias (cerca de 29 kcal por 100g), mas rica em vitaminas e minerais importantes para o funcionamento do organismo. Este fruto tem um alto teor de vitamina C, importante para o sistema imunit&aacute;rio e que aumenta a absor&ccedil;&atilde;o do ferro, contribuindo para a redu&ccedil;&atilde;o do cansa&ccedil;o e da fadiga. &eacute; um fruto com capacidade antioxidante devido &agrave; presen&ccedil;a de vitamina E, vitaminas do complexo B, nomeadamente a B1,, a B2 e a B3.&nbsp; O lim&atilde;o cont&eacute;m ainda pectina na sua pele, elemento que ajuda na redu&ccedil;&atilde;o dos n&iacute;veis de colesterol LDL no sangue. Tamb&eacute;m na casca do lim&atilde;o encontramos o d-limoneno, que apresenta efeitos antiss&eacute;pticos e antibacterianos, sendo que tem um efeito diur&eacute;tico, o que contribui para prevenir a reten&ccedil;&atilde;o de l&iacute;quidos.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O lim&atilde;o &eacute; produzido em maior quantidade na freguesia de Ilha, em Santana.&nbsp; Nesta localidade s&atilde;o produzidas anualmente cerca de 90 toneladas de lim&atilde;o. H&aacute; todos os anos uma festa dedicada a este fruto, em que os produtores locais exibem seus produtos, e em que se vende os mais variados produtos e doces feitos a partir do lim&atilde;o.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O lim&atilde;o &eacute; uma fruta muito vers&aacute;til, sendo utilizada para fazer compotas (como elemento principal ou ent&atilde;o como um dos ingredientes secund&aacute;rios), uma grande variedade de bolos, pudins e mousses, em sumos, na poncha, em licores, como tempero na culin&aacute;ria (desde saladas at&eacute; pratos de carne e peixe), entre outros.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Cereja</h3> <p>&nbsp;</p> <p style="text-align: center;"><img title="Cerejas" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - cerejas.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Cerejas" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A cereja &eacute; um pequeno fruto redondo e geralmente vermelho. Esta &eacute; origin&aacute;ria da&nbsp; regi&atilde;o entre o Mar Negro e o Mar C&aacute;spio.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Na ilha da Madeira as cerejeiras encontram-se essencialmente acima dos 500 metros na costa sul e dos 350 metros na costa norte, uma vez que precisa de condi&ccedil;&otilde;es clim&aacute;ticas mais frias e menos tropicais.&nbsp; As principais zonas de produ&ccedil;&atilde;o cerejeira na Madeira s&atilde;o Jardim da Serra, Serra de &Aacute;gua e Curral das Freiras, sendo que a festa dedicada &agrave; cereja &eacute; no Jardim da Serra. A cereja madeirense &eacute; um pouco mais pequena que a cereja com origem em Portugal continental que geralmente podemos ver na maioria dos supermercados.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&Eacute; um fruto cuja apanha &eacute; feita entre os meses de Maio e Junho, fazendo dele um fruto t&iacute;pico do in&iacute;cio do Ver&atilde;o.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A cereja tem um conte&uacute;do energ&eacute;tico baixo e muita fibra, o que faz dela um alimento saciante. &Eacute; um fruto rico em pot&aacute;ssio, vitamina A e vitamina C,&nbsp; propriedades que assistem na elimina&ccedil;&atilde;o de toxinas e l&iacute;quidos do sistema.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">As cerejas s&atilde;o comidas ao natural (devem ser mantidas no frio), utilizadas para a confec&ccedil;&atilde;o de bolos, tartes, doces ou mesmo licores.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">N&ecirc;speras</h3> <p>&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="N&ecirc;speras" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - n&ecirc;speras.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - N&ecirc;speras" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">As n&ecirc;speras s&atilde;o um pequeno fruto origin&aacute;rio da &Aacute;sia e introduzido na Madeira em 1846. Este fruto apresenta uma cor amarela ou cor-de-laranja e sementes relativamente grandes para o seu tamanho. O seu sabor &eacute; doce,mas com uma boa dose de acidez.&nbsp;&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">As n&ecirc;speras cultivam-se um pouco por toda a costa sul da ilha da Madeira, sendo que h&aacute; maior preval&ecirc;ncia de &aacute;rvores deste fruto na zona de Machico.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">As n&ecirc;speras s&atilde;o um fruto com baixo teor energ&eacute;tico (45 kcal por 100 g) e apresentam uma grande percentagem de &aacute;gua, sendo muito hidratantes. S&atilde;o ricas em betacarotenos, fibra, pot&aacute;ssio e vitamina A, o que faz delas um bom aliado do sistema circulat&oacute;rio, nomeadamente do cora&ccedil;&atilde;o. A presen&ccedil;a destas vitaminas&nbsp; ajuda tamb&eacute;m a evitar os danos dos radicais livres nas c&eacute;lulas.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Na Ilha da Madeira s&atilde;o consumidas normalmente ao natural e usadas na produ&ccedil;&atilde;o de licores (nomeadamente a partir dos caro&ccedil;os).&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Ara&ccedil;al&nbsp;</h3> <p>&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Ara&ccedil;al" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - ara&ccedil;al.png" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Ara&ccedil;al" width="856" height="460" /></p> <p>&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O ara&ccedil;al (Psidium cattleyanum) &eacute; um pequeno fruto arredondado e amarelo origin&aacute;rio do Brasil. &Eacute; comum vermos ara&ccedil;aleiros um pouco por toda a costa sul da Ilha da Madeira, visto que &eacute; uma planta que precisa de um clima tropical e muita luz.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O ara&ccedil;al &eacute; um fruto tropical com um sabor parecido ao da goiaba, por&eacute;m com um bocadinho mais de acidez e uma polpa esbranqui&ccedil;ada com sementes pequenas.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Esta fruta &eacute; extremamente rica em vitamina C, o seu consumo promove um sistema imunit&aacute;rio forte. Cont&eacute;m igualmente c&aacute;lcio, f&oacute;sforo e ferro, tendo efeitos anti-inflamat&oacute;rios.</p> <p style="text-align: justify;">O ara&ccedil;al &eacute; um fruto t&iacute;pico do pico do Ver&atilde;o, especialmente entre Agosto e Setembro. &Eacute; comum vermos ara&ccedil;aleiros em jardins particulares uma vez que &eacute; uma planta de f&aacute;cil cultivo, sem necessidade de grandes cuidados.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Na Madeira os ara&ccedil;ais s&atilde;o consumidos ao natural por si s&oacute; ou integrados em compotas.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">&nbsp;Tangerina</h3> <p>&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Tangerina" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - tangerina.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Tangerina" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A tangerina (<em>Citrus</em> <em>reticulata</em> <em>Blanco</em>) &eacute; um pequeno citrino esf&eacute;rico cor-de-laranja muito t&iacute;pico do per&iacute;odo natal&iacute;cio madeirense (embora se consiga encontrar noutras &eacute;pocas do ano tamb&eacute;m). A tangerina tem um aroma muito forte e um sabor doce, &eacute; frequente v&ecirc;-las a decorar a tradicional lapinha do Natal madeirense.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A tangerina &eacute; cultivada em toda a regi&atilde;o, por&eacute;m h&aacute; maior incid&ecirc;ncia nos concelhos do Funchal, Santa Cruz, C&acirc;mara de Lobos e Ribeira Brava. Em Santa Cruz h&aacute;, inclusive, uma festa anual dedicada &agrave; tangerina.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Este fruto &eacute; pobre em calorias (53 kcal por 100g) e &eacute; rica em fibras, vitamina C e pot&aacute;ssio. Tem efeitos antioxidantes atrav&eacute;s da nobiletina que controla e impede a eleva&ccedil;&atilde;o do colesterol, prevenindo assim doen&ccedil;as cardiovasculares, como a arteriosclerose e o AVC.</p> <p style="text-align: justify;">Na Madeira &eacute; tradicional comer tangerinas no Natal, mas s&atilde;o tamb&eacute;m utilizadas na do&ccedil;aria e em licores e poncha.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Ameixa&nbsp;</h3> <p>&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Ameixa" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - ameixa.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Ameixa" width="856" height="460" /></p> <p>&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A ameixa tem a sua origem na regi&atilde;o do C&aacute;ucaso, Anat&oacute;lia e P&eacute;rsia. Na ilha da Madeira a ameixa &eacute; principalmente cultivada no Santo da Serra, Jardim da Serra, Curral das Freiras e Camacha.</p> <p style="text-align: justify;">&Eacute; uma fruta t&iacute;pica de Ver&atilde;o, sendo colhida entre Junho e Setembro. A ameixa &eacute; um fruto redondo e com alguma varia&ccedil;&atilde;o de cor, desde o roxo escuro at&eacute; ao verde claro. O seu sabor varia igualmente das mais doces &agrave;s mais &aacute;cidas.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A ameixa &eacute; abundante em vitamina C, A, betacaroteno, pot&aacute;ssio, ferro e antioxidantes. O seu conte&uacute;do de fibra &eacute; um forte aliado da sa&uacute;de intestinal.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Mango</h3> <p>&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Mango" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - mango.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Mango" width="856" height="460" /></p> <p>&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O mango &eacute; uma fruta tropical inicialmente origin&aacute;ria da &Iacute;ndia. Existem v&aacute;rias variedades de mango, por&eacute;m &eacute;-lhes transversal o sabor doce e frutado e polpa macia e por vezes fibrosa com um caro&ccedil;o central.&nbsp; Os mangueiros est&atilde;o mais presentes na costa sul da ilha, desde o litoral at&eacute; aos 180 metros de altitude e no norte, nas faj&atilde;s soalheiras at&eacute; aos 50 metros de altitude.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O mango tem uma colora&ccedil;&atilde;o variada, desde o amarelo, laranja ao vermelho.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Esta fruta &eacute; abundante em fibra (o que potencia a sa&uacute;de intestinal), ferro (adequada a quem sofre de anemia), pot&aacute;ssio e magn&eacute;sio.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&eacute; frequente ser consumida fresca ou em sumos, batidos, pudins, iogurtes, doces, entre outros.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Maracuj&aacute; banana</h3> <p>&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Maracuj&aacute; Banana" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - maracuj&aacute; banana_1.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Maracuj&aacute; banana" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O maracuj&aacute; banana &eacute; um fruto origin&aacute;rio das zonas altas da Venezuela &agrave; Bol&iacute;via e com um aspecto alongado e amarelado, da&iacute; o nome relacionado com a banana. Aparece esporadicamente na Ilha da Madeira e caracteriza-se por um sabor pr&oacute;ximo do maracuj&aacute; roxo, por&eacute;m com menos acidez e menos sumo.&nbsp; &Eacute; um fruto que se produz em zonas altas e tolera bem temperaturas mais baixas.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&Eacute; um fruto rico em c&aacute;lcio, ferro, niacina, riboflavina, s&oacute;dio, vitaminas A e C. Na Madeira &eacute; normalmente consumido ao natural, podendo ser tamb&eacute;m integrado em sumos e outra do&ccedil;aria.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> </body> </html>
Ler mais
15 Bebidas Típicas da Ilha da Madeira
15 Bebidas Típicas da Ilha da Madeira
<!DOCTYPE html> <html> <head> </head> <body> <h3><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira" width="1170" height="880" /></h3> <h3 style="text-align: justify;">25 Frutos do Arquip&eacute;lago da Madeira</h3> <p style="text-align: justify;">As variadas frutas que podemos encontrar tanto na Ilha da Madeira como do Porto Santo s&atilde;o apenas alguns exemplos da singularidade destas ilhas.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Olhemos ent&atilde;o alguns dos exemplos mais famosos e onde podemos encontr&aacute;-los!</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Anona</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Anona" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - anona.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Anona" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A Anona &eacute; uma fruta origin&aacute;ria da Cordilheira dos Andes. Este fruto foi introduzido na Ilha da Madeira no s&eacute;culo XVII, trazido por mercantes vindos da Am&eacute;rica do Sul.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Esta fruta apresentou desde logo uma boa adapta&ccedil;&atilde;o &agrave;s condi&ccedil;&otilde;es climat&eacute;ricas da regi&atilde;o, sendo que, hoje em dia, os pomares de anoneira encontram-se entre os 280m a 550m acima do n&iacute;vel do mar.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A produ&ccedil;&atilde;o moderna encontra-se concentrada no Concelho de Santana (Faial em especial), sendo que h&aacute; tamb&eacute;m alguns pomares na zona de Machico, Santa Cruz e Funchal (ainda que em menor quantidade).&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A Anona, cujo nome cient&iacute;fico &eacute; <em>Anona cherimolia Mill</em>, &eacute; um fruto tipicamente doce e delicado ao toque, tendo um valor energ&eacute;tico particularmente alto, cerca de 75kcal por 100g. &Eacute; comum encontrarmos anonas grandes e pesadas, o que faz delas um fruto perfeito para partilhar! Pode comer-se &agrave; temperatura ambiente ou refrigerada (n&atilde;o por muito tempo, sen&atilde;o a pele da anona come&ccedil;a a ficar castanha e a oxidar), esta &uacute;ltima op&ccedil;&atilde;o &eacute; perfeita para quem quer uma sobremesa refrescante mas mais saud&aacute;vel do que o seu t&iacute;pico gelado.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A fruta &eacute; rica em hidratos de carbono simples e complexos, Vitamina C (muito importante pela sua a&ccedil;&atilde;o antioxidante e para a manuten&ccedil;&atilde;o de colag&eacute;nio na pele e m&uacute;sculos), Vitamina B6 (presente em processos metab&oacute;licos como a produ&ccedil;&atilde;o de anticorpos, contribuindo tamb&eacute;m para a redu&ccedil;&atilde;o de fadiga), pot&aacute;ssio (contribui para os processos naturais de elimina&ccedil;&atilde;o de toxinas), ferro (imperativo para a hemoglobina e transporte de oxig&eacute;nio no sangue), fibras (que ajudam na sa&uacute;de intestinal, nomeadamente na manuten&ccedil;&atilde;o de uma flora intestinal saud&aacute;vel) e outros elementos com propriedades anti-inflamat&oacute;rias.</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Goiaba&nbsp;</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Goiaba" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - goiaba.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Goiaba" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A Goiaba (nome cient&iacute;fico <em>Psidium pyriferum</em>) &eacute; outro fruto tropical origin&aacute;rio das Am&eacute;ricas. &Eacute; um fruto recheado de sementes, com um sabor leve e adocicado, com um interior geralmente cor-de-rosa e um valor energ&eacute;tico relativamente baixo (cerca de 68 kcal por 100g).&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">As goiabeiras geralmente d&atilde;o fruto na &eacute;poca de Outono/Inverno, entre Outubro e Fevereiro. A sua produ&ccedil;&atilde;o &eacute; feita maioritariamente na costa sul da ilha, principalmente nos concelhos do Funchal, C&acirc;mara de Lobos e Ribeira Brava.</p> <p style="text-align: justify;">A goiaba &eacute; rica em fibras, contribuindo para a manuten&ccedil;&atilde;o de um bom tr&acirc;nsito intestinal, pelo que ajuda a n&iacute;vel da digest&atilde;o. Esta fruta tropical &eacute; abundante em antioxidantes, como o licopeno e a vitamina C. Estes ajudam a prevenir o envelhecimento das c&eacute;lulas, j&aacute; que evitando o dano causado pelos radicais livres. A presen&ccedil;a de vitamina C potencia tamb&eacute;m a absor&ccedil;&atilde;o de ferro pelo organismo, pelo que &eacute; recomendada a quem sofre de anemia.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Na Madeira &eacute; comum a goiaba ser utilizada em compotas, batidos, sumos e at&eacute; licor.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Pitanga</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: center;"><img title="Pitanga" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - pitanga.jpg" alt="25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - pitanga" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A pitanga, <em>Eugenia uniflora L.</em>, &eacute; outro fruto tropical vindo directamente do Brasil para a Ilha da Madeira. N&atilde;o &eacute; um fruto muito pass&iacute;vel de ser comercializado, pois a partir do momento em que amadurece &eacute; extremamente delicado e estraga-se facilmente, o que faz com que o seu armazenamento e transporte n&atilde;o sejam economicamente muito vi&aacute;veis. Estes factores fazem com que seja uma fruta desconhecida por muitos portugueses e estrangeiros que nos visitam (com a excep&ccedil;&atilde;o not&aacute;vel dos brasileiros).&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">As &aacute;rvores, as pitangueiras, germinam facilmente, ao ponto de serem utilizadas em espa&ccedil;os e jardins p&uacute;blicos e frutificando v&aacute;rias vezes por ano. A maioria encontra-se na costa sul da ilha, entre o Funchal e a Ponta do Sol.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A pitanga tem um sabor agridoce: se colhida com aspecto entre laranja a vermelho &eacute; mais &aacute;cida, enquanto que colhida com tom vermelho escuro ou mesmo quase negro &eacute; bem mais doce. Esta versatilidade faz com que seja utilizada de diversas formas na culin&aacute;ria, desde compotas e chutneys at&eacute; mesmo em bebidas alco&oacute;licas tradicionais como &eacute; o exemplo da poncha.</p> <p style="text-align: justify;">Em termos nutricionais trata-se de um fruto pobre em a&ccedil;&uacute;cares, com presen&ccedil;a de vitamina A, elemento importante para a vis&atilde;o e para o sistema imunit&aacute;rio (estimula a produ&ccedil;&atilde;o e atividade dos gl&oacute;bulos brancos). &Eacute; tamb&eacute;m rico em vitamina C.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Maracuj&aacute;</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Maracuj&aacute;" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - maracuj&aacute;.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Maracuj&aacute;" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Poucas frutas s&atilde;o t&atilde;o associadas &agrave; Madeira como o maracuj&aacute; (com a excep&ccedil;&atilde;o talvez da banana de que falamos mais adiante), todavia este veio do Brasil. O maracuj&aacute; &eacute; uma fruta redonda e pequena com uma polpa gelatinosa rica em sementes. &Eacute; proveniente do maracujaleiro, uma planta trepadeira de crescimento r&aacute;pido. Na Madeira encontram-se essencialmente 3 variedades, o roxo regional (<em>Passiflora edulis Sims.: a Passiflora edulis f . sp. edulis</em>), o brasileiro amarelo (<em>Passiflora edulis f. sp. flavicarpa</em>) e um h&iacute;brido F1. O mais consumido e conhecido &eacute; o roxo, que tem um sabor intenso e um pouco &aacute;cido.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Os maracujaleiros s&atilde;o plantas um pouco temperamentais, sens&iacute;veis ao vento, ao excesso e &agrave; falta de &aacute;gua. &Eacute; uma fruta tropical por excel&ecirc;ncia e encontrou na Ilha da Madeira solos f&eacute;rteis e com &oacute;ptimas condi&ccedil;&otilde;es. &eacute; produzido principalmente nos concelhos de Machico, Santa Cruz, Ribeira Brava, Ponta do Sol e Calheta.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O maracuj&aacute; &eacute; amplamente usado na gastronomia madeirense, na tradicional poncha, em compotas, chutneys, em molhos a serem usados com peixe, em licores, gelados e outros doces. &Eacute; tamb&eacute;m comum comer-se o maracuj&aacute; ao natural ou adicionar um pouco de a&ccedil;&uacute;car &agrave; polpa e comer &agrave; colherada como sobremesa!&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O maracuj&aacute; &eacute; rico em vitaminas do complexo B, c&aacute;lcio, ferro, f&oacute;sforo, s&oacute;dio e pot&aacute;ssio. &Eacute;-lhe atribu&iacute;do propriedades calmantes e antioxidantes, que ajudam a combater o envelhecimento e a degenera&ccedil;&atilde;o celular. O &oacute;leo que se pode extrair do maracuj&aacute; tem tamb&eacute;m importantes aplica&ccedil;&otilde;es cosm&eacute;ticas, agindo como emoliente para a pele.</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Banana</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Banana" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - banana.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Banana" width="856" height="460" /></p> <p>&nbsp;</p> <p>A Banana foi introduzida no arquip&eacute;lago da Madeira pela primeira vez no s&eacute;culo XVI. Essa banana seria diferente da que vemos hoje em dia, sendo que ao longo do tempo tivemos a presen&ccedil;a de diferentes tipos de bananeira. A que temos mais presente hoje em dia &eacute; a subesp&eacute;cie <em>Musa cavendishii</em>. Existem outras variedades de banana dispon&iacute;veis na ilha, a banana-prata e a banana-ma&ccedil;&atilde;, por&eacute;m a sua produ&ccedil;&atilde;o &eacute; pequena e local, circunscrita a jardins pessoais ou pequenos poios, pelo que n&atilde;o &eacute; de f&aacute;cil comercializa&ccedil;&atilde;o.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A banana da Madeira caracteriza-se pelo seu sabor frutado e naturalmente doce, o que contrasta com a maioria das bananas dispon&iacute;veis no mercado nacional, geralmente vindas da Am&eacute;rica do Sul e Central. S&atilde;o geralmente mais pequenas, mas o seu teor natural de a&ccedil;&uacute;car &eacute; superior e isso reflecte-se no sabor.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A banana desenvolve-se com facilidade na Ilha da Madeira devido &agrave; sua posi&ccedil;&atilde;o geogr&aacute;fica&nbsp; e &agrave;s condi&ccedil;&otilde;es clim&aacute;ticas presentes na ilha. A produ&ccedil;&atilde;o leva entre 12 a 14 meses, desde o crescimento da planta at&eacute; ao corte do cacho de bananas (geralmente um por bananeira). A maior&nbsp; parte da produ&ccedil;&atilde;o &eacute; feita a sul, entre o n&iacute;vel do mar e a cota dos duzentos metros de altitude, onde existe temperatura elevada, boa exposi&ccedil;&atilde;o solar e &aacute;gua em abund&acirc;ncia, proveniente do norte da ilha atrav&eacute;s de levadas. Em toda a costa sul da ilha podemos observar bananeiras, mas h&aacute; um especial foco na zona da Ponta do Sol e Calheta.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A banana &eacute; uma fruta rica em vitamina A, vitamina C, fibras, ferro, f&oacute;sforo, c&aacute;lcio, pot&aacute;ssio e a&ccedil;&uacute;cares naturalmente presentes. Apresenta benef&iacute;cios para o sistema imunit&aacute;rio (devido &agrave; presen&ccedil;a de vitaminas A e C), para a manuten&ccedil;&atilde;o e recupera&ccedil;&atilde;o da massa muscular (pot&aacute;ssio em grandes quantidades, o que tamb&eacute;m a torna num fruto mais radioactivo do que os restantes), para a manuten&ccedil;&atilde;o de densidade &oacute;ssea (devido ao c&aacute;lcio presente) e at&eacute; mesmo contribui para a perda de peso (por ter um alto factor de saciedade). &Eacute; um alimento bastante consumido por atletas e por pessoas activas em geral por providenciar energia, cerca de 90 kcal por banana.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">No arquip&eacute;lago a banana &eacute; amplamente utilizada em doces, pudins, na confec&ccedil;&atilde;o de bolos, licores ou mesmo como acompanhamento de pratos de peixe (veja-se a tradicional espada com banana).&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Tabaibo</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Tabaibo" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - tabaibo.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Tabaibo" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O tabaibo (<em>Opuntia f&iacute;cus-indica</em>) &eacute; um fruto oval e espinhoso proveniente da tabaibeira ou figueira-da-&Iacute;ndia, uma planta da fam&iacute;lia das cact&aacute;ceas. As tabaibeiras na sua maioria crescem de forma perfeitamente espont&acirc;nea, n&atilde;o sendo cultivadas para tal.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Pensa-se que as tabaibeiras foram introduzidas na Ilha da Madeira no s&eacute;culo XIX, vindas do M&eacute;xico, onde abundam. O objectivo desta introdu&ccedil;&atilde;o era o da produ&ccedil;&atilde;o do pigmento carmim atrav&eacute;s de pequenos insectos que s&atilde;o utilizados para a extra&ccedil;&atilde;o do mesmo.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Esta planta d&aacute;-se bem em climas mais quentes e mesmo &aacute;ridos, pelo que &eacute; comum em toda a costa Sul da Ilha da Madeira, com especial &ecirc;nfase na Faj&atilde; da Ovelha, onde h&aacute; at&eacute; uma festa dedicada a esta fruta e no Cani&ccedil;o, e tamb&eacute;m no Porto Santo. N&atilde;o h&aacute; produ&ccedil;&atilde;o organizada, esta acontece espontaneamente. A colheita destes frutos acontece entre Julho e Outubro e tem de ser feita com luvas devido aos espinhos naturais da fruta que s&atilde;o pequenos e causam dor e irrita&ccedil;&atilde;o se apanhados com m&atilde;os desprotegidas.</p> <p style="text-align: justify;">H&aacute; v&aacute;rias variedades de tabaibo distinguidas pela cor da polpa, que pode ser branca (a mais frequente), laranja ou vermelha.</p> <p style="text-align: justify;">Em termos nutricionais, esta &eacute; uma fruta pobre em calorias (cerca de 42 kcal por 100g), com alto teor de vitamina C, c&aacute;lcio, magn&eacute;sio e pot&aacute;ssio. A presen&ccedil;a de vitamina C contribui para um sistema imunit&aacute;rio forte e tem propriedades antioxidantes. O c&aacute;lcio presente no tabaibo tem efeitos desej&aacute;veis na densidade &oacute;ssea e o magn&eacute;sio &eacute; importante para a redu&ccedil;&atilde;o do cansa&ccedil;o e da fadiga.&nbsp; J&aacute; o pot&aacute;ssio presente neste fruto ajuda a controlar a press&atilde;o sangu&iacute;nea e a reten&ccedil;&atilde;o de l&iacute;quidos. &eacute; um fruto muito rico em fibra alimentar devido &agrave; abundante presen&ccedil;a de sementes, o que contribui para a regula&ccedil;&atilde;o do tr&acirc;nsito intestinal, desde que n&atilde;o comido em excesso (por ter muitas sementes o excesso de consumo pode resultar em obstipa&ccedil;&atilde;o em pessoas particularmente sens&iacute;veis).&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Os tabaibos s&atilde;o um fruto de Ver&atilde;o e por isso mesmo o ideal &eacute; consumi-los frescos, vindos directamente do frigor&iacute;fico. H&aacute; quem os use tamb&eacute;m para licores e compotas.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Uvas&nbsp;</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Uvas" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira (24).jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Uvas" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A Uva &eacute; um fruto indissoci&aacute;vel da hist&oacute;ria do pr&oacute;prio arquip&eacute;lago. A sua introdu&ccedil;&atilde;o remonta praticamente ao in&iacute;cio da povoa&ccedil;&atilde;o da Ilha. As primeiras castas diz-se terem sido tamb&eacute;m introduzidas pelo Infante Dom Henrique. A Uva est&aacute; obviamente ligada &agrave; produ&ccedil;&atilde;o de vinho Madeira.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O clima ameno observado todo o ano na ilha e os solos f&eacute;rteis em muito contribu&iacute;ram para o estabelecimento do cultivo da uva na ilha e com objectivo de produ&ccedil;&atilde;o de vinho. O Vinho Madeira teve um papel importante na economia da ilha ao longo dos tempos, tornando-se num produto popular e de qualidade por todo o mundo. A t&iacute;tulo de curiosidade, o Vinho Madeira esteve presente em 1776 aquando da independ&ecirc;ncia dos Estados Unidos da Am&eacute;rica, sendo o vinho preferido de Thomas Jefferson.</p> <p style="text-align: justify;">As uvas mais produzidas na ilha s&atilde;o as das castas <em>Tinta Negra</em>, <em>Sercial</em>,&nbsp; <em>Boal</em>,&nbsp; <em>Verdelho</em> e a <em>Malvasia</em>. A<em> Tinta Negra</em> &eacute; a mais produzida, sua cultura est&aacute; no sul da Ilha, no Funchal e C&acirc;mara de Lobos e a norte, em S&atilde;o Vicente. A <em>Sercial</em>, muito &aacute;cida, &eacute; produzida no Norte da ilha e em C&acirc;mara de Lobos. A <em>Verdelho</em> &eacute; geralmente cultivada aos 400 metros de altitude. A <em>Boal</em> &eacute; produzida entre os 100 a 300 metros e est&aacute; mais presente em Campan&aacute;rio e S&atilde;o Vicente. Por sua vez a casta de uva <em>Malvasia</em>, que se cr&ecirc; ter sido a primeira a ser introduzida na ilha, encontra-se maioritariamente na costa norte da ilha.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&Eacute; de sublinhar tamb&eacute;m a produ&ccedil;&atilde;o, ainda que em pouqu&iacute;ssima quantidade de uva branca no Porto Santo, uvas doces e leves que raras vezes se v&ecirc;em fora da ilha do Porto Santo.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">As vindimas ocorrem tradicionalmente no final do m&ecirc;s de Agosto e in&iacute;cio do m&ecirc;s de Setembro, sendo que de&nbsp; 3 a 27 de Setembro d&aacute;-se a Festa do Vinho, que &eacute; um dos cartazes tur&iacute;sticos do destino Madeira. &Eacute; tamb&eacute;m de destacar a Festa da Uva e do Agricultor que ocorre no Porto da Cruz praticamente em simult&acirc;neo.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A grande maioria das uvas produzidas no arquip&eacute;lago s&atilde;o para a produ&ccedil;&atilde;o de vinho, se bem que tamb&eacute;m se encontram algumas para venda nos mercados tradicionais. &eacute; de notar que embora se trate de uma bebida alco&oacute;lica, quando consumido em modera&ccedil;&atilde;o o vinho apresenta benef&iacute;cios para a sa&uacute;de, como &eacute; o exemplo de efeitos de diminui&ccedil;&atilde;o de press&atilde;o arterial ou at&eacute; efeitos anti-inflamat&oacute;rios. J&aacute; as uvas em si t&ecirc;m um grande grau de saciedade, sendo ricas em antioxidantes e vitaminas C e K, e tamb&eacute;m em flavon&oacute;ides, que ajudam na redu&ccedil;&atilde;o do chamado mau colesterol.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Fruto Delicioso&nbsp;</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Fruto Delicioso" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - fruto delicioso.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Fruto Delicioso" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O Fruto Delicioso (Monstera deliciosa) &eacute; uma fruta comprida com um sabor ex&oacute;tico e frutado, uma mescla de banana, anona e anan&aacute;s. Este fruto &eacute; origin&aacute;rio do M&eacute;xico e a planta que o origina &eacute; uma trepadeira. O ideal para a sua produ&ccedil;&atilde;o s&atilde;o as temperaturas um pouco mais altas do sul da ilha, onde cresce livremente em jardins particulares, principalmente de forma ornamental (a suas grandes folhas verdes s&atilde;o consideradas muito bonitas). N&atilde;o h&aacute; na ilha produ&ccedil;&atilde;o em larga escala.</p> <p style="text-align: justify;">&Eacute; um fruto que se deve ir comendo &agrave; medida que amadurece, visto que n&atilde;o amadurece todo ao mesmo ritmo. &Eacute; muito popular entre os visitantes da ilha por ser um fruto tropical pouco comum e de sabor delicado e forma peculiar. Quando maduro &eacute; muito agrad&aacute;vel, por&eacute;m quando verde &eacute; t&oacute;xico e portanto &eacute; aconselh&aacute;vel algum cuidado. Esta fruta &eacute; muito baixa em calorias, tem um alto teor de pot&aacute;ssio e vitamina C.</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Physalis&nbsp;</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Physalis" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - physalis.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Physalis" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A Physalis &eacute; um fruto tropical origin&aacute;rio da Am&eacute;rica do Sul. De nome cient&iacute;fico<em> Phisalys peruviana L.</em>, esta &eacute; uma planta invasiva e que cresce espontaneamente sem necessidade de grandes cuidados. A planta desenvolve-se bem especialmente na costa Sul da Ilha da Madeira. O fruto &eacute; redondo e tem um sabor doce e &aacute;cido. Do ponto de vista da sa&uacute;de os frutos apresentam propriedades antioxidantes (evitando a forma&ccedil;&atilde;o dos radicais livres no organismo) e anti-inflamat&oacute;rias, dada a presen&ccedil;a de fisalina, apontada como uma arma contra o cancro e a tuberculose em alguns estudos. Os frutos tamb&eacute;m s&atilde;o coloquialmente recomendados a quem tem doen&ccedil;as de pele. S&atilde;o ricos em vitaminas A e C e fibras que ajudam a regular os n&iacute;veis de a&ccedil;&uacute;car no sangue.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A Physalis &eacute; muito usada em compotas e geleias, sendo tamb&eacute;m comida por si s&oacute;.</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Tomate Ingl&ecirc;s</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Tomate Ingl&ecirc;s" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - tomate ingl&ecirc;s.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Tomate Ingl&ecirc;s" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O tomate ingl&ecirc;s ou tamarilho &eacute; um fruto de uma planta origin&aacute;ria dos Andes. Na Ilha da Madeira podemos encontr&aacute;-los um pouco por todo o lado, desde os 300 metros de altitude na costa norte e os 400 metros de altitude na costa sul. A maioria da produ&ccedil;&atilde;o est&aacute;, no entanto, concentrada em planta&ccedil;&otilde;es de pequena dimens&atilde;o nos concelhos de Santana (Arco de S&atilde;o Jorge, S&atilde;o Jorge e Santana) e Santa Cruz (Camacha).&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Como o nome indica o fruto tem parecen&ccedil;as com o tomate, sendo oval, vermelho e um pouco pontiagudo. O sabor, quando devidamente maduro, &eacute; ao mesmo tempo adocicado e &aacute;cido, podendo ser comido &agrave; colherada naturalmente ou integrado em saladas, em compotas ou mesmo licores e poncha.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Este fruto &eacute; ricos em antioxidantes, que ajuda no refor&ccedil;o do sistema imunit&aacute;rio e com baixo teor cal&oacute;rico, pelo que pode ser comido livremente at&eacute; por aqueles que t&ecirc;m de ter cuidado com a dieta!</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Castanha</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Castanhas" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - castanhas.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Castanhas" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A castanha (<em>Castanea sativa</em>) &eacute; um fruto antiqu&iacute;ssimo consumido na Europa h&aacute; mais de 3 mil anos. Cr&ecirc;-se que seja origin&aacute;ria da &Aacute;sia. Na realidade a castanha &eacute; tecnicamente uma semente e n&atilde;o um fruto. O mais prov&aacute;vel &eacute; o castanheiro ter sido introduzido j&aacute; na altura do primeiro povoamento da ilha, no s&eacute;culo XV.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A principal produ&ccedil;&atilde;o de castanha centra-se&nbsp; nas freguesias do Jardim da Serra, do Curral das Freiras e da Serra de &Aacute;gua, a altitudes que variam entre os 400 e os 1000 metros.</p> <p style="text-align: justify;">A castanha tem inclusive um papel central na freguesia do Curral das Freiras onde h&aacute; tr&ecirc;s d&eacute;cadas se realiza a Festa da Castanha, muito popular entre madeirenses e visitantes e que ocorre geralmente a 1 de Novembro. Nesta festa podemos regalar-mo-nos com castanhas assadas, muito t&iacute;picas do Outono em todo o territ&oacute;rio nacional, com compotas de castanha, com pratos t&iacute;picos, licores e at&eacute; mesmo farinhas aliment&iacute;cias &agrave; base deste fruto t&atilde;o vers&aacute;til.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">As castanhas s&atilde;o muito ricas em hidratos de carbono, contudo apresentam&nbsp; pouca gordura e calorias. S&atilde;o ricas em folato e vitaminas C e B6, e s&atilde;o boas fontes riboflavina e tiamina. As fibras presentes s&atilde;o muito ben&eacute;ficas para os intestinos, estimulando a presen&ccedil;a de bact&eacute;rias probi&oacute;ticas importantes. Cont&eacute;m tamb&eacute;m minerais importantes como o c&aacute;lcio, ferro, magn&eacute;sio, pot&aacute;ssio, f&oacute;sforo, zinco, cobre, mangan&eacute;sio e sel&eacute;nio.</p> <p style="text-align: justify;">Assim sendo as castanhas s&atilde;o ideais para que sofre de sensibilidade ao gl&uacute;ten, podendo substituir certos cereais ricos nessa prote&iacute;na e colmatar necessidades energ&eacute;ticas.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Abacate</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Abacate" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - abacate.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Abacate" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A &aacute;rvore do abacate, o abacateiro (<em>Persea</em> <em>americana</em> <em>Mill</em>.) foi introduzida no arquip&eacute;lago da Madeira algures nos princ&iacute;pios do s&eacute;culo XIX,&nbsp; por um morgado regressado do Brasil. A origem do fruta &eacute; claramente muito mais antiga que isso, o fruto &eacute; origin&aacute;rio do M&eacute;xico, Guatemala e Antilhas e h&aacute; evid&ecirc;ncias do seu consumo na Am&eacute;rica central que remontam h&aacute; 10.000 anos.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Aqui na Madeira &eacute; conhecido como Abacate ou P&ecirc;ra-Abacate, por fazer lembrar o formato de uma p&ecirc;ra.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O abacate consegue ser produzido at&eacute; aos 400 metros de altitude na costa sul e 150 metros de altitude na costa Norte da ilha. A maior parte da produ&ccedil;&atilde;o encontra-se em Santana, Funchal, Santa Cruz e Calheta. Muita da popula&ccedil;&atilde;o tem &aacute;rvores de abacate nos seus pequenos terrenos ou jardins, &eacute; uma planta que se adaptou bem &agrave; ilha. A produ&ccedil;&atilde;o insular tem crescido sustentavelmente nos &uacute;ltimos anos.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">As duas variedades mais comercializadas s&atilde;o a "Hass" (com pele mais rugosa, e mais escuro) e a "Fuerte" (com fruto de casca lisa e em forma de p&ecirc;ra). A &eacute;poca t&iacute;pica &eacute; de Outubro a Julho.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Em termos de sabor o abacate apresenta uma textura extremamente suave e amanteigada, um sabor igualmente delicado. &Eacute; um fruto popular nos dias que correm, podendo ser utilizado em pratos doces e salgados, em saladas, com peixe, com ovos ou mesmo por si s&oacute; ou como alguns madeirenses gostam de consumir com um bocadinho de a&ccedil;&uacute;car por cima (ac&ccedil;&atilde;o algo controversa para alguns!). Em termos nutritivos este fruto apresenta 162 kcal por 100g, fazendo dele uma fruta bastante cal&oacute;rica. Apesar disso &eacute; muit&iacute;ssimo nutritivo sendo uma fonte de pot&aacute;ssio, folato e vitamina A, rico em vitamina E e vitaminas B6, C, ferro e magn&eacute;sio. Tem um alto teor de &aacute;cidos gordos monoinsaturados que est&atilde;o ligados &agrave; redu&ccedil;&atilde;o dos n&iacute;veis de colesterol no sangue.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Papaia</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Papaia" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - papaia.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Papaia" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A papaia &eacute; um fruto tropical da papaieira. &eacute; poss&iacute;vel vermos a frutifica&ccedil;&atilde;o de papaias ao longo de todo o ano, mas no Ver&atilde;o a frequ&ecirc;ncia &eacute; maior. A produ&ccedil;&atilde;o geralmente &eacute; feita at&eacute; aos 250 metros de altitude na costa sul, em p&eacute;s dispersos e em pequenas planta&ccedil;&otilde;es.</p> <p style="text-align: justify;">A papaia (<em>Carica papaya</em>) &eacute; origin&aacute;ria da Am&eacute;rica Central e o Norte da Am&eacute;rica do Sul. &Eacute; um fruto doce e de polpa macia repleta de sementes pretas redondas que se retiram antes de se consumir. Por ter um sabor muito agrad&aacute;vel e tropical tem se tornado muito popular e a produ&ccedil;&atilde;o local tem se revelado de grande qualidade, sendo que muitas vezes os frutos de pequenos agricultores locais ultrapassam em muito a qualidade dos frutos importados que muitas vezes encontramos nos supermercados. A produ&ccedil;&atilde;o na ilha centra-se principalmente em pequenos agricultores, sendo que &eacute; mais bem sucedida no Concelho da Ponta do Sol.</p> <p style="text-align: justify;">A papaia &eacute; uma fruto muito vers&aacute;til, podendo ser consumido ao natural, em sumos, batidos, pudins, compotas ou at&eacute; licores. No que toca ao valor nutritivo da papaia este &eacute; &oacute;bvio: &eacute; abundante em vitamina C, A, c&aacute;lcio, f&oacute;sforo, ferro, s&oacute;dio e betacaroteno. Este perfil nutricional favorece o refor&ccedil;o do sistema imunit&aacute;rio, a sa&uacute;de intestinal (visto que a presen&ccedil;a de fibra sol&uacute;vel promove um certo efeito laxativo) e at&eacute; no controlo do colesterol.</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Melancia do Porto Santo</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Melancia" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - melancia.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Melancia" width="856" height="460" /></p> <p>&nbsp;</p> <p>A Melancia (<em>Citrullus lanatus</em>) &eacute; um fruto que tipicamente se v&ecirc; na Ilha do Porto Santo durante o pico do Ver&atilde;o, quando, ali&aacute;s, se d&aacute; o pr&oacute;prio festival da Melancia (no final de Agosto).&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">N&atilde;o &eacute; bem claro quando &eacute; que o fruto foi introduzido na Ilha Dourada, mas a verdade &eacute; que se tornou um dos produtos mais associados ao Porto Santo. Esta planta foi originalmente domesticada em &Aacute;frica e posteriormente cultivada e espalhada pelo mundo a partir do Egipto. &Eacute; um cultivo dado a temperaturas mais altas e climas mais secos, da&iacute; se dar bem no Porto Santo.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&Eacute; uma fruta rica em &aacute;gua e muito pobre em calorias, cerca de 30 kcal por 100g. Cont&eacute;m vitamina A, vitaminas do complexo B, vitamina C, Licopeno e &aacute;cido f&oacute;lico. &Eacute; um fruto aconselh&aacute;vel para quem tem dificuldades em se hidratar e para quem tem problemas urin&aacute;rios.</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Figo</h3> <p>&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Figos" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - figos.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Figos" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O figo (<em>Ficus carica L.</em>)&nbsp; &eacute; um fruto pequeno e doce origin&aacute;rio do Sudoeste Asi&aacute;tico, sendo encontrado nos pa&iacute;ses mediterr&acirc;nicos europeus e no norte de &Aacute;frica. O figo tem estado presente na dieta humana h&aacute; milhares de anos, sendo uma das primeiras esp&eacute;cies a serem cultivadas. &Eacute; um fruto bastante relevante na dieta mediterr&acirc;nica, especialmente na &aacute;rea de influ&ecirc;ncia do m&eacute;dio oriente.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Na ilha da Madeira desconhece-se a data da sua introdu&ccedil;&atilde;o, todavia &eacute; poss&iacute;vel ver figueiras um pouco por todo o arquip&eacute;lago. &Eacute; frequente vermos figueiras especialmente na costa sul da Madeira do litoral at&eacute; aos 400 metros de altitude. H&aacute; presen&ccedil;a de figueiras tamb&eacute;m no Porto Santo. &Eacute; uma planta facilmente adapt&aacute;vel a variadas condi&ccedil;&otilde;es climat&eacute;ricas e geralmente est&aacute; pronta a ser colhida entre Julho e Setembro.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Na Madeira &eacute; poss&iacute;vel encontrar algumas variedades de figo, entre as quais, Pingo Mel,&nbsp; Bebera Branca, Bebera Preta e Cotios.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O figo &eacute; um fruto que cont&eacute;m pot&aacute;ssio, c&aacute;lcio, f&oacute;sforo, vitaminas A, B1, C e K e bastante fibra alimentar, pelo que &eacute; recomendado para quem sofre de dist&uacute;rbios do foro intestinal como &eacute; o caso da pris&atilde;o de ventre.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&Eacute; frequente encontrarmos o figo seco, em compotas e chutneys ou at&eacute; mesmo em licores.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Uvas de Mesa do Porto Santo</h3> <p>&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Uva de Mesa do Porto Santo" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - uva mesa do porto santo.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Uva Mesa do Porto Santo" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">As Uvas de Mesa s&atilde;o um fruto t&iacute;pico da ilha do Porto Santo, n&atilde;o sendo encontradas fora desta ilha. Pertencentes a uma casta quase em vias de extin&ccedil;&atilde;o, a Listr&atilde;o, no passado foram utilizadas na produ&ccedil;&atilde;o de vinho Madeira, j&aacute; que as uvas eram mais doces e ajudavam a atenuar o baixo grau dos vinhos da Madeira. Hoje em dia a produ&ccedil;&atilde;o desta uva &eacute; local e feita por apenas alguns agricultores de forma residual. Podemos v&ecirc;-las a ser vendidas por pequenas bancas de fruta na ilha do Porto Santo, mas n&atilde;o fora dela.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Estas uvas doces ainda s&atilde;o usadas para produ&ccedil;&atilde;o de vinho de mesa por alguns comerciantes locais, sendo poss&iacute;vel prov&aacute;-lo em restaurantes como o 3 V&rsquo;s na Vila Baleira. As uvas s&atilde;o tamb&eacute;m usadas para fazer geleia de vinho, doce de uva e compotas, para al&eacute;m da grainha que &eacute; utilizada para fazer farinha, p&atilde;o, broas e bombons.</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">P&ecirc;ro da Ponta do Pargo</h3> <p>&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="P&ecirc;ro da Ponta do Pargo" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - p&ecirc;ro ponta do pargo.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - P&ecirc;ro Ponta do Pargo" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O p&ecirc;ro que se produz tradicionalmente na Ponta do Pargo nada &eacute; mais que uma pequena ma&ccedil;&atilde; com um sabor muito caracter&iacute;stico e &aacute;cido. Os p&ecirc;ros t&iacute;picos desta localidade s&atilde;o geralmente pequenos e costumam ser colhidos entre o fim de Agosto a Setembro. H&aacute; uma festa anual dedicada a esta fruta nesta freguesia que oportunamente ocorre em Setembro.</p> <p style="text-align: justify;">Esta &eacute; uma fruta muito delicada, tem tend&ecirc;ncia a ficar &ldquo;magoada&rdquo; no transporte.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O p&ecirc;ro da Ponta do Pargo, por ser muito &aacute;cido, n&atilde;o &eacute; uma fruta de se comer ao natural. Geralmente este tipo de ma&ccedil;&atilde; &eacute; cozida ou assada no forno com uma boa dose de a&ccedil;&uacute;car, de forma a equilibrar a acidez natural. &Eacute; frequente serem tamb&eacute;m usados para fazer sidra.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O p&ecirc;ro &eacute; naturalmente pobre em a&ccedil;&uacute;car, rico em fibra e abundante em vitamina C, aliada de um sistema imunit&aacute;rio forte.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Lim&atilde;o</h3> <p>&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Lim&atilde;o" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - lim&atilde;o.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Lim&atilde;o" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O lim&atilde;o (<em>Citrus limon</em>) &eacute; um citrino de formato oval, pequeno e &aacute;cido, geralmente de colora&ccedil;&atilde;o amarela ou verde. Pensa-se que o lim&atilde;o &eacute; origin&aacute;rio do norte da &Iacute;ndia, na fronteira actual com a China e Birm&acirc;nia. Ter&aacute; entrado no continente europeu pela regi&atilde;o da It&aacute;lia no tempo do Imp&eacute;rio Romano. Foi tamb&eacute;m espalhado pelos territ&oacute;rios do M&eacute;dio Oriente e Norte de &Aacute;frica, tornando-se gradualmente num elemento fulcral da gastronomia desses povos.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Existem muitas variedades deste fruto, contudo as mais usadas s&atilde;o lim&atilde;o-galego, lim&atilde;o-siciliano, lim&atilde;o-cravo e o lim&atilde;o-tahiti.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O lim&atilde;o &eacute; uma fruta muito pobre em calorias (cerca de 29 kcal por 100g), mas rica em vitaminas e minerais importantes para o funcionamento do organismo. Este fruto tem um alto teor de vitamina C, importante para o sistema imunit&aacute;rio e que aumenta a absor&ccedil;&atilde;o do ferro, contribuindo para a redu&ccedil;&atilde;o do cansa&ccedil;o e da fadiga. &eacute; um fruto com capacidade antioxidante devido &agrave; presen&ccedil;a de vitamina E, vitaminas do complexo B, nomeadamente a B1,, a B2 e a B3.&nbsp; O lim&atilde;o cont&eacute;m ainda pectina na sua pele, elemento que ajuda na redu&ccedil;&atilde;o dos n&iacute;veis de colesterol LDL no sangue. Tamb&eacute;m na casca do lim&atilde;o encontramos o d-limoneno, que apresenta efeitos antiss&eacute;pticos e antibacterianos, sendo que tem um efeito diur&eacute;tico, o que contribui para prevenir a reten&ccedil;&atilde;o de l&iacute;quidos.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O lim&atilde;o &eacute; produzido em maior quantidade na freguesia de Ilha, em Santana.&nbsp; Nesta localidade s&atilde;o produzidas anualmente cerca de 90 toneladas de lim&atilde;o. H&aacute; todos os anos uma festa dedicada a este fruto, em que os produtores locais exibem seus produtos, e em que se vende os mais variados produtos e doces feitos a partir do lim&atilde;o.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O lim&atilde;o &eacute; uma fruta muito vers&aacute;til, sendo utilizada para fazer compotas (como elemento principal ou ent&atilde;o como um dos ingredientes secund&aacute;rios), uma grande variedade de bolos, pudins e mousses, em sumos, na poncha, em licores, como tempero na culin&aacute;ria (desde saladas at&eacute; pratos de carne e peixe), entre outros.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Cereja</h3> <p>&nbsp;</p> <p style="text-align: center;"><img title="Cerejas" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - cerejas.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Cerejas" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A cereja &eacute; um pequeno fruto redondo e geralmente vermelho. Esta &eacute; origin&aacute;ria da&nbsp; regi&atilde;o entre o Mar Negro e o Mar C&aacute;spio.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Na ilha da Madeira as cerejeiras encontram-se essencialmente acima dos 500 metros na costa sul e dos 350 metros na costa norte, uma vez que precisa de condi&ccedil;&otilde;es clim&aacute;ticas mais frias e menos tropicais.&nbsp; As principais zonas de produ&ccedil;&atilde;o cerejeira na Madeira s&atilde;o Jardim da Serra, Serra de &Aacute;gua e Curral das Freiras, sendo que a festa dedicada &agrave; cereja &eacute; no Jardim da Serra. A cereja madeirense &eacute; um pouco mais pequena que a cereja com origem em Portugal continental que geralmente podemos ver na maioria dos supermercados.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&Eacute; um fruto cuja apanha &eacute; feita entre os meses de Maio e Junho, fazendo dele um fruto t&iacute;pico do in&iacute;cio do Ver&atilde;o.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A cereja tem um conte&uacute;do energ&eacute;tico baixo e muita fibra, o que faz dela um alimento saciante. &Eacute; um fruto rico em pot&aacute;ssio, vitamina A e vitamina C,&nbsp; propriedades que assistem na elimina&ccedil;&atilde;o de toxinas e l&iacute;quidos do sistema.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">As cerejas s&atilde;o comidas ao natural (devem ser mantidas no frio), utilizadas para a confec&ccedil;&atilde;o de bolos, tartes, doces ou mesmo licores.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">N&ecirc;speras</h3> <p>&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="N&ecirc;speras" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - n&ecirc;speras.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - N&ecirc;speras" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">As n&ecirc;speras s&atilde;o um pequeno fruto origin&aacute;rio da &Aacute;sia e introduzido na Madeira em 1846. Este fruto apresenta uma cor amarela ou cor-de-laranja e sementes relativamente grandes para o seu tamanho. O seu sabor &eacute; doce,mas com uma boa dose de acidez.&nbsp;&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">As n&ecirc;speras cultivam-se um pouco por toda a costa sul da ilha da Madeira, sendo que h&aacute; maior preval&ecirc;ncia de &aacute;rvores deste fruto na zona de Machico.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">As n&ecirc;speras s&atilde;o um fruto com baixo teor energ&eacute;tico (45 kcal por 100 g) e apresentam uma grande percentagem de &aacute;gua, sendo muito hidratantes. S&atilde;o ricas em betacarotenos, fibra, pot&aacute;ssio e vitamina A, o que faz delas um bom aliado do sistema circulat&oacute;rio, nomeadamente do cora&ccedil;&atilde;o. A presen&ccedil;a destas vitaminas&nbsp; ajuda tamb&eacute;m a evitar os danos dos radicais livres nas c&eacute;lulas.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Na Ilha da Madeira s&atilde;o consumidas normalmente ao natural e usadas na produ&ccedil;&atilde;o de licores (nomeadamente a partir dos caro&ccedil;os).&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Ara&ccedil;al&nbsp;</h3> <p>&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Ara&ccedil;al" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - ara&ccedil;al.png" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Ara&ccedil;al" width="856" height="460" /></p> <p>&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O ara&ccedil;al (Psidium cattleyanum) &eacute; um pequeno fruto arredondado e amarelo origin&aacute;rio do Brasil. &Eacute; comum vermos ara&ccedil;aleiros um pouco por toda a costa sul da Ilha da Madeira, visto que &eacute; uma planta que precisa de um clima tropical e muita luz.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O ara&ccedil;al &eacute; um fruto tropical com um sabor parecido ao da goiaba, por&eacute;m com um bocadinho mais de acidez e uma polpa esbranqui&ccedil;ada com sementes pequenas.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Esta fruta &eacute; extremamente rica em vitamina C, o seu consumo promove um sistema imunit&aacute;rio forte. Cont&eacute;m igualmente c&aacute;lcio, f&oacute;sforo e ferro, tendo efeitos anti-inflamat&oacute;rios.</p> <p style="text-align: justify;">O ara&ccedil;al &eacute; um fruto t&iacute;pico do pico do Ver&atilde;o, especialmente entre Agosto e Setembro. &Eacute; comum vermos ara&ccedil;aleiros em jardins particulares uma vez que &eacute; uma planta de f&aacute;cil cultivo, sem necessidade de grandes cuidados.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Na Madeira os ara&ccedil;ais s&atilde;o consumidos ao natural por si s&oacute; ou integrados em compotas.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">&nbsp;Tangerina</h3> <p>&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Tangerina" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - tangerina.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Tangerina" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A tangerina (<em>Citrus</em> <em>reticulata</em> <em>Blanco</em>) &eacute; um pequeno citrino esf&eacute;rico cor-de-laranja muito t&iacute;pico do per&iacute;odo natal&iacute;cio madeirense (embora se consiga encontrar noutras &eacute;pocas do ano tamb&eacute;m). A tangerina tem um aroma muito forte e um sabor doce, &eacute; frequente v&ecirc;-las a decorar a tradicional lapinha do Natal madeirense.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A tangerina &eacute; cultivada em toda a regi&atilde;o, por&eacute;m h&aacute; maior incid&ecirc;ncia nos concelhos do Funchal, Santa Cruz, C&acirc;mara de Lobos e Ribeira Brava. Em Santa Cruz h&aacute;, inclusive, uma festa anual dedicada &agrave; tangerina.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Este fruto &eacute; pobre em calorias (53 kcal por 100g) e &eacute; rica em fibras, vitamina C e pot&aacute;ssio. Tem efeitos antioxidantes atrav&eacute;s da nobiletina que controla e impede a eleva&ccedil;&atilde;o do colesterol, prevenindo assim doen&ccedil;as cardiovasculares, como a arteriosclerose e o AVC.</p> <p style="text-align: justify;">Na Madeira &eacute; tradicional comer tangerinas no Natal, mas s&atilde;o tamb&eacute;m utilizadas na do&ccedil;aria e em licores e poncha.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Ameixa&nbsp;</h3> <p>&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Ameixa" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - ameixa.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Ameixa" width="856" height="460" /></p> <p>&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A ameixa tem a sua origem na regi&atilde;o do C&aacute;ucaso, Anat&oacute;lia e P&eacute;rsia. Na ilha da Madeira a ameixa &eacute; principalmente cultivada no Santo da Serra, Jardim da Serra, Curral das Freiras e Camacha.</p> <p style="text-align: justify;">&Eacute; uma fruta t&iacute;pica de Ver&atilde;o, sendo colhida entre Junho e Setembro. A ameixa &eacute; um fruto redondo e com alguma varia&ccedil;&atilde;o de cor, desde o roxo escuro at&eacute; ao verde claro. O seu sabor varia igualmente das mais doces &agrave;s mais &aacute;cidas.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A ameixa &eacute; abundante em vitamina C, A, betacaroteno, pot&aacute;ssio, ferro e antioxidantes. O seu conte&uacute;do de fibra &eacute; um forte aliado da sa&uacute;de intestinal.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Mango</h3> <p>&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Mango" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - mango.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Mango" width="856" height="460" /></p> <p>&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O mango &eacute; uma fruta tropical inicialmente origin&aacute;ria da &Iacute;ndia. Existem v&aacute;rias variedades de mango, por&eacute;m &eacute;-lhes transversal o sabor doce e frutado e polpa macia e por vezes fibrosa com um caro&ccedil;o central.&nbsp; Os mangueiros est&atilde;o mais presentes na costa sul da ilha, desde o litoral at&eacute; aos 180 metros de altitude e no norte, nas faj&atilde;s soalheiras at&eacute; aos 50 metros de altitude.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O mango tem uma colora&ccedil;&atilde;o variada, desde o amarelo, laranja ao vermelho.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Esta fruta &eacute; abundante em fibra (o que potencia a sa&uacute;de intestinal), ferro (adequada a quem sofre de anemia), pot&aacute;ssio e magn&eacute;sio.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&eacute; frequente ser consumida fresca ou em sumos, batidos, pudins, iogurtes, doces, entre outros.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Maracuj&aacute; banana</h3> <p>&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Maracuj&aacute; Banana" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - maracuj&aacute; banana_1.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Maracuj&aacute; banana" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O maracuj&aacute; banana &eacute; um fruto origin&aacute;rio das zonas altas da Venezuela &agrave; Bol&iacute;via e com um aspecto alongado e amarelado, da&iacute; o nome relacionado com a banana. Aparece esporadicamente na Ilha da Madeira e caracteriza-se por um sabor pr&oacute;ximo do maracuj&aacute; roxo, por&eacute;m com menos acidez e menos sumo.&nbsp; &Eacute; um fruto que se produz em zonas altas e tolera bem temperaturas mais baixas.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&Eacute; um fruto rico em c&aacute;lcio, ferro, niacina, riboflavina, s&oacute;dio, vitaminas A e C. Na Madeira &eacute; normalmente consumido ao natural, podendo ser tamb&eacute;m integrado em sumos e outra do&ccedil;aria.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> </body> </html>
Ler mais
22 DOCES TRADICIONAIS DA MADEIRA QUE DEVE PROVAR
22 Doces Tradicionais da Madeira que deve provar
<!DOCTYPE html> <html> <head> </head> <body> <h3><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira" width="1170" height="880" /></h3> <h3 style="text-align: justify;">25 Frutos do Arquip&eacute;lago da Madeira</h3> <p style="text-align: justify;">As variadas frutas que podemos encontrar tanto na Ilha da Madeira como do Porto Santo s&atilde;o apenas alguns exemplos da singularidade destas ilhas.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Olhemos ent&atilde;o alguns dos exemplos mais famosos e onde podemos encontr&aacute;-los!</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Anona</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Anona" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - anona.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Anona" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A Anona &eacute; uma fruta origin&aacute;ria da Cordilheira dos Andes. Este fruto foi introduzido na Ilha da Madeira no s&eacute;culo XVII, trazido por mercantes vindos da Am&eacute;rica do Sul.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Esta fruta apresentou desde logo uma boa adapta&ccedil;&atilde;o &agrave;s condi&ccedil;&otilde;es climat&eacute;ricas da regi&atilde;o, sendo que, hoje em dia, os pomares de anoneira encontram-se entre os 280m a 550m acima do n&iacute;vel do mar.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A produ&ccedil;&atilde;o moderna encontra-se concentrada no Concelho de Santana (Faial em especial), sendo que h&aacute; tamb&eacute;m alguns pomares na zona de Machico, Santa Cruz e Funchal (ainda que em menor quantidade).&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A Anona, cujo nome cient&iacute;fico &eacute; <em>Anona cherimolia Mill</em>, &eacute; um fruto tipicamente doce e delicado ao toque, tendo um valor energ&eacute;tico particularmente alto, cerca de 75kcal por 100g. &Eacute; comum encontrarmos anonas grandes e pesadas, o que faz delas um fruto perfeito para partilhar! Pode comer-se &agrave; temperatura ambiente ou refrigerada (n&atilde;o por muito tempo, sen&atilde;o a pele da anona come&ccedil;a a ficar castanha e a oxidar), esta &uacute;ltima op&ccedil;&atilde;o &eacute; perfeita para quem quer uma sobremesa refrescante mas mais saud&aacute;vel do que o seu t&iacute;pico gelado.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A fruta &eacute; rica em hidratos de carbono simples e complexos, Vitamina C (muito importante pela sua a&ccedil;&atilde;o antioxidante e para a manuten&ccedil;&atilde;o de colag&eacute;nio na pele e m&uacute;sculos), Vitamina B6 (presente em processos metab&oacute;licos como a produ&ccedil;&atilde;o de anticorpos, contribuindo tamb&eacute;m para a redu&ccedil;&atilde;o de fadiga), pot&aacute;ssio (contribui para os processos naturais de elimina&ccedil;&atilde;o de toxinas), ferro (imperativo para a hemoglobina e transporte de oxig&eacute;nio no sangue), fibras (que ajudam na sa&uacute;de intestinal, nomeadamente na manuten&ccedil;&atilde;o de uma flora intestinal saud&aacute;vel) e outros elementos com propriedades anti-inflamat&oacute;rias.</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Goiaba&nbsp;</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Goiaba" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - goiaba.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Goiaba" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A Goiaba (nome cient&iacute;fico <em>Psidium pyriferum</em>) &eacute; outro fruto tropical origin&aacute;rio das Am&eacute;ricas. &Eacute; um fruto recheado de sementes, com um sabor leve e adocicado, com um interior geralmente cor-de-rosa e um valor energ&eacute;tico relativamente baixo (cerca de 68 kcal por 100g).&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">As goiabeiras geralmente d&atilde;o fruto na &eacute;poca de Outono/Inverno, entre Outubro e Fevereiro. A sua produ&ccedil;&atilde;o &eacute; feita maioritariamente na costa sul da ilha, principalmente nos concelhos do Funchal, C&acirc;mara de Lobos e Ribeira Brava.</p> <p style="text-align: justify;">A goiaba &eacute; rica em fibras, contribuindo para a manuten&ccedil;&atilde;o de um bom tr&acirc;nsito intestinal, pelo que ajuda a n&iacute;vel da digest&atilde;o. Esta fruta tropical &eacute; abundante em antioxidantes, como o licopeno e a vitamina C. Estes ajudam a prevenir o envelhecimento das c&eacute;lulas, j&aacute; que evitando o dano causado pelos radicais livres. A presen&ccedil;a de vitamina C potencia tamb&eacute;m a absor&ccedil;&atilde;o de ferro pelo organismo, pelo que &eacute; recomendada a quem sofre de anemia.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Na Madeira &eacute; comum a goiaba ser utilizada em compotas, batidos, sumos e at&eacute; licor.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Pitanga</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: center;"><img title="Pitanga" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - pitanga.jpg" alt="25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - pitanga" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A pitanga, <em>Eugenia uniflora L.</em>, &eacute; outro fruto tropical vindo directamente do Brasil para a Ilha da Madeira. N&atilde;o &eacute; um fruto muito pass&iacute;vel de ser comercializado, pois a partir do momento em que amadurece &eacute; extremamente delicado e estraga-se facilmente, o que faz com que o seu armazenamento e transporte n&atilde;o sejam economicamente muito vi&aacute;veis. Estes factores fazem com que seja uma fruta desconhecida por muitos portugueses e estrangeiros que nos visitam (com a excep&ccedil;&atilde;o not&aacute;vel dos brasileiros).&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">As &aacute;rvores, as pitangueiras, germinam facilmente, ao ponto de serem utilizadas em espa&ccedil;os e jardins p&uacute;blicos e frutificando v&aacute;rias vezes por ano. A maioria encontra-se na costa sul da ilha, entre o Funchal e a Ponta do Sol.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A pitanga tem um sabor agridoce: se colhida com aspecto entre laranja a vermelho &eacute; mais &aacute;cida, enquanto que colhida com tom vermelho escuro ou mesmo quase negro &eacute; bem mais doce. Esta versatilidade faz com que seja utilizada de diversas formas na culin&aacute;ria, desde compotas e chutneys at&eacute; mesmo em bebidas alco&oacute;licas tradicionais como &eacute; o exemplo da poncha.</p> <p style="text-align: justify;">Em termos nutricionais trata-se de um fruto pobre em a&ccedil;&uacute;cares, com presen&ccedil;a de vitamina A, elemento importante para a vis&atilde;o e para o sistema imunit&aacute;rio (estimula a produ&ccedil;&atilde;o e atividade dos gl&oacute;bulos brancos). &Eacute; tamb&eacute;m rico em vitamina C.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Maracuj&aacute;</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Maracuj&aacute;" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - maracuj&aacute;.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Maracuj&aacute;" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Poucas frutas s&atilde;o t&atilde;o associadas &agrave; Madeira como o maracuj&aacute; (com a excep&ccedil;&atilde;o talvez da banana de que falamos mais adiante), todavia este veio do Brasil. O maracuj&aacute; &eacute; uma fruta redonda e pequena com uma polpa gelatinosa rica em sementes. &Eacute; proveniente do maracujaleiro, uma planta trepadeira de crescimento r&aacute;pido. Na Madeira encontram-se essencialmente 3 variedades, o roxo regional (<em>Passiflora edulis Sims.: a Passiflora edulis f . sp. edulis</em>), o brasileiro amarelo (<em>Passiflora edulis f. sp. flavicarpa</em>) e um h&iacute;brido F1. O mais consumido e conhecido &eacute; o roxo, que tem um sabor intenso e um pouco &aacute;cido.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Os maracujaleiros s&atilde;o plantas um pouco temperamentais, sens&iacute;veis ao vento, ao excesso e &agrave; falta de &aacute;gua. &Eacute; uma fruta tropical por excel&ecirc;ncia e encontrou na Ilha da Madeira solos f&eacute;rteis e com &oacute;ptimas condi&ccedil;&otilde;es. &eacute; produzido principalmente nos concelhos de Machico, Santa Cruz, Ribeira Brava, Ponta do Sol e Calheta.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O maracuj&aacute; &eacute; amplamente usado na gastronomia madeirense, na tradicional poncha, em compotas, chutneys, em molhos a serem usados com peixe, em licores, gelados e outros doces. &Eacute; tamb&eacute;m comum comer-se o maracuj&aacute; ao natural ou adicionar um pouco de a&ccedil;&uacute;car &agrave; polpa e comer &agrave; colherada como sobremesa!&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O maracuj&aacute; &eacute; rico em vitaminas do complexo B, c&aacute;lcio, ferro, f&oacute;sforo, s&oacute;dio e pot&aacute;ssio. &Eacute;-lhe atribu&iacute;do propriedades calmantes e antioxidantes, que ajudam a combater o envelhecimento e a degenera&ccedil;&atilde;o celular. O &oacute;leo que se pode extrair do maracuj&aacute; tem tamb&eacute;m importantes aplica&ccedil;&otilde;es cosm&eacute;ticas, agindo como emoliente para a pele.</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Banana</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Banana" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - banana.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Banana" width="856" height="460" /></p> <p>&nbsp;</p> <p>A Banana foi introduzida no arquip&eacute;lago da Madeira pela primeira vez no s&eacute;culo XVI. Essa banana seria diferente da que vemos hoje em dia, sendo que ao longo do tempo tivemos a presen&ccedil;a de diferentes tipos de bananeira. A que temos mais presente hoje em dia &eacute; a subesp&eacute;cie <em>Musa cavendishii</em>. Existem outras variedades de banana dispon&iacute;veis na ilha, a banana-prata e a banana-ma&ccedil;&atilde;, por&eacute;m a sua produ&ccedil;&atilde;o &eacute; pequena e local, circunscrita a jardins pessoais ou pequenos poios, pelo que n&atilde;o &eacute; de f&aacute;cil comercializa&ccedil;&atilde;o.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A banana da Madeira caracteriza-se pelo seu sabor frutado e naturalmente doce, o que contrasta com a maioria das bananas dispon&iacute;veis no mercado nacional, geralmente vindas da Am&eacute;rica do Sul e Central. S&atilde;o geralmente mais pequenas, mas o seu teor natural de a&ccedil;&uacute;car &eacute; superior e isso reflecte-se no sabor.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A banana desenvolve-se com facilidade na Ilha da Madeira devido &agrave; sua posi&ccedil;&atilde;o geogr&aacute;fica&nbsp; e &agrave;s condi&ccedil;&otilde;es clim&aacute;ticas presentes na ilha. A produ&ccedil;&atilde;o leva entre 12 a 14 meses, desde o crescimento da planta at&eacute; ao corte do cacho de bananas (geralmente um por bananeira). A maior&nbsp; parte da produ&ccedil;&atilde;o &eacute; feita a sul, entre o n&iacute;vel do mar e a cota dos duzentos metros de altitude, onde existe temperatura elevada, boa exposi&ccedil;&atilde;o solar e &aacute;gua em abund&acirc;ncia, proveniente do norte da ilha atrav&eacute;s de levadas. Em toda a costa sul da ilha podemos observar bananeiras, mas h&aacute; um especial foco na zona da Ponta do Sol e Calheta.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A banana &eacute; uma fruta rica em vitamina A, vitamina C, fibras, ferro, f&oacute;sforo, c&aacute;lcio, pot&aacute;ssio e a&ccedil;&uacute;cares naturalmente presentes. Apresenta benef&iacute;cios para o sistema imunit&aacute;rio (devido &agrave; presen&ccedil;a de vitaminas A e C), para a manuten&ccedil;&atilde;o e recupera&ccedil;&atilde;o da massa muscular (pot&aacute;ssio em grandes quantidades, o que tamb&eacute;m a torna num fruto mais radioactivo do que os restantes), para a manuten&ccedil;&atilde;o de densidade &oacute;ssea (devido ao c&aacute;lcio presente) e at&eacute; mesmo contribui para a perda de peso (por ter um alto factor de saciedade). &Eacute; um alimento bastante consumido por atletas e por pessoas activas em geral por providenciar energia, cerca de 90 kcal por banana.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">No arquip&eacute;lago a banana &eacute; amplamente utilizada em doces, pudins, na confec&ccedil;&atilde;o de bolos, licores ou mesmo como acompanhamento de pratos de peixe (veja-se a tradicional espada com banana).&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Tabaibo</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Tabaibo" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - tabaibo.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Tabaibo" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O tabaibo (<em>Opuntia f&iacute;cus-indica</em>) &eacute; um fruto oval e espinhoso proveniente da tabaibeira ou figueira-da-&Iacute;ndia, uma planta da fam&iacute;lia das cact&aacute;ceas. As tabaibeiras na sua maioria crescem de forma perfeitamente espont&acirc;nea, n&atilde;o sendo cultivadas para tal.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Pensa-se que as tabaibeiras foram introduzidas na Ilha da Madeira no s&eacute;culo XIX, vindas do M&eacute;xico, onde abundam. O objectivo desta introdu&ccedil;&atilde;o era o da produ&ccedil;&atilde;o do pigmento carmim atrav&eacute;s de pequenos insectos que s&atilde;o utilizados para a extra&ccedil;&atilde;o do mesmo.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Esta planta d&aacute;-se bem em climas mais quentes e mesmo &aacute;ridos, pelo que &eacute; comum em toda a costa Sul da Ilha da Madeira, com especial &ecirc;nfase na Faj&atilde; da Ovelha, onde h&aacute; at&eacute; uma festa dedicada a esta fruta e no Cani&ccedil;o, e tamb&eacute;m no Porto Santo. N&atilde;o h&aacute; produ&ccedil;&atilde;o organizada, esta acontece espontaneamente. A colheita destes frutos acontece entre Julho e Outubro e tem de ser feita com luvas devido aos espinhos naturais da fruta que s&atilde;o pequenos e causam dor e irrita&ccedil;&atilde;o se apanhados com m&atilde;os desprotegidas.</p> <p style="text-align: justify;">H&aacute; v&aacute;rias variedades de tabaibo distinguidas pela cor da polpa, que pode ser branca (a mais frequente), laranja ou vermelha.</p> <p style="text-align: justify;">Em termos nutricionais, esta &eacute; uma fruta pobre em calorias (cerca de 42 kcal por 100g), com alto teor de vitamina C, c&aacute;lcio, magn&eacute;sio e pot&aacute;ssio. A presen&ccedil;a de vitamina C contribui para um sistema imunit&aacute;rio forte e tem propriedades antioxidantes. O c&aacute;lcio presente no tabaibo tem efeitos desej&aacute;veis na densidade &oacute;ssea e o magn&eacute;sio &eacute; importante para a redu&ccedil;&atilde;o do cansa&ccedil;o e da fadiga.&nbsp; J&aacute; o pot&aacute;ssio presente neste fruto ajuda a controlar a press&atilde;o sangu&iacute;nea e a reten&ccedil;&atilde;o de l&iacute;quidos. &eacute; um fruto muito rico em fibra alimentar devido &agrave; abundante presen&ccedil;a de sementes, o que contribui para a regula&ccedil;&atilde;o do tr&acirc;nsito intestinal, desde que n&atilde;o comido em excesso (por ter muitas sementes o excesso de consumo pode resultar em obstipa&ccedil;&atilde;o em pessoas particularmente sens&iacute;veis).&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Os tabaibos s&atilde;o um fruto de Ver&atilde;o e por isso mesmo o ideal &eacute; consumi-los frescos, vindos directamente do frigor&iacute;fico. H&aacute; quem os use tamb&eacute;m para licores e compotas.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Uvas&nbsp;</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Uvas" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira (24).jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Uvas" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A Uva &eacute; um fruto indissoci&aacute;vel da hist&oacute;ria do pr&oacute;prio arquip&eacute;lago. A sua introdu&ccedil;&atilde;o remonta praticamente ao in&iacute;cio da povoa&ccedil;&atilde;o da Ilha. As primeiras castas diz-se terem sido tamb&eacute;m introduzidas pelo Infante Dom Henrique. A Uva est&aacute; obviamente ligada &agrave; produ&ccedil;&atilde;o de vinho Madeira.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O clima ameno observado todo o ano na ilha e os solos f&eacute;rteis em muito contribu&iacute;ram para o estabelecimento do cultivo da uva na ilha e com objectivo de produ&ccedil;&atilde;o de vinho. O Vinho Madeira teve um papel importante na economia da ilha ao longo dos tempos, tornando-se num produto popular e de qualidade por todo o mundo. A t&iacute;tulo de curiosidade, o Vinho Madeira esteve presente em 1776 aquando da independ&ecirc;ncia dos Estados Unidos da Am&eacute;rica, sendo o vinho preferido de Thomas Jefferson.</p> <p style="text-align: justify;">As uvas mais produzidas na ilha s&atilde;o as das castas <em>Tinta Negra</em>, <em>Sercial</em>,&nbsp; <em>Boal</em>,&nbsp; <em>Verdelho</em> e a <em>Malvasia</em>. A<em> Tinta Negra</em> &eacute; a mais produzida, sua cultura est&aacute; no sul da Ilha, no Funchal e C&acirc;mara de Lobos e a norte, em S&atilde;o Vicente. A <em>Sercial</em>, muito &aacute;cida, &eacute; produzida no Norte da ilha e em C&acirc;mara de Lobos. A <em>Verdelho</em> &eacute; geralmente cultivada aos 400 metros de altitude. A <em>Boal</em> &eacute; produzida entre os 100 a 300 metros e est&aacute; mais presente em Campan&aacute;rio e S&atilde;o Vicente. Por sua vez a casta de uva <em>Malvasia</em>, que se cr&ecirc; ter sido a primeira a ser introduzida na ilha, encontra-se maioritariamente na costa norte da ilha.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&Eacute; de sublinhar tamb&eacute;m a produ&ccedil;&atilde;o, ainda que em pouqu&iacute;ssima quantidade de uva branca no Porto Santo, uvas doces e leves que raras vezes se v&ecirc;em fora da ilha do Porto Santo.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">As vindimas ocorrem tradicionalmente no final do m&ecirc;s de Agosto e in&iacute;cio do m&ecirc;s de Setembro, sendo que de&nbsp; 3 a 27 de Setembro d&aacute;-se a Festa do Vinho, que &eacute; um dos cartazes tur&iacute;sticos do destino Madeira. &Eacute; tamb&eacute;m de destacar a Festa da Uva e do Agricultor que ocorre no Porto da Cruz praticamente em simult&acirc;neo.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A grande maioria das uvas produzidas no arquip&eacute;lago s&atilde;o para a produ&ccedil;&atilde;o de vinho, se bem que tamb&eacute;m se encontram algumas para venda nos mercados tradicionais. &eacute; de notar que embora se trate de uma bebida alco&oacute;lica, quando consumido em modera&ccedil;&atilde;o o vinho apresenta benef&iacute;cios para a sa&uacute;de, como &eacute; o exemplo de efeitos de diminui&ccedil;&atilde;o de press&atilde;o arterial ou at&eacute; efeitos anti-inflamat&oacute;rios. J&aacute; as uvas em si t&ecirc;m um grande grau de saciedade, sendo ricas em antioxidantes e vitaminas C e K, e tamb&eacute;m em flavon&oacute;ides, que ajudam na redu&ccedil;&atilde;o do chamado mau colesterol.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Fruto Delicioso&nbsp;</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Fruto Delicioso" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - fruto delicioso.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Fruto Delicioso" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O Fruto Delicioso (Monstera deliciosa) &eacute; uma fruta comprida com um sabor ex&oacute;tico e frutado, uma mescla de banana, anona e anan&aacute;s. Este fruto &eacute; origin&aacute;rio do M&eacute;xico e a planta que o origina &eacute; uma trepadeira. O ideal para a sua produ&ccedil;&atilde;o s&atilde;o as temperaturas um pouco mais altas do sul da ilha, onde cresce livremente em jardins particulares, principalmente de forma ornamental (a suas grandes folhas verdes s&atilde;o consideradas muito bonitas). N&atilde;o h&aacute; na ilha produ&ccedil;&atilde;o em larga escala.</p> <p style="text-align: justify;">&Eacute; um fruto que se deve ir comendo &agrave; medida que amadurece, visto que n&atilde;o amadurece todo ao mesmo ritmo. &Eacute; muito popular entre os visitantes da ilha por ser um fruto tropical pouco comum e de sabor delicado e forma peculiar. Quando maduro &eacute; muito agrad&aacute;vel, por&eacute;m quando verde &eacute; t&oacute;xico e portanto &eacute; aconselh&aacute;vel algum cuidado. Esta fruta &eacute; muito baixa em calorias, tem um alto teor de pot&aacute;ssio e vitamina C.</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Physalis&nbsp;</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Physalis" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - physalis.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Physalis" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A Physalis &eacute; um fruto tropical origin&aacute;rio da Am&eacute;rica do Sul. De nome cient&iacute;fico<em> Phisalys peruviana L.</em>, esta &eacute; uma planta invasiva e que cresce espontaneamente sem necessidade de grandes cuidados. A planta desenvolve-se bem especialmente na costa Sul da Ilha da Madeira. O fruto &eacute; redondo e tem um sabor doce e &aacute;cido. Do ponto de vista da sa&uacute;de os frutos apresentam propriedades antioxidantes (evitando a forma&ccedil;&atilde;o dos radicais livres no organismo) e anti-inflamat&oacute;rias, dada a presen&ccedil;a de fisalina, apontada como uma arma contra o cancro e a tuberculose em alguns estudos. Os frutos tamb&eacute;m s&atilde;o coloquialmente recomendados a quem tem doen&ccedil;as de pele. S&atilde;o ricos em vitaminas A e C e fibras que ajudam a regular os n&iacute;veis de a&ccedil;&uacute;car no sangue.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A Physalis &eacute; muito usada em compotas e geleias, sendo tamb&eacute;m comida por si s&oacute;.</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Tomate Ingl&ecirc;s</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Tomate Ingl&ecirc;s" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - tomate ingl&ecirc;s.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Tomate Ingl&ecirc;s" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O tomate ingl&ecirc;s ou tamarilho &eacute; um fruto de uma planta origin&aacute;ria dos Andes. Na Ilha da Madeira podemos encontr&aacute;-los um pouco por todo o lado, desde os 300 metros de altitude na costa norte e os 400 metros de altitude na costa sul. A maioria da produ&ccedil;&atilde;o est&aacute;, no entanto, concentrada em planta&ccedil;&otilde;es de pequena dimens&atilde;o nos concelhos de Santana (Arco de S&atilde;o Jorge, S&atilde;o Jorge e Santana) e Santa Cruz (Camacha).&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Como o nome indica o fruto tem parecen&ccedil;as com o tomate, sendo oval, vermelho e um pouco pontiagudo. O sabor, quando devidamente maduro, &eacute; ao mesmo tempo adocicado e &aacute;cido, podendo ser comido &agrave; colherada naturalmente ou integrado em saladas, em compotas ou mesmo licores e poncha.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Este fruto &eacute; ricos em antioxidantes, que ajuda no refor&ccedil;o do sistema imunit&aacute;rio e com baixo teor cal&oacute;rico, pelo que pode ser comido livremente at&eacute; por aqueles que t&ecirc;m de ter cuidado com a dieta!</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Castanha</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Castanhas" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - castanhas.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Castanhas" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A castanha (<em>Castanea sativa</em>) &eacute; um fruto antiqu&iacute;ssimo consumido na Europa h&aacute; mais de 3 mil anos. Cr&ecirc;-se que seja origin&aacute;ria da &Aacute;sia. Na realidade a castanha &eacute; tecnicamente uma semente e n&atilde;o um fruto. O mais prov&aacute;vel &eacute; o castanheiro ter sido introduzido j&aacute; na altura do primeiro povoamento da ilha, no s&eacute;culo XV.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A principal produ&ccedil;&atilde;o de castanha centra-se&nbsp; nas freguesias do Jardim da Serra, do Curral das Freiras e da Serra de &Aacute;gua, a altitudes que variam entre os 400 e os 1000 metros.</p> <p style="text-align: justify;">A castanha tem inclusive um papel central na freguesia do Curral das Freiras onde h&aacute; tr&ecirc;s d&eacute;cadas se realiza a Festa da Castanha, muito popular entre madeirenses e visitantes e que ocorre geralmente a 1 de Novembro. Nesta festa podemos regalar-mo-nos com castanhas assadas, muito t&iacute;picas do Outono em todo o territ&oacute;rio nacional, com compotas de castanha, com pratos t&iacute;picos, licores e at&eacute; mesmo farinhas aliment&iacute;cias &agrave; base deste fruto t&atilde;o vers&aacute;til.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">As castanhas s&atilde;o muito ricas em hidratos de carbono, contudo apresentam&nbsp; pouca gordura e calorias. S&atilde;o ricas em folato e vitaminas C e B6, e s&atilde;o boas fontes riboflavina e tiamina. As fibras presentes s&atilde;o muito ben&eacute;ficas para os intestinos, estimulando a presen&ccedil;a de bact&eacute;rias probi&oacute;ticas importantes. Cont&eacute;m tamb&eacute;m minerais importantes como o c&aacute;lcio, ferro, magn&eacute;sio, pot&aacute;ssio, f&oacute;sforo, zinco, cobre, mangan&eacute;sio e sel&eacute;nio.</p> <p style="text-align: justify;">Assim sendo as castanhas s&atilde;o ideais para que sofre de sensibilidade ao gl&uacute;ten, podendo substituir certos cereais ricos nessa prote&iacute;na e colmatar necessidades energ&eacute;ticas.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Abacate</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Abacate" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - abacate.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Abacate" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A &aacute;rvore do abacate, o abacateiro (<em>Persea</em> <em>americana</em> <em>Mill</em>.) foi introduzida no arquip&eacute;lago da Madeira algures nos princ&iacute;pios do s&eacute;culo XIX,&nbsp; por um morgado regressado do Brasil. A origem do fruta &eacute; claramente muito mais antiga que isso, o fruto &eacute; origin&aacute;rio do M&eacute;xico, Guatemala e Antilhas e h&aacute; evid&ecirc;ncias do seu consumo na Am&eacute;rica central que remontam h&aacute; 10.000 anos.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Aqui na Madeira &eacute; conhecido como Abacate ou P&ecirc;ra-Abacate, por fazer lembrar o formato de uma p&ecirc;ra.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O abacate consegue ser produzido at&eacute; aos 400 metros de altitude na costa sul e 150 metros de altitude na costa Norte da ilha. A maior parte da produ&ccedil;&atilde;o encontra-se em Santana, Funchal, Santa Cruz e Calheta. Muita da popula&ccedil;&atilde;o tem &aacute;rvores de abacate nos seus pequenos terrenos ou jardins, &eacute; uma planta que se adaptou bem &agrave; ilha. A produ&ccedil;&atilde;o insular tem crescido sustentavelmente nos &uacute;ltimos anos.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">As duas variedades mais comercializadas s&atilde;o a "Hass" (com pele mais rugosa, e mais escuro) e a "Fuerte" (com fruto de casca lisa e em forma de p&ecirc;ra). A &eacute;poca t&iacute;pica &eacute; de Outubro a Julho.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Em termos de sabor o abacate apresenta uma textura extremamente suave e amanteigada, um sabor igualmente delicado. &Eacute; um fruto popular nos dias que correm, podendo ser utilizado em pratos doces e salgados, em saladas, com peixe, com ovos ou mesmo por si s&oacute; ou como alguns madeirenses gostam de consumir com um bocadinho de a&ccedil;&uacute;car por cima (ac&ccedil;&atilde;o algo controversa para alguns!). Em termos nutritivos este fruto apresenta 162 kcal por 100g, fazendo dele uma fruta bastante cal&oacute;rica. Apesar disso &eacute; muit&iacute;ssimo nutritivo sendo uma fonte de pot&aacute;ssio, folato e vitamina A, rico em vitamina E e vitaminas B6, C, ferro e magn&eacute;sio. Tem um alto teor de &aacute;cidos gordos monoinsaturados que est&atilde;o ligados &agrave; redu&ccedil;&atilde;o dos n&iacute;veis de colesterol no sangue.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Papaia</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Papaia" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - papaia.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Papaia" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A papaia &eacute; um fruto tropical da papaieira. &eacute; poss&iacute;vel vermos a frutifica&ccedil;&atilde;o de papaias ao longo de todo o ano, mas no Ver&atilde;o a frequ&ecirc;ncia &eacute; maior. A produ&ccedil;&atilde;o geralmente &eacute; feita at&eacute; aos 250 metros de altitude na costa sul, em p&eacute;s dispersos e em pequenas planta&ccedil;&otilde;es.</p> <p style="text-align: justify;">A papaia (<em>Carica papaya</em>) &eacute; origin&aacute;ria da Am&eacute;rica Central e o Norte da Am&eacute;rica do Sul. &Eacute; um fruto doce e de polpa macia repleta de sementes pretas redondas que se retiram antes de se consumir. Por ter um sabor muito agrad&aacute;vel e tropical tem se tornado muito popular e a produ&ccedil;&atilde;o local tem se revelado de grande qualidade, sendo que muitas vezes os frutos de pequenos agricultores locais ultrapassam em muito a qualidade dos frutos importados que muitas vezes encontramos nos supermercados. A produ&ccedil;&atilde;o na ilha centra-se principalmente em pequenos agricultores, sendo que &eacute; mais bem sucedida no Concelho da Ponta do Sol.</p> <p style="text-align: justify;">A papaia &eacute; uma fruto muito vers&aacute;til, podendo ser consumido ao natural, em sumos, batidos, pudins, compotas ou at&eacute; licores. No que toca ao valor nutritivo da papaia este &eacute; &oacute;bvio: &eacute; abundante em vitamina C, A, c&aacute;lcio, f&oacute;sforo, ferro, s&oacute;dio e betacaroteno. Este perfil nutricional favorece o refor&ccedil;o do sistema imunit&aacute;rio, a sa&uacute;de intestinal (visto que a presen&ccedil;a de fibra sol&uacute;vel promove um certo efeito laxativo) e at&eacute; no controlo do colesterol.</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Melancia do Porto Santo</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Melancia" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - melancia.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Melancia" width="856" height="460" /></p> <p>&nbsp;</p> <p>A Melancia (<em>Citrullus lanatus</em>) &eacute; um fruto que tipicamente se v&ecirc; na Ilha do Porto Santo durante o pico do Ver&atilde;o, quando, ali&aacute;s, se d&aacute; o pr&oacute;prio festival da Melancia (no final de Agosto).&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">N&atilde;o &eacute; bem claro quando &eacute; que o fruto foi introduzido na Ilha Dourada, mas a verdade &eacute; que se tornou um dos produtos mais associados ao Porto Santo. Esta planta foi originalmente domesticada em &Aacute;frica e posteriormente cultivada e espalhada pelo mundo a partir do Egipto. &Eacute; um cultivo dado a temperaturas mais altas e climas mais secos, da&iacute; se dar bem no Porto Santo.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&Eacute; uma fruta rica em &aacute;gua e muito pobre em calorias, cerca de 30 kcal por 100g. Cont&eacute;m vitamina A, vitaminas do complexo B, vitamina C, Licopeno e &aacute;cido f&oacute;lico. &Eacute; um fruto aconselh&aacute;vel para quem tem dificuldades em se hidratar e para quem tem problemas urin&aacute;rios.</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Figo</h3> <p>&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Figos" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - figos.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Figos" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O figo (<em>Ficus carica L.</em>)&nbsp; &eacute; um fruto pequeno e doce origin&aacute;rio do Sudoeste Asi&aacute;tico, sendo encontrado nos pa&iacute;ses mediterr&acirc;nicos europeus e no norte de &Aacute;frica. O figo tem estado presente na dieta humana h&aacute; milhares de anos, sendo uma das primeiras esp&eacute;cies a serem cultivadas. &Eacute; um fruto bastante relevante na dieta mediterr&acirc;nica, especialmente na &aacute;rea de influ&ecirc;ncia do m&eacute;dio oriente.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Na ilha da Madeira desconhece-se a data da sua introdu&ccedil;&atilde;o, todavia &eacute; poss&iacute;vel ver figueiras um pouco por todo o arquip&eacute;lago. &Eacute; frequente vermos figueiras especialmente na costa sul da Madeira do litoral at&eacute; aos 400 metros de altitude. H&aacute; presen&ccedil;a de figueiras tamb&eacute;m no Porto Santo. &Eacute; uma planta facilmente adapt&aacute;vel a variadas condi&ccedil;&otilde;es climat&eacute;ricas e geralmente est&aacute; pronta a ser colhida entre Julho e Setembro.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Na Madeira &eacute; poss&iacute;vel encontrar algumas variedades de figo, entre as quais, Pingo Mel,&nbsp; Bebera Branca, Bebera Preta e Cotios.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O figo &eacute; um fruto que cont&eacute;m pot&aacute;ssio, c&aacute;lcio, f&oacute;sforo, vitaminas A, B1, C e K e bastante fibra alimentar, pelo que &eacute; recomendado para quem sofre de dist&uacute;rbios do foro intestinal como &eacute; o caso da pris&atilde;o de ventre.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&Eacute; frequente encontrarmos o figo seco, em compotas e chutneys ou at&eacute; mesmo em licores.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Uvas de Mesa do Porto Santo</h3> <p>&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Uva de Mesa do Porto Santo" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - uva mesa do porto santo.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Uva Mesa do Porto Santo" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">As Uvas de Mesa s&atilde;o um fruto t&iacute;pico da ilha do Porto Santo, n&atilde;o sendo encontradas fora desta ilha. Pertencentes a uma casta quase em vias de extin&ccedil;&atilde;o, a Listr&atilde;o, no passado foram utilizadas na produ&ccedil;&atilde;o de vinho Madeira, j&aacute; que as uvas eram mais doces e ajudavam a atenuar o baixo grau dos vinhos da Madeira. Hoje em dia a produ&ccedil;&atilde;o desta uva &eacute; local e feita por apenas alguns agricultores de forma residual. Podemos v&ecirc;-las a ser vendidas por pequenas bancas de fruta na ilha do Porto Santo, mas n&atilde;o fora dela.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Estas uvas doces ainda s&atilde;o usadas para produ&ccedil;&atilde;o de vinho de mesa por alguns comerciantes locais, sendo poss&iacute;vel prov&aacute;-lo em restaurantes como o 3 V&rsquo;s na Vila Baleira. As uvas s&atilde;o tamb&eacute;m usadas para fazer geleia de vinho, doce de uva e compotas, para al&eacute;m da grainha que &eacute; utilizada para fazer farinha, p&atilde;o, broas e bombons.</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">P&ecirc;ro da Ponta do Pargo</h3> <p>&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="P&ecirc;ro da Ponta do Pargo" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - p&ecirc;ro ponta do pargo.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - P&ecirc;ro Ponta do Pargo" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O p&ecirc;ro que se produz tradicionalmente na Ponta do Pargo nada &eacute; mais que uma pequena ma&ccedil;&atilde; com um sabor muito caracter&iacute;stico e &aacute;cido. Os p&ecirc;ros t&iacute;picos desta localidade s&atilde;o geralmente pequenos e costumam ser colhidos entre o fim de Agosto a Setembro. H&aacute; uma festa anual dedicada a esta fruta nesta freguesia que oportunamente ocorre em Setembro.</p> <p style="text-align: justify;">Esta &eacute; uma fruta muito delicada, tem tend&ecirc;ncia a ficar &ldquo;magoada&rdquo; no transporte.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O p&ecirc;ro da Ponta do Pargo, por ser muito &aacute;cido, n&atilde;o &eacute; uma fruta de se comer ao natural. Geralmente este tipo de ma&ccedil;&atilde; &eacute; cozida ou assada no forno com uma boa dose de a&ccedil;&uacute;car, de forma a equilibrar a acidez natural. &Eacute; frequente serem tamb&eacute;m usados para fazer sidra.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O p&ecirc;ro &eacute; naturalmente pobre em a&ccedil;&uacute;car, rico em fibra e abundante em vitamina C, aliada de um sistema imunit&aacute;rio forte.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Lim&atilde;o</h3> <p>&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Lim&atilde;o" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - lim&atilde;o.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Lim&atilde;o" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O lim&atilde;o (<em>Citrus limon</em>) &eacute; um citrino de formato oval, pequeno e &aacute;cido, geralmente de colora&ccedil;&atilde;o amarela ou verde. Pensa-se que o lim&atilde;o &eacute; origin&aacute;rio do norte da &Iacute;ndia, na fronteira actual com a China e Birm&acirc;nia. Ter&aacute; entrado no continente europeu pela regi&atilde;o da It&aacute;lia no tempo do Imp&eacute;rio Romano. Foi tamb&eacute;m espalhado pelos territ&oacute;rios do M&eacute;dio Oriente e Norte de &Aacute;frica, tornando-se gradualmente num elemento fulcral da gastronomia desses povos.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Existem muitas variedades deste fruto, contudo as mais usadas s&atilde;o lim&atilde;o-galego, lim&atilde;o-siciliano, lim&atilde;o-cravo e o lim&atilde;o-tahiti.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O lim&atilde;o &eacute; uma fruta muito pobre em calorias (cerca de 29 kcal por 100g), mas rica em vitaminas e minerais importantes para o funcionamento do organismo. Este fruto tem um alto teor de vitamina C, importante para o sistema imunit&aacute;rio e que aumenta a absor&ccedil;&atilde;o do ferro, contribuindo para a redu&ccedil;&atilde;o do cansa&ccedil;o e da fadiga. &eacute; um fruto com capacidade antioxidante devido &agrave; presen&ccedil;a de vitamina E, vitaminas do complexo B, nomeadamente a B1,, a B2 e a B3.&nbsp; O lim&atilde;o cont&eacute;m ainda pectina na sua pele, elemento que ajuda na redu&ccedil;&atilde;o dos n&iacute;veis de colesterol LDL no sangue. Tamb&eacute;m na casca do lim&atilde;o encontramos o d-limoneno, que apresenta efeitos antiss&eacute;pticos e antibacterianos, sendo que tem um efeito diur&eacute;tico, o que contribui para prevenir a reten&ccedil;&atilde;o de l&iacute;quidos.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O lim&atilde;o &eacute; produzido em maior quantidade na freguesia de Ilha, em Santana.&nbsp; Nesta localidade s&atilde;o produzidas anualmente cerca de 90 toneladas de lim&atilde;o. H&aacute; todos os anos uma festa dedicada a este fruto, em que os produtores locais exibem seus produtos, e em que se vende os mais variados produtos e doces feitos a partir do lim&atilde;o.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O lim&atilde;o &eacute; uma fruta muito vers&aacute;til, sendo utilizada para fazer compotas (como elemento principal ou ent&atilde;o como um dos ingredientes secund&aacute;rios), uma grande variedade de bolos, pudins e mousses, em sumos, na poncha, em licores, como tempero na culin&aacute;ria (desde saladas at&eacute; pratos de carne e peixe), entre outros.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Cereja</h3> <p>&nbsp;</p> <p style="text-align: center;"><img title="Cerejas" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - cerejas.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Cerejas" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A cereja &eacute; um pequeno fruto redondo e geralmente vermelho. Esta &eacute; origin&aacute;ria da&nbsp; regi&atilde;o entre o Mar Negro e o Mar C&aacute;spio.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Na ilha da Madeira as cerejeiras encontram-se essencialmente acima dos 500 metros na costa sul e dos 350 metros na costa norte, uma vez que precisa de condi&ccedil;&otilde;es clim&aacute;ticas mais frias e menos tropicais.&nbsp; As principais zonas de produ&ccedil;&atilde;o cerejeira na Madeira s&atilde;o Jardim da Serra, Serra de &Aacute;gua e Curral das Freiras, sendo que a festa dedicada &agrave; cereja &eacute; no Jardim da Serra. A cereja madeirense &eacute; um pouco mais pequena que a cereja com origem em Portugal continental que geralmente podemos ver na maioria dos supermercados.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&Eacute; um fruto cuja apanha &eacute; feita entre os meses de Maio e Junho, fazendo dele um fruto t&iacute;pico do in&iacute;cio do Ver&atilde;o.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A cereja tem um conte&uacute;do energ&eacute;tico baixo e muita fibra, o que faz dela um alimento saciante. &Eacute; um fruto rico em pot&aacute;ssio, vitamina A e vitamina C,&nbsp; propriedades que assistem na elimina&ccedil;&atilde;o de toxinas e l&iacute;quidos do sistema.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">As cerejas s&atilde;o comidas ao natural (devem ser mantidas no frio), utilizadas para a confec&ccedil;&atilde;o de bolos, tartes, doces ou mesmo licores.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">N&ecirc;speras</h3> <p>&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="N&ecirc;speras" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - n&ecirc;speras.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - N&ecirc;speras" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">As n&ecirc;speras s&atilde;o um pequeno fruto origin&aacute;rio da &Aacute;sia e introduzido na Madeira em 1846. Este fruto apresenta uma cor amarela ou cor-de-laranja e sementes relativamente grandes para o seu tamanho. O seu sabor &eacute; doce,mas com uma boa dose de acidez.&nbsp;&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">As n&ecirc;speras cultivam-se um pouco por toda a costa sul da ilha da Madeira, sendo que h&aacute; maior preval&ecirc;ncia de &aacute;rvores deste fruto na zona de Machico.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">As n&ecirc;speras s&atilde;o um fruto com baixo teor energ&eacute;tico (45 kcal por 100 g) e apresentam uma grande percentagem de &aacute;gua, sendo muito hidratantes. S&atilde;o ricas em betacarotenos, fibra, pot&aacute;ssio e vitamina A, o que faz delas um bom aliado do sistema circulat&oacute;rio, nomeadamente do cora&ccedil;&atilde;o. A presen&ccedil;a destas vitaminas&nbsp; ajuda tamb&eacute;m a evitar os danos dos radicais livres nas c&eacute;lulas.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Na Ilha da Madeira s&atilde;o consumidas normalmente ao natural e usadas na produ&ccedil;&atilde;o de licores (nomeadamente a partir dos caro&ccedil;os).&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Ara&ccedil;al&nbsp;</h3> <p>&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Ara&ccedil;al" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - ara&ccedil;al.png" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Ara&ccedil;al" width="856" height="460" /></p> <p>&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O ara&ccedil;al (Psidium cattleyanum) &eacute; um pequeno fruto arredondado e amarelo origin&aacute;rio do Brasil. &Eacute; comum vermos ara&ccedil;aleiros um pouco por toda a costa sul da Ilha da Madeira, visto que &eacute; uma planta que precisa de um clima tropical e muita luz.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O ara&ccedil;al &eacute; um fruto tropical com um sabor parecido ao da goiaba, por&eacute;m com um bocadinho mais de acidez e uma polpa esbranqui&ccedil;ada com sementes pequenas.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Esta fruta &eacute; extremamente rica em vitamina C, o seu consumo promove um sistema imunit&aacute;rio forte. Cont&eacute;m igualmente c&aacute;lcio, f&oacute;sforo e ferro, tendo efeitos anti-inflamat&oacute;rios.</p> <p style="text-align: justify;">O ara&ccedil;al &eacute; um fruto t&iacute;pico do pico do Ver&atilde;o, especialmente entre Agosto e Setembro. &Eacute; comum vermos ara&ccedil;aleiros em jardins particulares uma vez que &eacute; uma planta de f&aacute;cil cultivo, sem necessidade de grandes cuidados.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Na Madeira os ara&ccedil;ais s&atilde;o consumidos ao natural por si s&oacute; ou integrados em compotas.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">&nbsp;Tangerina</h3> <p>&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Tangerina" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - tangerina.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Tangerina" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A tangerina (<em>Citrus</em> <em>reticulata</em> <em>Blanco</em>) &eacute; um pequeno citrino esf&eacute;rico cor-de-laranja muito t&iacute;pico do per&iacute;odo natal&iacute;cio madeirense (embora se consiga encontrar noutras &eacute;pocas do ano tamb&eacute;m). A tangerina tem um aroma muito forte e um sabor doce, &eacute; frequente v&ecirc;-las a decorar a tradicional lapinha do Natal madeirense.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A tangerina &eacute; cultivada em toda a regi&atilde;o, por&eacute;m h&aacute; maior incid&ecirc;ncia nos concelhos do Funchal, Santa Cruz, C&acirc;mara de Lobos e Ribeira Brava. Em Santa Cruz h&aacute;, inclusive, uma festa anual dedicada &agrave; tangerina.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Este fruto &eacute; pobre em calorias (53 kcal por 100g) e &eacute; rica em fibras, vitamina C e pot&aacute;ssio. Tem efeitos antioxidantes atrav&eacute;s da nobiletina que controla e impede a eleva&ccedil;&atilde;o do colesterol, prevenindo assim doen&ccedil;as cardiovasculares, como a arteriosclerose e o AVC.</p> <p style="text-align: justify;">Na Madeira &eacute; tradicional comer tangerinas no Natal, mas s&atilde;o tamb&eacute;m utilizadas na do&ccedil;aria e em licores e poncha.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Ameixa&nbsp;</h3> <p>&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Ameixa" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - ameixa.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Ameixa" width="856" height="460" /></p> <p>&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A ameixa tem a sua origem na regi&atilde;o do C&aacute;ucaso, Anat&oacute;lia e P&eacute;rsia. Na ilha da Madeira a ameixa &eacute; principalmente cultivada no Santo da Serra, Jardim da Serra, Curral das Freiras e Camacha.</p> <p style="text-align: justify;">&Eacute; uma fruta t&iacute;pica de Ver&atilde;o, sendo colhida entre Junho e Setembro. A ameixa &eacute; um fruto redondo e com alguma varia&ccedil;&atilde;o de cor, desde o roxo escuro at&eacute; ao verde claro. O seu sabor varia igualmente das mais doces &agrave;s mais &aacute;cidas.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A ameixa &eacute; abundante em vitamina C, A, betacaroteno, pot&aacute;ssio, ferro e antioxidantes. O seu conte&uacute;do de fibra &eacute; um forte aliado da sa&uacute;de intestinal.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Mango</h3> <p>&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Mango" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - mango.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Mango" width="856" height="460" /></p> <p>&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O mango &eacute; uma fruta tropical inicialmente origin&aacute;ria da &Iacute;ndia. Existem v&aacute;rias variedades de mango, por&eacute;m &eacute;-lhes transversal o sabor doce e frutado e polpa macia e por vezes fibrosa com um caro&ccedil;o central.&nbsp; Os mangueiros est&atilde;o mais presentes na costa sul da ilha, desde o litoral at&eacute; aos 180 metros de altitude e no norte, nas faj&atilde;s soalheiras at&eacute; aos 50 metros de altitude.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O mango tem uma colora&ccedil;&atilde;o variada, desde o amarelo, laranja ao vermelho.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Esta fruta &eacute; abundante em fibra (o que potencia a sa&uacute;de intestinal), ferro (adequada a quem sofre de anemia), pot&aacute;ssio e magn&eacute;sio.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&eacute; frequente ser consumida fresca ou em sumos, batidos, pudins, iogurtes, doces, entre outros.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Maracuj&aacute; banana</h3> <p>&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Maracuj&aacute; Banana" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - maracuj&aacute; banana_1.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Maracuj&aacute; banana" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O maracuj&aacute; banana &eacute; um fruto origin&aacute;rio das zonas altas da Venezuela &agrave; Bol&iacute;via e com um aspecto alongado e amarelado, da&iacute; o nome relacionado com a banana. Aparece esporadicamente na Ilha da Madeira e caracteriza-se por um sabor pr&oacute;ximo do maracuj&aacute; roxo, por&eacute;m com menos acidez e menos sumo.&nbsp; &Eacute; um fruto que se produz em zonas altas e tolera bem temperaturas mais baixas.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&Eacute; um fruto rico em c&aacute;lcio, ferro, niacina, riboflavina, s&oacute;dio, vitaminas A e C. Na Madeira &eacute; normalmente consumido ao natural, podendo ser tamb&eacute;m integrado em sumos e outra do&ccedil;aria.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> </body> </html>
Ler mais
18 Pratos Que Deve Saborear Durante as Suas Férias na Ilha da Madeira
18 Pratos Que Deve Saborear Durante as Suas Férias na Ilha da Madeira
<!DOCTYPE html> <html> <head> </head> <body> <h3><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira" width="1170" height="880" /></h3> <h3 style="text-align: justify;">25 Frutos do Arquip&eacute;lago da Madeira</h3> <p style="text-align: justify;">As variadas frutas que podemos encontrar tanto na Ilha da Madeira como do Porto Santo s&atilde;o apenas alguns exemplos da singularidade destas ilhas.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Olhemos ent&atilde;o alguns dos exemplos mais famosos e onde podemos encontr&aacute;-los!</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Anona</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Anona" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - anona.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Anona" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A Anona &eacute; uma fruta origin&aacute;ria da Cordilheira dos Andes. Este fruto foi introduzido na Ilha da Madeira no s&eacute;culo XVII, trazido por mercantes vindos da Am&eacute;rica do Sul.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Esta fruta apresentou desde logo uma boa adapta&ccedil;&atilde;o &agrave;s condi&ccedil;&otilde;es climat&eacute;ricas da regi&atilde;o, sendo que, hoje em dia, os pomares de anoneira encontram-se entre os 280m a 550m acima do n&iacute;vel do mar.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A produ&ccedil;&atilde;o moderna encontra-se concentrada no Concelho de Santana (Faial em especial), sendo que h&aacute; tamb&eacute;m alguns pomares na zona de Machico, Santa Cruz e Funchal (ainda que em menor quantidade).&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A Anona, cujo nome cient&iacute;fico &eacute; <em>Anona cherimolia Mill</em>, &eacute; um fruto tipicamente doce e delicado ao toque, tendo um valor energ&eacute;tico particularmente alto, cerca de 75kcal por 100g. &Eacute; comum encontrarmos anonas grandes e pesadas, o que faz delas um fruto perfeito para partilhar! Pode comer-se &agrave; temperatura ambiente ou refrigerada (n&atilde;o por muito tempo, sen&atilde;o a pele da anona come&ccedil;a a ficar castanha e a oxidar), esta &uacute;ltima op&ccedil;&atilde;o &eacute; perfeita para quem quer uma sobremesa refrescante mas mais saud&aacute;vel do que o seu t&iacute;pico gelado.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A fruta &eacute; rica em hidratos de carbono simples e complexos, Vitamina C (muito importante pela sua a&ccedil;&atilde;o antioxidante e para a manuten&ccedil;&atilde;o de colag&eacute;nio na pele e m&uacute;sculos), Vitamina B6 (presente em processos metab&oacute;licos como a produ&ccedil;&atilde;o de anticorpos, contribuindo tamb&eacute;m para a redu&ccedil;&atilde;o de fadiga), pot&aacute;ssio (contribui para os processos naturais de elimina&ccedil;&atilde;o de toxinas), ferro (imperativo para a hemoglobina e transporte de oxig&eacute;nio no sangue), fibras (que ajudam na sa&uacute;de intestinal, nomeadamente na manuten&ccedil;&atilde;o de uma flora intestinal saud&aacute;vel) e outros elementos com propriedades anti-inflamat&oacute;rias.</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Goiaba&nbsp;</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Goiaba" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - goiaba.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Goiaba" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A Goiaba (nome cient&iacute;fico <em>Psidium pyriferum</em>) &eacute; outro fruto tropical origin&aacute;rio das Am&eacute;ricas. &Eacute; um fruto recheado de sementes, com um sabor leve e adocicado, com um interior geralmente cor-de-rosa e um valor energ&eacute;tico relativamente baixo (cerca de 68 kcal por 100g).&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">As goiabeiras geralmente d&atilde;o fruto na &eacute;poca de Outono/Inverno, entre Outubro e Fevereiro. A sua produ&ccedil;&atilde;o &eacute; feita maioritariamente na costa sul da ilha, principalmente nos concelhos do Funchal, C&acirc;mara de Lobos e Ribeira Brava.</p> <p style="text-align: justify;">A goiaba &eacute; rica em fibras, contribuindo para a manuten&ccedil;&atilde;o de um bom tr&acirc;nsito intestinal, pelo que ajuda a n&iacute;vel da digest&atilde;o. Esta fruta tropical &eacute; abundante em antioxidantes, como o licopeno e a vitamina C. Estes ajudam a prevenir o envelhecimento das c&eacute;lulas, j&aacute; que evitando o dano causado pelos radicais livres. A presen&ccedil;a de vitamina C potencia tamb&eacute;m a absor&ccedil;&atilde;o de ferro pelo organismo, pelo que &eacute; recomendada a quem sofre de anemia.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Na Madeira &eacute; comum a goiaba ser utilizada em compotas, batidos, sumos e at&eacute; licor.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Pitanga</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: center;"><img title="Pitanga" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - pitanga.jpg" alt="25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - pitanga" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A pitanga, <em>Eugenia uniflora L.</em>, &eacute; outro fruto tropical vindo directamente do Brasil para a Ilha da Madeira. N&atilde;o &eacute; um fruto muito pass&iacute;vel de ser comercializado, pois a partir do momento em que amadurece &eacute; extremamente delicado e estraga-se facilmente, o que faz com que o seu armazenamento e transporte n&atilde;o sejam economicamente muito vi&aacute;veis. Estes factores fazem com que seja uma fruta desconhecida por muitos portugueses e estrangeiros que nos visitam (com a excep&ccedil;&atilde;o not&aacute;vel dos brasileiros).&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">As &aacute;rvores, as pitangueiras, germinam facilmente, ao ponto de serem utilizadas em espa&ccedil;os e jardins p&uacute;blicos e frutificando v&aacute;rias vezes por ano. A maioria encontra-se na costa sul da ilha, entre o Funchal e a Ponta do Sol.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A pitanga tem um sabor agridoce: se colhida com aspecto entre laranja a vermelho &eacute; mais &aacute;cida, enquanto que colhida com tom vermelho escuro ou mesmo quase negro &eacute; bem mais doce. Esta versatilidade faz com que seja utilizada de diversas formas na culin&aacute;ria, desde compotas e chutneys at&eacute; mesmo em bebidas alco&oacute;licas tradicionais como &eacute; o exemplo da poncha.</p> <p style="text-align: justify;">Em termos nutricionais trata-se de um fruto pobre em a&ccedil;&uacute;cares, com presen&ccedil;a de vitamina A, elemento importante para a vis&atilde;o e para o sistema imunit&aacute;rio (estimula a produ&ccedil;&atilde;o e atividade dos gl&oacute;bulos brancos). &Eacute; tamb&eacute;m rico em vitamina C.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Maracuj&aacute;</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Maracuj&aacute;" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - maracuj&aacute;.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Maracuj&aacute;" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Poucas frutas s&atilde;o t&atilde;o associadas &agrave; Madeira como o maracuj&aacute; (com a excep&ccedil;&atilde;o talvez da banana de que falamos mais adiante), todavia este veio do Brasil. O maracuj&aacute; &eacute; uma fruta redonda e pequena com uma polpa gelatinosa rica em sementes. &Eacute; proveniente do maracujaleiro, uma planta trepadeira de crescimento r&aacute;pido. Na Madeira encontram-se essencialmente 3 variedades, o roxo regional (<em>Passiflora edulis Sims.: a Passiflora edulis f . sp. edulis</em>), o brasileiro amarelo (<em>Passiflora edulis f. sp. flavicarpa</em>) e um h&iacute;brido F1. O mais consumido e conhecido &eacute; o roxo, que tem um sabor intenso e um pouco &aacute;cido.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Os maracujaleiros s&atilde;o plantas um pouco temperamentais, sens&iacute;veis ao vento, ao excesso e &agrave; falta de &aacute;gua. &Eacute; uma fruta tropical por excel&ecirc;ncia e encontrou na Ilha da Madeira solos f&eacute;rteis e com &oacute;ptimas condi&ccedil;&otilde;es. &eacute; produzido principalmente nos concelhos de Machico, Santa Cruz, Ribeira Brava, Ponta do Sol e Calheta.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O maracuj&aacute; &eacute; amplamente usado na gastronomia madeirense, na tradicional poncha, em compotas, chutneys, em molhos a serem usados com peixe, em licores, gelados e outros doces. &Eacute; tamb&eacute;m comum comer-se o maracuj&aacute; ao natural ou adicionar um pouco de a&ccedil;&uacute;car &agrave; polpa e comer &agrave; colherada como sobremesa!&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O maracuj&aacute; &eacute; rico em vitaminas do complexo B, c&aacute;lcio, ferro, f&oacute;sforo, s&oacute;dio e pot&aacute;ssio. &Eacute;-lhe atribu&iacute;do propriedades calmantes e antioxidantes, que ajudam a combater o envelhecimento e a degenera&ccedil;&atilde;o celular. O &oacute;leo que se pode extrair do maracuj&aacute; tem tamb&eacute;m importantes aplica&ccedil;&otilde;es cosm&eacute;ticas, agindo como emoliente para a pele.</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Banana</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Banana" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - banana.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Banana" width="856" height="460" /></p> <p>&nbsp;</p> <p>A Banana foi introduzida no arquip&eacute;lago da Madeira pela primeira vez no s&eacute;culo XVI. Essa banana seria diferente da que vemos hoje em dia, sendo que ao longo do tempo tivemos a presen&ccedil;a de diferentes tipos de bananeira. A que temos mais presente hoje em dia &eacute; a subesp&eacute;cie <em>Musa cavendishii</em>. Existem outras variedades de banana dispon&iacute;veis na ilha, a banana-prata e a banana-ma&ccedil;&atilde;, por&eacute;m a sua produ&ccedil;&atilde;o &eacute; pequena e local, circunscrita a jardins pessoais ou pequenos poios, pelo que n&atilde;o &eacute; de f&aacute;cil comercializa&ccedil;&atilde;o.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A banana da Madeira caracteriza-se pelo seu sabor frutado e naturalmente doce, o que contrasta com a maioria das bananas dispon&iacute;veis no mercado nacional, geralmente vindas da Am&eacute;rica do Sul e Central. S&atilde;o geralmente mais pequenas, mas o seu teor natural de a&ccedil;&uacute;car &eacute; superior e isso reflecte-se no sabor.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A banana desenvolve-se com facilidade na Ilha da Madeira devido &agrave; sua posi&ccedil;&atilde;o geogr&aacute;fica&nbsp; e &agrave;s condi&ccedil;&otilde;es clim&aacute;ticas presentes na ilha. A produ&ccedil;&atilde;o leva entre 12 a 14 meses, desde o crescimento da planta at&eacute; ao corte do cacho de bananas (geralmente um por bananeira). A maior&nbsp; parte da produ&ccedil;&atilde;o &eacute; feita a sul, entre o n&iacute;vel do mar e a cota dos duzentos metros de altitude, onde existe temperatura elevada, boa exposi&ccedil;&atilde;o solar e &aacute;gua em abund&acirc;ncia, proveniente do norte da ilha atrav&eacute;s de levadas. Em toda a costa sul da ilha podemos observar bananeiras, mas h&aacute; um especial foco na zona da Ponta do Sol e Calheta.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A banana &eacute; uma fruta rica em vitamina A, vitamina C, fibras, ferro, f&oacute;sforo, c&aacute;lcio, pot&aacute;ssio e a&ccedil;&uacute;cares naturalmente presentes. Apresenta benef&iacute;cios para o sistema imunit&aacute;rio (devido &agrave; presen&ccedil;a de vitaminas A e C), para a manuten&ccedil;&atilde;o e recupera&ccedil;&atilde;o da massa muscular (pot&aacute;ssio em grandes quantidades, o que tamb&eacute;m a torna num fruto mais radioactivo do que os restantes), para a manuten&ccedil;&atilde;o de densidade &oacute;ssea (devido ao c&aacute;lcio presente) e at&eacute; mesmo contribui para a perda de peso (por ter um alto factor de saciedade). &Eacute; um alimento bastante consumido por atletas e por pessoas activas em geral por providenciar energia, cerca de 90 kcal por banana.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">No arquip&eacute;lago a banana &eacute; amplamente utilizada em doces, pudins, na confec&ccedil;&atilde;o de bolos, licores ou mesmo como acompanhamento de pratos de peixe (veja-se a tradicional espada com banana).&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Tabaibo</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Tabaibo" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - tabaibo.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Tabaibo" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O tabaibo (<em>Opuntia f&iacute;cus-indica</em>) &eacute; um fruto oval e espinhoso proveniente da tabaibeira ou figueira-da-&Iacute;ndia, uma planta da fam&iacute;lia das cact&aacute;ceas. As tabaibeiras na sua maioria crescem de forma perfeitamente espont&acirc;nea, n&atilde;o sendo cultivadas para tal.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Pensa-se que as tabaibeiras foram introduzidas na Ilha da Madeira no s&eacute;culo XIX, vindas do M&eacute;xico, onde abundam. O objectivo desta introdu&ccedil;&atilde;o era o da produ&ccedil;&atilde;o do pigmento carmim atrav&eacute;s de pequenos insectos que s&atilde;o utilizados para a extra&ccedil;&atilde;o do mesmo.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Esta planta d&aacute;-se bem em climas mais quentes e mesmo &aacute;ridos, pelo que &eacute; comum em toda a costa Sul da Ilha da Madeira, com especial &ecirc;nfase na Faj&atilde; da Ovelha, onde h&aacute; at&eacute; uma festa dedicada a esta fruta e no Cani&ccedil;o, e tamb&eacute;m no Porto Santo. N&atilde;o h&aacute; produ&ccedil;&atilde;o organizada, esta acontece espontaneamente. A colheita destes frutos acontece entre Julho e Outubro e tem de ser feita com luvas devido aos espinhos naturais da fruta que s&atilde;o pequenos e causam dor e irrita&ccedil;&atilde;o se apanhados com m&atilde;os desprotegidas.</p> <p style="text-align: justify;">H&aacute; v&aacute;rias variedades de tabaibo distinguidas pela cor da polpa, que pode ser branca (a mais frequente), laranja ou vermelha.</p> <p style="text-align: justify;">Em termos nutricionais, esta &eacute; uma fruta pobre em calorias (cerca de 42 kcal por 100g), com alto teor de vitamina C, c&aacute;lcio, magn&eacute;sio e pot&aacute;ssio. A presen&ccedil;a de vitamina C contribui para um sistema imunit&aacute;rio forte e tem propriedades antioxidantes. O c&aacute;lcio presente no tabaibo tem efeitos desej&aacute;veis na densidade &oacute;ssea e o magn&eacute;sio &eacute; importante para a redu&ccedil;&atilde;o do cansa&ccedil;o e da fadiga.&nbsp; J&aacute; o pot&aacute;ssio presente neste fruto ajuda a controlar a press&atilde;o sangu&iacute;nea e a reten&ccedil;&atilde;o de l&iacute;quidos. &eacute; um fruto muito rico em fibra alimentar devido &agrave; abundante presen&ccedil;a de sementes, o que contribui para a regula&ccedil;&atilde;o do tr&acirc;nsito intestinal, desde que n&atilde;o comido em excesso (por ter muitas sementes o excesso de consumo pode resultar em obstipa&ccedil;&atilde;o em pessoas particularmente sens&iacute;veis).&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Os tabaibos s&atilde;o um fruto de Ver&atilde;o e por isso mesmo o ideal &eacute; consumi-los frescos, vindos directamente do frigor&iacute;fico. H&aacute; quem os use tamb&eacute;m para licores e compotas.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Uvas&nbsp;</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Uvas" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira (24).jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Uvas" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A Uva &eacute; um fruto indissoci&aacute;vel da hist&oacute;ria do pr&oacute;prio arquip&eacute;lago. A sua introdu&ccedil;&atilde;o remonta praticamente ao in&iacute;cio da povoa&ccedil;&atilde;o da Ilha. As primeiras castas diz-se terem sido tamb&eacute;m introduzidas pelo Infante Dom Henrique. A Uva est&aacute; obviamente ligada &agrave; produ&ccedil;&atilde;o de vinho Madeira.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O clima ameno observado todo o ano na ilha e os solos f&eacute;rteis em muito contribu&iacute;ram para o estabelecimento do cultivo da uva na ilha e com objectivo de produ&ccedil;&atilde;o de vinho. O Vinho Madeira teve um papel importante na economia da ilha ao longo dos tempos, tornando-se num produto popular e de qualidade por todo o mundo. A t&iacute;tulo de curiosidade, o Vinho Madeira esteve presente em 1776 aquando da independ&ecirc;ncia dos Estados Unidos da Am&eacute;rica, sendo o vinho preferido de Thomas Jefferson.</p> <p style="text-align: justify;">As uvas mais produzidas na ilha s&atilde;o as das castas <em>Tinta Negra</em>, <em>Sercial</em>,&nbsp; <em>Boal</em>,&nbsp; <em>Verdelho</em> e a <em>Malvasia</em>. A<em> Tinta Negra</em> &eacute; a mais produzida, sua cultura est&aacute; no sul da Ilha, no Funchal e C&acirc;mara de Lobos e a norte, em S&atilde;o Vicente. A <em>Sercial</em>, muito &aacute;cida, &eacute; produzida no Norte da ilha e em C&acirc;mara de Lobos. A <em>Verdelho</em> &eacute; geralmente cultivada aos 400 metros de altitude. A <em>Boal</em> &eacute; produzida entre os 100 a 300 metros e est&aacute; mais presente em Campan&aacute;rio e S&atilde;o Vicente. Por sua vez a casta de uva <em>Malvasia</em>, que se cr&ecirc; ter sido a primeira a ser introduzida na ilha, encontra-se maioritariamente na costa norte da ilha.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&Eacute; de sublinhar tamb&eacute;m a produ&ccedil;&atilde;o, ainda que em pouqu&iacute;ssima quantidade de uva branca no Porto Santo, uvas doces e leves que raras vezes se v&ecirc;em fora da ilha do Porto Santo.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">As vindimas ocorrem tradicionalmente no final do m&ecirc;s de Agosto e in&iacute;cio do m&ecirc;s de Setembro, sendo que de&nbsp; 3 a 27 de Setembro d&aacute;-se a Festa do Vinho, que &eacute; um dos cartazes tur&iacute;sticos do destino Madeira. &Eacute; tamb&eacute;m de destacar a Festa da Uva e do Agricultor que ocorre no Porto da Cruz praticamente em simult&acirc;neo.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A grande maioria das uvas produzidas no arquip&eacute;lago s&atilde;o para a produ&ccedil;&atilde;o de vinho, se bem que tamb&eacute;m se encontram algumas para venda nos mercados tradicionais. &eacute; de notar que embora se trate de uma bebida alco&oacute;lica, quando consumido em modera&ccedil;&atilde;o o vinho apresenta benef&iacute;cios para a sa&uacute;de, como &eacute; o exemplo de efeitos de diminui&ccedil;&atilde;o de press&atilde;o arterial ou at&eacute; efeitos anti-inflamat&oacute;rios. J&aacute; as uvas em si t&ecirc;m um grande grau de saciedade, sendo ricas em antioxidantes e vitaminas C e K, e tamb&eacute;m em flavon&oacute;ides, que ajudam na redu&ccedil;&atilde;o do chamado mau colesterol.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Fruto Delicioso&nbsp;</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Fruto Delicioso" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - fruto delicioso.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Fruto Delicioso" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O Fruto Delicioso (Monstera deliciosa) &eacute; uma fruta comprida com um sabor ex&oacute;tico e frutado, uma mescla de banana, anona e anan&aacute;s. Este fruto &eacute; origin&aacute;rio do M&eacute;xico e a planta que o origina &eacute; uma trepadeira. O ideal para a sua produ&ccedil;&atilde;o s&atilde;o as temperaturas um pouco mais altas do sul da ilha, onde cresce livremente em jardins particulares, principalmente de forma ornamental (a suas grandes folhas verdes s&atilde;o consideradas muito bonitas). N&atilde;o h&aacute; na ilha produ&ccedil;&atilde;o em larga escala.</p> <p style="text-align: justify;">&Eacute; um fruto que se deve ir comendo &agrave; medida que amadurece, visto que n&atilde;o amadurece todo ao mesmo ritmo. &Eacute; muito popular entre os visitantes da ilha por ser um fruto tropical pouco comum e de sabor delicado e forma peculiar. Quando maduro &eacute; muito agrad&aacute;vel, por&eacute;m quando verde &eacute; t&oacute;xico e portanto &eacute; aconselh&aacute;vel algum cuidado. Esta fruta &eacute; muito baixa em calorias, tem um alto teor de pot&aacute;ssio e vitamina C.</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Physalis&nbsp;</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Physalis" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - physalis.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Physalis" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A Physalis &eacute; um fruto tropical origin&aacute;rio da Am&eacute;rica do Sul. De nome cient&iacute;fico<em> Phisalys peruviana L.</em>, esta &eacute; uma planta invasiva e que cresce espontaneamente sem necessidade de grandes cuidados. A planta desenvolve-se bem especialmente na costa Sul da Ilha da Madeira. O fruto &eacute; redondo e tem um sabor doce e &aacute;cido. Do ponto de vista da sa&uacute;de os frutos apresentam propriedades antioxidantes (evitando a forma&ccedil;&atilde;o dos radicais livres no organismo) e anti-inflamat&oacute;rias, dada a presen&ccedil;a de fisalina, apontada como uma arma contra o cancro e a tuberculose em alguns estudos. Os frutos tamb&eacute;m s&atilde;o coloquialmente recomendados a quem tem doen&ccedil;as de pele. S&atilde;o ricos em vitaminas A e C e fibras que ajudam a regular os n&iacute;veis de a&ccedil;&uacute;car no sangue.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A Physalis &eacute; muito usada em compotas e geleias, sendo tamb&eacute;m comida por si s&oacute;.</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Tomate Ingl&ecirc;s</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Tomate Ingl&ecirc;s" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - tomate ingl&ecirc;s.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Tomate Ingl&ecirc;s" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O tomate ingl&ecirc;s ou tamarilho &eacute; um fruto de uma planta origin&aacute;ria dos Andes. Na Ilha da Madeira podemos encontr&aacute;-los um pouco por todo o lado, desde os 300 metros de altitude na costa norte e os 400 metros de altitude na costa sul. A maioria da produ&ccedil;&atilde;o est&aacute;, no entanto, concentrada em planta&ccedil;&otilde;es de pequena dimens&atilde;o nos concelhos de Santana (Arco de S&atilde;o Jorge, S&atilde;o Jorge e Santana) e Santa Cruz (Camacha).&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Como o nome indica o fruto tem parecen&ccedil;as com o tomate, sendo oval, vermelho e um pouco pontiagudo. O sabor, quando devidamente maduro, &eacute; ao mesmo tempo adocicado e &aacute;cido, podendo ser comido &agrave; colherada naturalmente ou integrado em saladas, em compotas ou mesmo licores e poncha.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Este fruto &eacute; ricos em antioxidantes, que ajuda no refor&ccedil;o do sistema imunit&aacute;rio e com baixo teor cal&oacute;rico, pelo que pode ser comido livremente at&eacute; por aqueles que t&ecirc;m de ter cuidado com a dieta!</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Castanha</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Castanhas" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - castanhas.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Castanhas" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A castanha (<em>Castanea sativa</em>) &eacute; um fruto antiqu&iacute;ssimo consumido na Europa h&aacute; mais de 3 mil anos. Cr&ecirc;-se que seja origin&aacute;ria da &Aacute;sia. Na realidade a castanha &eacute; tecnicamente uma semente e n&atilde;o um fruto. O mais prov&aacute;vel &eacute; o castanheiro ter sido introduzido j&aacute; na altura do primeiro povoamento da ilha, no s&eacute;culo XV.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A principal produ&ccedil;&atilde;o de castanha centra-se&nbsp; nas freguesias do Jardim da Serra, do Curral das Freiras e da Serra de &Aacute;gua, a altitudes que variam entre os 400 e os 1000 metros.</p> <p style="text-align: justify;">A castanha tem inclusive um papel central na freguesia do Curral das Freiras onde h&aacute; tr&ecirc;s d&eacute;cadas se realiza a Festa da Castanha, muito popular entre madeirenses e visitantes e que ocorre geralmente a 1 de Novembro. Nesta festa podemos regalar-mo-nos com castanhas assadas, muito t&iacute;picas do Outono em todo o territ&oacute;rio nacional, com compotas de castanha, com pratos t&iacute;picos, licores e at&eacute; mesmo farinhas aliment&iacute;cias &agrave; base deste fruto t&atilde;o vers&aacute;til.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">As castanhas s&atilde;o muito ricas em hidratos de carbono, contudo apresentam&nbsp; pouca gordura e calorias. S&atilde;o ricas em folato e vitaminas C e B6, e s&atilde;o boas fontes riboflavina e tiamina. As fibras presentes s&atilde;o muito ben&eacute;ficas para os intestinos, estimulando a presen&ccedil;a de bact&eacute;rias probi&oacute;ticas importantes. Cont&eacute;m tamb&eacute;m minerais importantes como o c&aacute;lcio, ferro, magn&eacute;sio, pot&aacute;ssio, f&oacute;sforo, zinco, cobre, mangan&eacute;sio e sel&eacute;nio.</p> <p style="text-align: justify;">Assim sendo as castanhas s&atilde;o ideais para que sofre de sensibilidade ao gl&uacute;ten, podendo substituir certos cereais ricos nessa prote&iacute;na e colmatar necessidades energ&eacute;ticas.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Abacate</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Abacate" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - abacate.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Abacate" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A &aacute;rvore do abacate, o abacateiro (<em>Persea</em> <em>americana</em> <em>Mill</em>.) foi introduzida no arquip&eacute;lago da Madeira algures nos princ&iacute;pios do s&eacute;culo XIX,&nbsp; por um morgado regressado do Brasil. A origem do fruta &eacute; claramente muito mais antiga que isso, o fruto &eacute; origin&aacute;rio do M&eacute;xico, Guatemala e Antilhas e h&aacute; evid&ecirc;ncias do seu consumo na Am&eacute;rica central que remontam h&aacute; 10.000 anos.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Aqui na Madeira &eacute; conhecido como Abacate ou P&ecirc;ra-Abacate, por fazer lembrar o formato de uma p&ecirc;ra.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O abacate consegue ser produzido at&eacute; aos 400 metros de altitude na costa sul e 150 metros de altitude na costa Norte da ilha. A maior parte da produ&ccedil;&atilde;o encontra-se em Santana, Funchal, Santa Cruz e Calheta. Muita da popula&ccedil;&atilde;o tem &aacute;rvores de abacate nos seus pequenos terrenos ou jardins, &eacute; uma planta que se adaptou bem &agrave; ilha. A produ&ccedil;&atilde;o insular tem crescido sustentavelmente nos &uacute;ltimos anos.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">As duas variedades mais comercializadas s&atilde;o a "Hass" (com pele mais rugosa, e mais escuro) e a "Fuerte" (com fruto de casca lisa e em forma de p&ecirc;ra). A &eacute;poca t&iacute;pica &eacute; de Outubro a Julho.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Em termos de sabor o abacate apresenta uma textura extremamente suave e amanteigada, um sabor igualmente delicado. &Eacute; um fruto popular nos dias que correm, podendo ser utilizado em pratos doces e salgados, em saladas, com peixe, com ovos ou mesmo por si s&oacute; ou como alguns madeirenses gostam de consumir com um bocadinho de a&ccedil;&uacute;car por cima (ac&ccedil;&atilde;o algo controversa para alguns!). Em termos nutritivos este fruto apresenta 162 kcal por 100g, fazendo dele uma fruta bastante cal&oacute;rica. Apesar disso &eacute; muit&iacute;ssimo nutritivo sendo uma fonte de pot&aacute;ssio, folato e vitamina A, rico em vitamina E e vitaminas B6, C, ferro e magn&eacute;sio. Tem um alto teor de &aacute;cidos gordos monoinsaturados que est&atilde;o ligados &agrave; redu&ccedil;&atilde;o dos n&iacute;veis de colesterol no sangue.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Papaia</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Papaia" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - papaia.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Papaia" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A papaia &eacute; um fruto tropical da papaieira. &eacute; poss&iacute;vel vermos a frutifica&ccedil;&atilde;o de papaias ao longo de todo o ano, mas no Ver&atilde;o a frequ&ecirc;ncia &eacute; maior. A produ&ccedil;&atilde;o geralmente &eacute; feita at&eacute; aos 250 metros de altitude na costa sul, em p&eacute;s dispersos e em pequenas planta&ccedil;&otilde;es.</p> <p style="text-align: justify;">A papaia (<em>Carica papaya</em>) &eacute; origin&aacute;ria da Am&eacute;rica Central e o Norte da Am&eacute;rica do Sul. &Eacute; um fruto doce e de polpa macia repleta de sementes pretas redondas que se retiram antes de se consumir. Por ter um sabor muito agrad&aacute;vel e tropical tem se tornado muito popular e a produ&ccedil;&atilde;o local tem se revelado de grande qualidade, sendo que muitas vezes os frutos de pequenos agricultores locais ultrapassam em muito a qualidade dos frutos importados que muitas vezes encontramos nos supermercados. A produ&ccedil;&atilde;o na ilha centra-se principalmente em pequenos agricultores, sendo que &eacute; mais bem sucedida no Concelho da Ponta do Sol.</p> <p style="text-align: justify;">A papaia &eacute; uma fruto muito vers&aacute;til, podendo ser consumido ao natural, em sumos, batidos, pudins, compotas ou at&eacute; licores. No que toca ao valor nutritivo da papaia este &eacute; &oacute;bvio: &eacute; abundante em vitamina C, A, c&aacute;lcio, f&oacute;sforo, ferro, s&oacute;dio e betacaroteno. Este perfil nutricional favorece o refor&ccedil;o do sistema imunit&aacute;rio, a sa&uacute;de intestinal (visto que a presen&ccedil;a de fibra sol&uacute;vel promove um certo efeito laxativo) e at&eacute; no controlo do colesterol.</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Melancia do Porto Santo</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Melancia" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - melancia.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Melancia" width="856" height="460" /></p> <p>&nbsp;</p> <p>A Melancia (<em>Citrullus lanatus</em>) &eacute; um fruto que tipicamente se v&ecirc; na Ilha do Porto Santo durante o pico do Ver&atilde;o, quando, ali&aacute;s, se d&aacute; o pr&oacute;prio festival da Melancia (no final de Agosto).&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">N&atilde;o &eacute; bem claro quando &eacute; que o fruto foi introduzido na Ilha Dourada, mas a verdade &eacute; que se tornou um dos produtos mais associados ao Porto Santo. Esta planta foi originalmente domesticada em &Aacute;frica e posteriormente cultivada e espalhada pelo mundo a partir do Egipto. &Eacute; um cultivo dado a temperaturas mais altas e climas mais secos, da&iacute; se dar bem no Porto Santo.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&Eacute; uma fruta rica em &aacute;gua e muito pobre em calorias, cerca de 30 kcal por 100g. Cont&eacute;m vitamina A, vitaminas do complexo B, vitamina C, Licopeno e &aacute;cido f&oacute;lico. &Eacute; um fruto aconselh&aacute;vel para quem tem dificuldades em se hidratar e para quem tem problemas urin&aacute;rios.</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Figo</h3> <p>&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Figos" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - figos.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Figos" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O figo (<em>Ficus carica L.</em>)&nbsp; &eacute; um fruto pequeno e doce origin&aacute;rio do Sudoeste Asi&aacute;tico, sendo encontrado nos pa&iacute;ses mediterr&acirc;nicos europeus e no norte de &Aacute;frica. O figo tem estado presente na dieta humana h&aacute; milhares de anos, sendo uma das primeiras esp&eacute;cies a serem cultivadas. &Eacute; um fruto bastante relevante na dieta mediterr&acirc;nica, especialmente na &aacute;rea de influ&ecirc;ncia do m&eacute;dio oriente.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Na ilha da Madeira desconhece-se a data da sua introdu&ccedil;&atilde;o, todavia &eacute; poss&iacute;vel ver figueiras um pouco por todo o arquip&eacute;lago. &Eacute; frequente vermos figueiras especialmente na costa sul da Madeira do litoral at&eacute; aos 400 metros de altitude. H&aacute; presen&ccedil;a de figueiras tamb&eacute;m no Porto Santo. &Eacute; uma planta facilmente adapt&aacute;vel a variadas condi&ccedil;&otilde;es climat&eacute;ricas e geralmente est&aacute; pronta a ser colhida entre Julho e Setembro.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Na Madeira &eacute; poss&iacute;vel encontrar algumas variedades de figo, entre as quais, Pingo Mel,&nbsp; Bebera Branca, Bebera Preta e Cotios.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O figo &eacute; um fruto que cont&eacute;m pot&aacute;ssio, c&aacute;lcio, f&oacute;sforo, vitaminas A, B1, C e K e bastante fibra alimentar, pelo que &eacute; recomendado para quem sofre de dist&uacute;rbios do foro intestinal como &eacute; o caso da pris&atilde;o de ventre.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&Eacute; frequente encontrarmos o figo seco, em compotas e chutneys ou at&eacute; mesmo em licores.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Uvas de Mesa do Porto Santo</h3> <p>&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Uva de Mesa do Porto Santo" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - uva mesa do porto santo.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Uva Mesa do Porto Santo" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">As Uvas de Mesa s&atilde;o um fruto t&iacute;pico da ilha do Porto Santo, n&atilde;o sendo encontradas fora desta ilha. Pertencentes a uma casta quase em vias de extin&ccedil;&atilde;o, a Listr&atilde;o, no passado foram utilizadas na produ&ccedil;&atilde;o de vinho Madeira, j&aacute; que as uvas eram mais doces e ajudavam a atenuar o baixo grau dos vinhos da Madeira. Hoje em dia a produ&ccedil;&atilde;o desta uva &eacute; local e feita por apenas alguns agricultores de forma residual. Podemos v&ecirc;-las a ser vendidas por pequenas bancas de fruta na ilha do Porto Santo, mas n&atilde;o fora dela.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Estas uvas doces ainda s&atilde;o usadas para produ&ccedil;&atilde;o de vinho de mesa por alguns comerciantes locais, sendo poss&iacute;vel prov&aacute;-lo em restaurantes como o 3 V&rsquo;s na Vila Baleira. As uvas s&atilde;o tamb&eacute;m usadas para fazer geleia de vinho, doce de uva e compotas, para al&eacute;m da grainha que &eacute; utilizada para fazer farinha, p&atilde;o, broas e bombons.</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">P&ecirc;ro da Ponta do Pargo</h3> <p>&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="P&ecirc;ro da Ponta do Pargo" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - p&ecirc;ro ponta do pargo.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - P&ecirc;ro Ponta do Pargo" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O p&ecirc;ro que se produz tradicionalmente na Ponta do Pargo nada &eacute; mais que uma pequena ma&ccedil;&atilde; com um sabor muito caracter&iacute;stico e &aacute;cido. Os p&ecirc;ros t&iacute;picos desta localidade s&atilde;o geralmente pequenos e costumam ser colhidos entre o fim de Agosto a Setembro. H&aacute; uma festa anual dedicada a esta fruta nesta freguesia que oportunamente ocorre em Setembro.</p> <p style="text-align: justify;">Esta &eacute; uma fruta muito delicada, tem tend&ecirc;ncia a ficar &ldquo;magoada&rdquo; no transporte.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O p&ecirc;ro da Ponta do Pargo, por ser muito &aacute;cido, n&atilde;o &eacute; uma fruta de se comer ao natural. Geralmente este tipo de ma&ccedil;&atilde; &eacute; cozida ou assada no forno com uma boa dose de a&ccedil;&uacute;car, de forma a equilibrar a acidez natural. &Eacute; frequente serem tamb&eacute;m usados para fazer sidra.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O p&ecirc;ro &eacute; naturalmente pobre em a&ccedil;&uacute;car, rico em fibra e abundante em vitamina C, aliada de um sistema imunit&aacute;rio forte.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Lim&atilde;o</h3> <p>&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Lim&atilde;o" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - lim&atilde;o.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Lim&atilde;o" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O lim&atilde;o (<em>Citrus limon</em>) &eacute; um citrino de formato oval, pequeno e &aacute;cido, geralmente de colora&ccedil;&atilde;o amarela ou verde. Pensa-se que o lim&atilde;o &eacute; origin&aacute;rio do norte da &Iacute;ndia, na fronteira actual com a China e Birm&acirc;nia. Ter&aacute; entrado no continente europeu pela regi&atilde;o da It&aacute;lia no tempo do Imp&eacute;rio Romano. Foi tamb&eacute;m espalhado pelos territ&oacute;rios do M&eacute;dio Oriente e Norte de &Aacute;frica, tornando-se gradualmente num elemento fulcral da gastronomia desses povos.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Existem muitas variedades deste fruto, contudo as mais usadas s&atilde;o lim&atilde;o-galego, lim&atilde;o-siciliano, lim&atilde;o-cravo e o lim&atilde;o-tahiti.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O lim&atilde;o &eacute; uma fruta muito pobre em calorias (cerca de 29 kcal por 100g), mas rica em vitaminas e minerais importantes para o funcionamento do organismo. Este fruto tem um alto teor de vitamina C, importante para o sistema imunit&aacute;rio e que aumenta a absor&ccedil;&atilde;o do ferro, contribuindo para a redu&ccedil;&atilde;o do cansa&ccedil;o e da fadiga. &eacute; um fruto com capacidade antioxidante devido &agrave; presen&ccedil;a de vitamina E, vitaminas do complexo B, nomeadamente a B1,, a B2 e a B3.&nbsp; O lim&atilde;o cont&eacute;m ainda pectina na sua pele, elemento que ajuda na redu&ccedil;&atilde;o dos n&iacute;veis de colesterol LDL no sangue. Tamb&eacute;m na casca do lim&atilde;o encontramos o d-limoneno, que apresenta efeitos antiss&eacute;pticos e antibacterianos, sendo que tem um efeito diur&eacute;tico, o que contribui para prevenir a reten&ccedil;&atilde;o de l&iacute;quidos.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O lim&atilde;o &eacute; produzido em maior quantidade na freguesia de Ilha, em Santana.&nbsp; Nesta localidade s&atilde;o produzidas anualmente cerca de 90 toneladas de lim&atilde;o. H&aacute; todos os anos uma festa dedicada a este fruto, em que os produtores locais exibem seus produtos, e em que se vende os mais variados produtos e doces feitos a partir do lim&atilde;o.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O lim&atilde;o &eacute; uma fruta muito vers&aacute;til, sendo utilizada para fazer compotas (como elemento principal ou ent&atilde;o como um dos ingredientes secund&aacute;rios), uma grande variedade de bolos, pudins e mousses, em sumos, na poncha, em licores, como tempero na culin&aacute;ria (desde saladas at&eacute; pratos de carne e peixe), entre outros.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Cereja</h3> <p>&nbsp;</p> <p style="text-align: center;"><img title="Cerejas" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - cerejas.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Cerejas" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A cereja &eacute; um pequeno fruto redondo e geralmente vermelho. Esta &eacute; origin&aacute;ria da&nbsp; regi&atilde;o entre o Mar Negro e o Mar C&aacute;spio.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Na ilha da Madeira as cerejeiras encontram-se essencialmente acima dos 500 metros na costa sul e dos 350 metros na costa norte, uma vez que precisa de condi&ccedil;&otilde;es clim&aacute;ticas mais frias e menos tropicais.&nbsp; As principais zonas de produ&ccedil;&atilde;o cerejeira na Madeira s&atilde;o Jardim da Serra, Serra de &Aacute;gua e Curral das Freiras, sendo que a festa dedicada &agrave; cereja &eacute; no Jardim da Serra. A cereja madeirense &eacute; um pouco mais pequena que a cereja com origem em Portugal continental que geralmente podemos ver na maioria dos supermercados.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&Eacute; um fruto cuja apanha &eacute; feita entre os meses de Maio e Junho, fazendo dele um fruto t&iacute;pico do in&iacute;cio do Ver&atilde;o.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A cereja tem um conte&uacute;do energ&eacute;tico baixo e muita fibra, o que faz dela um alimento saciante. &Eacute; um fruto rico em pot&aacute;ssio, vitamina A e vitamina C,&nbsp; propriedades que assistem na elimina&ccedil;&atilde;o de toxinas e l&iacute;quidos do sistema.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">As cerejas s&atilde;o comidas ao natural (devem ser mantidas no frio), utilizadas para a confec&ccedil;&atilde;o de bolos, tartes, doces ou mesmo licores.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">N&ecirc;speras</h3> <p>&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="N&ecirc;speras" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - n&ecirc;speras.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - N&ecirc;speras" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">As n&ecirc;speras s&atilde;o um pequeno fruto origin&aacute;rio da &Aacute;sia e introduzido na Madeira em 1846. Este fruto apresenta uma cor amarela ou cor-de-laranja e sementes relativamente grandes para o seu tamanho. O seu sabor &eacute; doce,mas com uma boa dose de acidez.&nbsp;&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">As n&ecirc;speras cultivam-se um pouco por toda a costa sul da ilha da Madeira, sendo que h&aacute; maior preval&ecirc;ncia de &aacute;rvores deste fruto na zona de Machico.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">As n&ecirc;speras s&atilde;o um fruto com baixo teor energ&eacute;tico (45 kcal por 100 g) e apresentam uma grande percentagem de &aacute;gua, sendo muito hidratantes. S&atilde;o ricas em betacarotenos, fibra, pot&aacute;ssio e vitamina A, o que faz delas um bom aliado do sistema circulat&oacute;rio, nomeadamente do cora&ccedil;&atilde;o. A presen&ccedil;a destas vitaminas&nbsp; ajuda tamb&eacute;m a evitar os danos dos radicais livres nas c&eacute;lulas.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Na Ilha da Madeira s&atilde;o consumidas normalmente ao natural e usadas na produ&ccedil;&atilde;o de licores (nomeadamente a partir dos caro&ccedil;os).&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Ara&ccedil;al&nbsp;</h3> <p>&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Ara&ccedil;al" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - ara&ccedil;al.png" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Ara&ccedil;al" width="856" height="460" /></p> <p>&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O ara&ccedil;al (Psidium cattleyanum) &eacute; um pequeno fruto arredondado e amarelo origin&aacute;rio do Brasil. &Eacute; comum vermos ara&ccedil;aleiros um pouco por toda a costa sul da Ilha da Madeira, visto que &eacute; uma planta que precisa de um clima tropical e muita luz.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O ara&ccedil;al &eacute; um fruto tropical com um sabor parecido ao da goiaba, por&eacute;m com um bocadinho mais de acidez e uma polpa esbranqui&ccedil;ada com sementes pequenas.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Esta fruta &eacute; extremamente rica em vitamina C, o seu consumo promove um sistema imunit&aacute;rio forte. Cont&eacute;m igualmente c&aacute;lcio, f&oacute;sforo e ferro, tendo efeitos anti-inflamat&oacute;rios.</p> <p style="text-align: justify;">O ara&ccedil;al &eacute; um fruto t&iacute;pico do pico do Ver&atilde;o, especialmente entre Agosto e Setembro. &Eacute; comum vermos ara&ccedil;aleiros em jardins particulares uma vez que &eacute; uma planta de f&aacute;cil cultivo, sem necessidade de grandes cuidados.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Na Madeira os ara&ccedil;ais s&atilde;o consumidos ao natural por si s&oacute; ou integrados em compotas.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">&nbsp;Tangerina</h3> <p>&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Tangerina" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - tangerina.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Tangerina" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A tangerina (<em>Citrus</em> <em>reticulata</em> <em>Blanco</em>) &eacute; um pequeno citrino esf&eacute;rico cor-de-laranja muito t&iacute;pico do per&iacute;odo natal&iacute;cio madeirense (embora se consiga encontrar noutras &eacute;pocas do ano tamb&eacute;m). A tangerina tem um aroma muito forte e um sabor doce, &eacute; frequente v&ecirc;-las a decorar a tradicional lapinha do Natal madeirense.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A tangerina &eacute; cultivada em toda a regi&atilde;o, por&eacute;m h&aacute; maior incid&ecirc;ncia nos concelhos do Funchal, Santa Cruz, C&acirc;mara de Lobos e Ribeira Brava. Em Santa Cruz h&aacute;, inclusive, uma festa anual dedicada &agrave; tangerina.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Este fruto &eacute; pobre em calorias (53 kcal por 100g) e &eacute; rica em fibras, vitamina C e pot&aacute;ssio. Tem efeitos antioxidantes atrav&eacute;s da nobiletina que controla e impede a eleva&ccedil;&atilde;o do colesterol, prevenindo assim doen&ccedil;as cardiovasculares, como a arteriosclerose e o AVC.</p> <p style="text-align: justify;">Na Madeira &eacute; tradicional comer tangerinas no Natal, mas s&atilde;o tamb&eacute;m utilizadas na do&ccedil;aria e em licores e poncha.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Ameixa&nbsp;</h3> <p>&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Ameixa" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - ameixa.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Ameixa" width="856" height="460" /></p> <p>&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A ameixa tem a sua origem na regi&atilde;o do C&aacute;ucaso, Anat&oacute;lia e P&eacute;rsia. Na ilha da Madeira a ameixa &eacute; principalmente cultivada no Santo da Serra, Jardim da Serra, Curral das Freiras e Camacha.</p> <p style="text-align: justify;">&Eacute; uma fruta t&iacute;pica de Ver&atilde;o, sendo colhida entre Junho e Setembro. A ameixa &eacute; um fruto redondo e com alguma varia&ccedil;&atilde;o de cor, desde o roxo escuro at&eacute; ao verde claro. O seu sabor varia igualmente das mais doces &agrave;s mais &aacute;cidas.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A ameixa &eacute; abundante em vitamina C, A, betacaroteno, pot&aacute;ssio, ferro e antioxidantes. O seu conte&uacute;do de fibra &eacute; um forte aliado da sa&uacute;de intestinal.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Mango</h3> <p>&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Mango" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - mango.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Mango" width="856" height="460" /></p> <p>&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O mango &eacute; uma fruta tropical inicialmente origin&aacute;ria da &Iacute;ndia. Existem v&aacute;rias variedades de mango, por&eacute;m &eacute;-lhes transversal o sabor doce e frutado e polpa macia e por vezes fibrosa com um caro&ccedil;o central.&nbsp; Os mangueiros est&atilde;o mais presentes na costa sul da ilha, desde o litoral at&eacute; aos 180 metros de altitude e no norte, nas faj&atilde;s soalheiras at&eacute; aos 50 metros de altitude.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O mango tem uma colora&ccedil;&atilde;o variada, desde o amarelo, laranja ao vermelho.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Esta fruta &eacute; abundante em fibra (o que potencia a sa&uacute;de intestinal), ferro (adequada a quem sofre de anemia), pot&aacute;ssio e magn&eacute;sio.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&eacute; frequente ser consumida fresca ou em sumos, batidos, pudins, iogurtes, doces, entre outros.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Maracuj&aacute; banana</h3> <p>&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Maracuj&aacute; Banana" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - maracuj&aacute; banana_1.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Maracuj&aacute; banana" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O maracuj&aacute; banana &eacute; um fruto origin&aacute;rio das zonas altas da Venezuela &agrave; Bol&iacute;via e com um aspecto alongado e amarelado, da&iacute; o nome relacionado com a banana. Aparece esporadicamente na Ilha da Madeira e caracteriza-se por um sabor pr&oacute;ximo do maracuj&aacute; roxo, por&eacute;m com menos acidez e menos sumo.&nbsp; &Eacute; um fruto que se produz em zonas altas e tolera bem temperaturas mais baixas.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&Eacute; um fruto rico em c&aacute;lcio, ferro, niacina, riboflavina, s&oacute;dio, vitaminas A e C. Na Madeira &eacute; normalmente consumido ao natural, podendo ser tamb&eacute;m integrado em sumos e outra do&ccedil;aria.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> </body> </html>
Ler mais
Bolo de Mel da Madeira – Receita
Bolo de Mel da Madeira Receita
<!DOCTYPE html> <html> <head> </head> <body> <h3><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira" width="1170" height="880" /></h3> <h3 style="text-align: justify;">25 Frutos do Arquip&eacute;lago da Madeira</h3> <p style="text-align: justify;">As variadas frutas que podemos encontrar tanto na Ilha da Madeira como do Porto Santo s&atilde;o apenas alguns exemplos da singularidade destas ilhas.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Olhemos ent&atilde;o alguns dos exemplos mais famosos e onde podemos encontr&aacute;-los!</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Anona</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Anona" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - anona.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Anona" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A Anona &eacute; uma fruta origin&aacute;ria da Cordilheira dos Andes. Este fruto foi introduzido na Ilha da Madeira no s&eacute;culo XVII, trazido por mercantes vindos da Am&eacute;rica do Sul.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Esta fruta apresentou desde logo uma boa adapta&ccedil;&atilde;o &agrave;s condi&ccedil;&otilde;es climat&eacute;ricas da regi&atilde;o, sendo que, hoje em dia, os pomares de anoneira encontram-se entre os 280m a 550m acima do n&iacute;vel do mar.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A produ&ccedil;&atilde;o moderna encontra-se concentrada no Concelho de Santana (Faial em especial), sendo que h&aacute; tamb&eacute;m alguns pomares na zona de Machico, Santa Cruz e Funchal (ainda que em menor quantidade).&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A Anona, cujo nome cient&iacute;fico &eacute; <em>Anona cherimolia Mill</em>, &eacute; um fruto tipicamente doce e delicado ao toque, tendo um valor energ&eacute;tico particularmente alto, cerca de 75kcal por 100g. &Eacute; comum encontrarmos anonas grandes e pesadas, o que faz delas um fruto perfeito para partilhar! Pode comer-se &agrave; temperatura ambiente ou refrigerada (n&atilde;o por muito tempo, sen&atilde;o a pele da anona come&ccedil;a a ficar castanha e a oxidar), esta &uacute;ltima op&ccedil;&atilde;o &eacute; perfeita para quem quer uma sobremesa refrescante mas mais saud&aacute;vel do que o seu t&iacute;pico gelado.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A fruta &eacute; rica em hidratos de carbono simples e complexos, Vitamina C (muito importante pela sua a&ccedil;&atilde;o antioxidante e para a manuten&ccedil;&atilde;o de colag&eacute;nio na pele e m&uacute;sculos), Vitamina B6 (presente em processos metab&oacute;licos como a produ&ccedil;&atilde;o de anticorpos, contribuindo tamb&eacute;m para a redu&ccedil;&atilde;o de fadiga), pot&aacute;ssio (contribui para os processos naturais de elimina&ccedil;&atilde;o de toxinas), ferro (imperativo para a hemoglobina e transporte de oxig&eacute;nio no sangue), fibras (que ajudam na sa&uacute;de intestinal, nomeadamente na manuten&ccedil;&atilde;o de uma flora intestinal saud&aacute;vel) e outros elementos com propriedades anti-inflamat&oacute;rias.</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Goiaba&nbsp;</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Goiaba" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - goiaba.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Goiaba" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A Goiaba (nome cient&iacute;fico <em>Psidium pyriferum</em>) &eacute; outro fruto tropical origin&aacute;rio das Am&eacute;ricas. &Eacute; um fruto recheado de sementes, com um sabor leve e adocicado, com um interior geralmente cor-de-rosa e um valor energ&eacute;tico relativamente baixo (cerca de 68 kcal por 100g).&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">As goiabeiras geralmente d&atilde;o fruto na &eacute;poca de Outono/Inverno, entre Outubro e Fevereiro. A sua produ&ccedil;&atilde;o &eacute; feita maioritariamente na costa sul da ilha, principalmente nos concelhos do Funchal, C&acirc;mara de Lobos e Ribeira Brava.</p> <p style="text-align: justify;">A goiaba &eacute; rica em fibras, contribuindo para a manuten&ccedil;&atilde;o de um bom tr&acirc;nsito intestinal, pelo que ajuda a n&iacute;vel da digest&atilde;o. Esta fruta tropical &eacute; abundante em antioxidantes, como o licopeno e a vitamina C. Estes ajudam a prevenir o envelhecimento das c&eacute;lulas, j&aacute; que evitando o dano causado pelos radicais livres. A presen&ccedil;a de vitamina C potencia tamb&eacute;m a absor&ccedil;&atilde;o de ferro pelo organismo, pelo que &eacute; recomendada a quem sofre de anemia.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Na Madeira &eacute; comum a goiaba ser utilizada em compotas, batidos, sumos e at&eacute; licor.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Pitanga</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: center;"><img title="Pitanga" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - pitanga.jpg" alt="25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - pitanga" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A pitanga, <em>Eugenia uniflora L.</em>, &eacute; outro fruto tropical vindo directamente do Brasil para a Ilha da Madeira. N&atilde;o &eacute; um fruto muito pass&iacute;vel de ser comercializado, pois a partir do momento em que amadurece &eacute; extremamente delicado e estraga-se facilmente, o que faz com que o seu armazenamento e transporte n&atilde;o sejam economicamente muito vi&aacute;veis. Estes factores fazem com que seja uma fruta desconhecida por muitos portugueses e estrangeiros que nos visitam (com a excep&ccedil;&atilde;o not&aacute;vel dos brasileiros).&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">As &aacute;rvores, as pitangueiras, germinam facilmente, ao ponto de serem utilizadas em espa&ccedil;os e jardins p&uacute;blicos e frutificando v&aacute;rias vezes por ano. A maioria encontra-se na costa sul da ilha, entre o Funchal e a Ponta do Sol.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A pitanga tem um sabor agridoce: se colhida com aspecto entre laranja a vermelho &eacute; mais &aacute;cida, enquanto que colhida com tom vermelho escuro ou mesmo quase negro &eacute; bem mais doce. Esta versatilidade faz com que seja utilizada de diversas formas na culin&aacute;ria, desde compotas e chutneys at&eacute; mesmo em bebidas alco&oacute;licas tradicionais como &eacute; o exemplo da poncha.</p> <p style="text-align: justify;">Em termos nutricionais trata-se de um fruto pobre em a&ccedil;&uacute;cares, com presen&ccedil;a de vitamina A, elemento importante para a vis&atilde;o e para o sistema imunit&aacute;rio (estimula a produ&ccedil;&atilde;o e atividade dos gl&oacute;bulos brancos). &Eacute; tamb&eacute;m rico em vitamina C.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Maracuj&aacute;</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Maracuj&aacute;" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - maracuj&aacute;.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Maracuj&aacute;" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Poucas frutas s&atilde;o t&atilde;o associadas &agrave; Madeira como o maracuj&aacute; (com a excep&ccedil;&atilde;o talvez da banana de que falamos mais adiante), todavia este veio do Brasil. O maracuj&aacute; &eacute; uma fruta redonda e pequena com uma polpa gelatinosa rica em sementes. &Eacute; proveniente do maracujaleiro, uma planta trepadeira de crescimento r&aacute;pido. Na Madeira encontram-se essencialmente 3 variedades, o roxo regional (<em>Passiflora edulis Sims.: a Passiflora edulis f . sp. edulis</em>), o brasileiro amarelo (<em>Passiflora edulis f. sp. flavicarpa</em>) e um h&iacute;brido F1. O mais consumido e conhecido &eacute; o roxo, que tem um sabor intenso e um pouco &aacute;cido.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Os maracujaleiros s&atilde;o plantas um pouco temperamentais, sens&iacute;veis ao vento, ao excesso e &agrave; falta de &aacute;gua. &Eacute; uma fruta tropical por excel&ecirc;ncia e encontrou na Ilha da Madeira solos f&eacute;rteis e com &oacute;ptimas condi&ccedil;&otilde;es. &eacute; produzido principalmente nos concelhos de Machico, Santa Cruz, Ribeira Brava, Ponta do Sol e Calheta.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O maracuj&aacute; &eacute; amplamente usado na gastronomia madeirense, na tradicional poncha, em compotas, chutneys, em molhos a serem usados com peixe, em licores, gelados e outros doces. &Eacute; tamb&eacute;m comum comer-se o maracuj&aacute; ao natural ou adicionar um pouco de a&ccedil;&uacute;car &agrave; polpa e comer &agrave; colherada como sobremesa!&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O maracuj&aacute; &eacute; rico em vitaminas do complexo B, c&aacute;lcio, ferro, f&oacute;sforo, s&oacute;dio e pot&aacute;ssio. &Eacute;-lhe atribu&iacute;do propriedades calmantes e antioxidantes, que ajudam a combater o envelhecimento e a degenera&ccedil;&atilde;o celular. O &oacute;leo que se pode extrair do maracuj&aacute; tem tamb&eacute;m importantes aplica&ccedil;&otilde;es cosm&eacute;ticas, agindo como emoliente para a pele.</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Banana</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Banana" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - banana.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Banana" width="856" height="460" /></p> <p>&nbsp;</p> <p>A Banana foi introduzida no arquip&eacute;lago da Madeira pela primeira vez no s&eacute;culo XVI. Essa banana seria diferente da que vemos hoje em dia, sendo que ao longo do tempo tivemos a presen&ccedil;a de diferentes tipos de bananeira. A que temos mais presente hoje em dia &eacute; a subesp&eacute;cie <em>Musa cavendishii</em>. Existem outras variedades de banana dispon&iacute;veis na ilha, a banana-prata e a banana-ma&ccedil;&atilde;, por&eacute;m a sua produ&ccedil;&atilde;o &eacute; pequena e local, circunscrita a jardins pessoais ou pequenos poios, pelo que n&atilde;o &eacute; de f&aacute;cil comercializa&ccedil;&atilde;o.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A banana da Madeira caracteriza-se pelo seu sabor frutado e naturalmente doce, o que contrasta com a maioria das bananas dispon&iacute;veis no mercado nacional, geralmente vindas da Am&eacute;rica do Sul e Central. S&atilde;o geralmente mais pequenas, mas o seu teor natural de a&ccedil;&uacute;car &eacute; superior e isso reflecte-se no sabor.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A banana desenvolve-se com facilidade na Ilha da Madeira devido &agrave; sua posi&ccedil;&atilde;o geogr&aacute;fica&nbsp; e &agrave;s condi&ccedil;&otilde;es clim&aacute;ticas presentes na ilha. A produ&ccedil;&atilde;o leva entre 12 a 14 meses, desde o crescimento da planta at&eacute; ao corte do cacho de bananas (geralmente um por bananeira). A maior&nbsp; parte da produ&ccedil;&atilde;o &eacute; feita a sul, entre o n&iacute;vel do mar e a cota dos duzentos metros de altitude, onde existe temperatura elevada, boa exposi&ccedil;&atilde;o solar e &aacute;gua em abund&acirc;ncia, proveniente do norte da ilha atrav&eacute;s de levadas. Em toda a costa sul da ilha podemos observar bananeiras, mas h&aacute; um especial foco na zona da Ponta do Sol e Calheta.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A banana &eacute; uma fruta rica em vitamina A, vitamina C, fibras, ferro, f&oacute;sforo, c&aacute;lcio, pot&aacute;ssio e a&ccedil;&uacute;cares naturalmente presentes. Apresenta benef&iacute;cios para o sistema imunit&aacute;rio (devido &agrave; presen&ccedil;a de vitaminas A e C), para a manuten&ccedil;&atilde;o e recupera&ccedil;&atilde;o da massa muscular (pot&aacute;ssio em grandes quantidades, o que tamb&eacute;m a torna num fruto mais radioactivo do que os restantes), para a manuten&ccedil;&atilde;o de densidade &oacute;ssea (devido ao c&aacute;lcio presente) e at&eacute; mesmo contribui para a perda de peso (por ter um alto factor de saciedade). &Eacute; um alimento bastante consumido por atletas e por pessoas activas em geral por providenciar energia, cerca de 90 kcal por banana.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">No arquip&eacute;lago a banana &eacute; amplamente utilizada em doces, pudins, na confec&ccedil;&atilde;o de bolos, licores ou mesmo como acompanhamento de pratos de peixe (veja-se a tradicional espada com banana).&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Tabaibo</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Tabaibo" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - tabaibo.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Tabaibo" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O tabaibo (<em>Opuntia f&iacute;cus-indica</em>) &eacute; um fruto oval e espinhoso proveniente da tabaibeira ou figueira-da-&Iacute;ndia, uma planta da fam&iacute;lia das cact&aacute;ceas. As tabaibeiras na sua maioria crescem de forma perfeitamente espont&acirc;nea, n&atilde;o sendo cultivadas para tal.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Pensa-se que as tabaibeiras foram introduzidas na Ilha da Madeira no s&eacute;culo XIX, vindas do M&eacute;xico, onde abundam. O objectivo desta introdu&ccedil;&atilde;o era o da produ&ccedil;&atilde;o do pigmento carmim atrav&eacute;s de pequenos insectos que s&atilde;o utilizados para a extra&ccedil;&atilde;o do mesmo.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Esta planta d&aacute;-se bem em climas mais quentes e mesmo &aacute;ridos, pelo que &eacute; comum em toda a costa Sul da Ilha da Madeira, com especial &ecirc;nfase na Faj&atilde; da Ovelha, onde h&aacute; at&eacute; uma festa dedicada a esta fruta e no Cani&ccedil;o, e tamb&eacute;m no Porto Santo. N&atilde;o h&aacute; produ&ccedil;&atilde;o organizada, esta acontece espontaneamente. A colheita destes frutos acontece entre Julho e Outubro e tem de ser feita com luvas devido aos espinhos naturais da fruta que s&atilde;o pequenos e causam dor e irrita&ccedil;&atilde;o se apanhados com m&atilde;os desprotegidas.</p> <p style="text-align: justify;">H&aacute; v&aacute;rias variedades de tabaibo distinguidas pela cor da polpa, que pode ser branca (a mais frequente), laranja ou vermelha.</p> <p style="text-align: justify;">Em termos nutricionais, esta &eacute; uma fruta pobre em calorias (cerca de 42 kcal por 100g), com alto teor de vitamina C, c&aacute;lcio, magn&eacute;sio e pot&aacute;ssio. A presen&ccedil;a de vitamina C contribui para um sistema imunit&aacute;rio forte e tem propriedades antioxidantes. O c&aacute;lcio presente no tabaibo tem efeitos desej&aacute;veis na densidade &oacute;ssea e o magn&eacute;sio &eacute; importante para a redu&ccedil;&atilde;o do cansa&ccedil;o e da fadiga.&nbsp; J&aacute; o pot&aacute;ssio presente neste fruto ajuda a controlar a press&atilde;o sangu&iacute;nea e a reten&ccedil;&atilde;o de l&iacute;quidos. &eacute; um fruto muito rico em fibra alimentar devido &agrave; abundante presen&ccedil;a de sementes, o que contribui para a regula&ccedil;&atilde;o do tr&acirc;nsito intestinal, desde que n&atilde;o comido em excesso (por ter muitas sementes o excesso de consumo pode resultar em obstipa&ccedil;&atilde;o em pessoas particularmente sens&iacute;veis).&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Os tabaibos s&atilde;o um fruto de Ver&atilde;o e por isso mesmo o ideal &eacute; consumi-los frescos, vindos directamente do frigor&iacute;fico. H&aacute; quem os use tamb&eacute;m para licores e compotas.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Uvas&nbsp;</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Uvas" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira (24).jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Uvas" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A Uva &eacute; um fruto indissoci&aacute;vel da hist&oacute;ria do pr&oacute;prio arquip&eacute;lago. A sua introdu&ccedil;&atilde;o remonta praticamente ao in&iacute;cio da povoa&ccedil;&atilde;o da Ilha. As primeiras castas diz-se terem sido tamb&eacute;m introduzidas pelo Infante Dom Henrique. A Uva est&aacute; obviamente ligada &agrave; produ&ccedil;&atilde;o de vinho Madeira.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O clima ameno observado todo o ano na ilha e os solos f&eacute;rteis em muito contribu&iacute;ram para o estabelecimento do cultivo da uva na ilha e com objectivo de produ&ccedil;&atilde;o de vinho. O Vinho Madeira teve um papel importante na economia da ilha ao longo dos tempos, tornando-se num produto popular e de qualidade por todo o mundo. A t&iacute;tulo de curiosidade, o Vinho Madeira esteve presente em 1776 aquando da independ&ecirc;ncia dos Estados Unidos da Am&eacute;rica, sendo o vinho preferido de Thomas Jefferson.</p> <p style="text-align: justify;">As uvas mais produzidas na ilha s&atilde;o as das castas <em>Tinta Negra</em>, <em>Sercial</em>,&nbsp; <em>Boal</em>,&nbsp; <em>Verdelho</em> e a <em>Malvasia</em>. A<em> Tinta Negra</em> &eacute; a mais produzida, sua cultura est&aacute; no sul da Ilha, no Funchal e C&acirc;mara de Lobos e a norte, em S&atilde;o Vicente. A <em>Sercial</em>, muito &aacute;cida, &eacute; produzida no Norte da ilha e em C&acirc;mara de Lobos. A <em>Verdelho</em> &eacute; geralmente cultivada aos 400 metros de altitude. A <em>Boal</em> &eacute; produzida entre os 100 a 300 metros e est&aacute; mais presente em Campan&aacute;rio e S&atilde;o Vicente. Por sua vez a casta de uva <em>Malvasia</em>, que se cr&ecirc; ter sido a primeira a ser introduzida na ilha, encontra-se maioritariamente na costa norte da ilha.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&Eacute; de sublinhar tamb&eacute;m a produ&ccedil;&atilde;o, ainda que em pouqu&iacute;ssima quantidade de uva branca no Porto Santo, uvas doces e leves que raras vezes se v&ecirc;em fora da ilha do Porto Santo.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">As vindimas ocorrem tradicionalmente no final do m&ecirc;s de Agosto e in&iacute;cio do m&ecirc;s de Setembro, sendo que de&nbsp; 3 a 27 de Setembro d&aacute;-se a Festa do Vinho, que &eacute; um dos cartazes tur&iacute;sticos do destino Madeira. &Eacute; tamb&eacute;m de destacar a Festa da Uva e do Agricultor que ocorre no Porto da Cruz praticamente em simult&acirc;neo.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A grande maioria das uvas produzidas no arquip&eacute;lago s&atilde;o para a produ&ccedil;&atilde;o de vinho, se bem que tamb&eacute;m se encontram algumas para venda nos mercados tradicionais. &eacute; de notar que embora se trate de uma bebida alco&oacute;lica, quando consumido em modera&ccedil;&atilde;o o vinho apresenta benef&iacute;cios para a sa&uacute;de, como &eacute; o exemplo de efeitos de diminui&ccedil;&atilde;o de press&atilde;o arterial ou at&eacute; efeitos anti-inflamat&oacute;rios. J&aacute; as uvas em si t&ecirc;m um grande grau de saciedade, sendo ricas em antioxidantes e vitaminas C e K, e tamb&eacute;m em flavon&oacute;ides, que ajudam na redu&ccedil;&atilde;o do chamado mau colesterol.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Fruto Delicioso&nbsp;</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Fruto Delicioso" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - fruto delicioso.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Fruto Delicioso" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O Fruto Delicioso (Monstera deliciosa) &eacute; uma fruta comprida com um sabor ex&oacute;tico e frutado, uma mescla de banana, anona e anan&aacute;s. Este fruto &eacute; origin&aacute;rio do M&eacute;xico e a planta que o origina &eacute; uma trepadeira. O ideal para a sua produ&ccedil;&atilde;o s&atilde;o as temperaturas um pouco mais altas do sul da ilha, onde cresce livremente em jardins particulares, principalmente de forma ornamental (a suas grandes folhas verdes s&atilde;o consideradas muito bonitas). N&atilde;o h&aacute; na ilha produ&ccedil;&atilde;o em larga escala.</p> <p style="text-align: justify;">&Eacute; um fruto que se deve ir comendo &agrave; medida que amadurece, visto que n&atilde;o amadurece todo ao mesmo ritmo. &Eacute; muito popular entre os visitantes da ilha por ser um fruto tropical pouco comum e de sabor delicado e forma peculiar. Quando maduro &eacute; muito agrad&aacute;vel, por&eacute;m quando verde &eacute; t&oacute;xico e portanto &eacute; aconselh&aacute;vel algum cuidado. Esta fruta &eacute; muito baixa em calorias, tem um alto teor de pot&aacute;ssio e vitamina C.</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Physalis&nbsp;</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Physalis" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - physalis.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Physalis" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A Physalis &eacute; um fruto tropical origin&aacute;rio da Am&eacute;rica do Sul. De nome cient&iacute;fico<em> Phisalys peruviana L.</em>, esta &eacute; uma planta invasiva e que cresce espontaneamente sem necessidade de grandes cuidados. A planta desenvolve-se bem especialmente na costa Sul da Ilha da Madeira. O fruto &eacute; redondo e tem um sabor doce e &aacute;cido. Do ponto de vista da sa&uacute;de os frutos apresentam propriedades antioxidantes (evitando a forma&ccedil;&atilde;o dos radicais livres no organismo) e anti-inflamat&oacute;rias, dada a presen&ccedil;a de fisalina, apontada como uma arma contra o cancro e a tuberculose em alguns estudos. Os frutos tamb&eacute;m s&atilde;o coloquialmente recomendados a quem tem doen&ccedil;as de pele. S&atilde;o ricos em vitaminas A e C e fibras que ajudam a regular os n&iacute;veis de a&ccedil;&uacute;car no sangue.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A Physalis &eacute; muito usada em compotas e geleias, sendo tamb&eacute;m comida por si s&oacute;.</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Tomate Ingl&ecirc;s</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Tomate Ingl&ecirc;s" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - tomate ingl&ecirc;s.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Tomate Ingl&ecirc;s" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O tomate ingl&ecirc;s ou tamarilho &eacute; um fruto de uma planta origin&aacute;ria dos Andes. Na Ilha da Madeira podemos encontr&aacute;-los um pouco por todo o lado, desde os 300 metros de altitude na costa norte e os 400 metros de altitude na costa sul. A maioria da produ&ccedil;&atilde;o est&aacute;, no entanto, concentrada em planta&ccedil;&otilde;es de pequena dimens&atilde;o nos concelhos de Santana (Arco de S&atilde;o Jorge, S&atilde;o Jorge e Santana) e Santa Cruz (Camacha).&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Como o nome indica o fruto tem parecen&ccedil;as com o tomate, sendo oval, vermelho e um pouco pontiagudo. O sabor, quando devidamente maduro, &eacute; ao mesmo tempo adocicado e &aacute;cido, podendo ser comido &agrave; colherada naturalmente ou integrado em saladas, em compotas ou mesmo licores e poncha.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Este fruto &eacute; ricos em antioxidantes, que ajuda no refor&ccedil;o do sistema imunit&aacute;rio e com baixo teor cal&oacute;rico, pelo que pode ser comido livremente at&eacute; por aqueles que t&ecirc;m de ter cuidado com a dieta!</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Castanha</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Castanhas" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - castanhas.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Castanhas" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A castanha (<em>Castanea sativa</em>) &eacute; um fruto antiqu&iacute;ssimo consumido na Europa h&aacute; mais de 3 mil anos. Cr&ecirc;-se que seja origin&aacute;ria da &Aacute;sia. Na realidade a castanha &eacute; tecnicamente uma semente e n&atilde;o um fruto. O mais prov&aacute;vel &eacute; o castanheiro ter sido introduzido j&aacute; na altura do primeiro povoamento da ilha, no s&eacute;culo XV.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A principal produ&ccedil;&atilde;o de castanha centra-se&nbsp; nas freguesias do Jardim da Serra, do Curral das Freiras e da Serra de &Aacute;gua, a altitudes que variam entre os 400 e os 1000 metros.</p> <p style="text-align: justify;">A castanha tem inclusive um papel central na freguesia do Curral das Freiras onde h&aacute; tr&ecirc;s d&eacute;cadas se realiza a Festa da Castanha, muito popular entre madeirenses e visitantes e que ocorre geralmente a 1 de Novembro. Nesta festa podemos regalar-mo-nos com castanhas assadas, muito t&iacute;picas do Outono em todo o territ&oacute;rio nacional, com compotas de castanha, com pratos t&iacute;picos, licores e at&eacute; mesmo farinhas aliment&iacute;cias &agrave; base deste fruto t&atilde;o vers&aacute;til.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">As castanhas s&atilde;o muito ricas em hidratos de carbono, contudo apresentam&nbsp; pouca gordura e calorias. S&atilde;o ricas em folato e vitaminas C e B6, e s&atilde;o boas fontes riboflavina e tiamina. As fibras presentes s&atilde;o muito ben&eacute;ficas para os intestinos, estimulando a presen&ccedil;a de bact&eacute;rias probi&oacute;ticas importantes. Cont&eacute;m tamb&eacute;m minerais importantes como o c&aacute;lcio, ferro, magn&eacute;sio, pot&aacute;ssio, f&oacute;sforo, zinco, cobre, mangan&eacute;sio e sel&eacute;nio.</p> <p style="text-align: justify;">Assim sendo as castanhas s&atilde;o ideais para que sofre de sensibilidade ao gl&uacute;ten, podendo substituir certos cereais ricos nessa prote&iacute;na e colmatar necessidades energ&eacute;ticas.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Abacate</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Abacate" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - abacate.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Abacate" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A &aacute;rvore do abacate, o abacateiro (<em>Persea</em> <em>americana</em> <em>Mill</em>.) foi introduzida no arquip&eacute;lago da Madeira algures nos princ&iacute;pios do s&eacute;culo XIX,&nbsp; por um morgado regressado do Brasil. A origem do fruta &eacute; claramente muito mais antiga que isso, o fruto &eacute; origin&aacute;rio do M&eacute;xico, Guatemala e Antilhas e h&aacute; evid&ecirc;ncias do seu consumo na Am&eacute;rica central que remontam h&aacute; 10.000 anos.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Aqui na Madeira &eacute; conhecido como Abacate ou P&ecirc;ra-Abacate, por fazer lembrar o formato de uma p&ecirc;ra.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O abacate consegue ser produzido at&eacute; aos 400 metros de altitude na costa sul e 150 metros de altitude na costa Norte da ilha. A maior parte da produ&ccedil;&atilde;o encontra-se em Santana, Funchal, Santa Cruz e Calheta. Muita da popula&ccedil;&atilde;o tem &aacute;rvores de abacate nos seus pequenos terrenos ou jardins, &eacute; uma planta que se adaptou bem &agrave; ilha. A produ&ccedil;&atilde;o insular tem crescido sustentavelmente nos &uacute;ltimos anos.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">As duas variedades mais comercializadas s&atilde;o a "Hass" (com pele mais rugosa, e mais escuro) e a "Fuerte" (com fruto de casca lisa e em forma de p&ecirc;ra). A &eacute;poca t&iacute;pica &eacute; de Outubro a Julho.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Em termos de sabor o abacate apresenta uma textura extremamente suave e amanteigada, um sabor igualmente delicado. &Eacute; um fruto popular nos dias que correm, podendo ser utilizado em pratos doces e salgados, em saladas, com peixe, com ovos ou mesmo por si s&oacute; ou como alguns madeirenses gostam de consumir com um bocadinho de a&ccedil;&uacute;car por cima (ac&ccedil;&atilde;o algo controversa para alguns!). Em termos nutritivos este fruto apresenta 162 kcal por 100g, fazendo dele uma fruta bastante cal&oacute;rica. Apesar disso &eacute; muit&iacute;ssimo nutritivo sendo uma fonte de pot&aacute;ssio, folato e vitamina A, rico em vitamina E e vitaminas B6, C, ferro e magn&eacute;sio. Tem um alto teor de &aacute;cidos gordos monoinsaturados que est&atilde;o ligados &agrave; redu&ccedil;&atilde;o dos n&iacute;veis de colesterol no sangue.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Papaia</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Papaia" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - papaia.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Papaia" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A papaia &eacute; um fruto tropical da papaieira. &eacute; poss&iacute;vel vermos a frutifica&ccedil;&atilde;o de papaias ao longo de todo o ano, mas no Ver&atilde;o a frequ&ecirc;ncia &eacute; maior. A produ&ccedil;&atilde;o geralmente &eacute; feita at&eacute; aos 250 metros de altitude na costa sul, em p&eacute;s dispersos e em pequenas planta&ccedil;&otilde;es.</p> <p style="text-align: justify;">A papaia (<em>Carica papaya</em>) &eacute; origin&aacute;ria da Am&eacute;rica Central e o Norte da Am&eacute;rica do Sul. &Eacute; um fruto doce e de polpa macia repleta de sementes pretas redondas que se retiram antes de se consumir. Por ter um sabor muito agrad&aacute;vel e tropical tem se tornado muito popular e a produ&ccedil;&atilde;o local tem se revelado de grande qualidade, sendo que muitas vezes os frutos de pequenos agricultores locais ultrapassam em muito a qualidade dos frutos importados que muitas vezes encontramos nos supermercados. A produ&ccedil;&atilde;o na ilha centra-se principalmente em pequenos agricultores, sendo que &eacute; mais bem sucedida no Concelho da Ponta do Sol.</p> <p style="text-align: justify;">A papaia &eacute; uma fruto muito vers&aacute;til, podendo ser consumido ao natural, em sumos, batidos, pudins, compotas ou at&eacute; licores. No que toca ao valor nutritivo da papaia este &eacute; &oacute;bvio: &eacute; abundante em vitamina C, A, c&aacute;lcio, f&oacute;sforo, ferro, s&oacute;dio e betacaroteno. Este perfil nutricional favorece o refor&ccedil;o do sistema imunit&aacute;rio, a sa&uacute;de intestinal (visto que a presen&ccedil;a de fibra sol&uacute;vel promove um certo efeito laxativo) e at&eacute; no controlo do colesterol.</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Melancia do Porto Santo</h3> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Melancia" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - melancia.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Melancia" width="856" height="460" /></p> <p>&nbsp;</p> <p>A Melancia (<em>Citrullus lanatus</em>) &eacute; um fruto que tipicamente se v&ecirc; na Ilha do Porto Santo durante o pico do Ver&atilde;o, quando, ali&aacute;s, se d&aacute; o pr&oacute;prio festival da Melancia (no final de Agosto).&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">N&atilde;o &eacute; bem claro quando &eacute; que o fruto foi introduzido na Ilha Dourada, mas a verdade &eacute; que se tornou um dos produtos mais associados ao Porto Santo. Esta planta foi originalmente domesticada em &Aacute;frica e posteriormente cultivada e espalhada pelo mundo a partir do Egipto. &Eacute; um cultivo dado a temperaturas mais altas e climas mais secos, da&iacute; se dar bem no Porto Santo.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&Eacute; uma fruta rica em &aacute;gua e muito pobre em calorias, cerca de 30 kcal por 100g. Cont&eacute;m vitamina A, vitaminas do complexo B, vitamina C, Licopeno e &aacute;cido f&oacute;lico. &Eacute; um fruto aconselh&aacute;vel para quem tem dificuldades em se hidratar e para quem tem problemas urin&aacute;rios.</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Figo</h3> <p>&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Figos" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - figos.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Figos" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O figo (<em>Ficus carica L.</em>)&nbsp; &eacute; um fruto pequeno e doce origin&aacute;rio do Sudoeste Asi&aacute;tico, sendo encontrado nos pa&iacute;ses mediterr&acirc;nicos europeus e no norte de &Aacute;frica. O figo tem estado presente na dieta humana h&aacute; milhares de anos, sendo uma das primeiras esp&eacute;cies a serem cultivadas. &Eacute; um fruto bastante relevante na dieta mediterr&acirc;nica, especialmente na &aacute;rea de influ&ecirc;ncia do m&eacute;dio oriente.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Na ilha da Madeira desconhece-se a data da sua introdu&ccedil;&atilde;o, todavia &eacute; poss&iacute;vel ver figueiras um pouco por todo o arquip&eacute;lago. &Eacute; frequente vermos figueiras especialmente na costa sul da Madeira do litoral at&eacute; aos 400 metros de altitude. H&aacute; presen&ccedil;a de figueiras tamb&eacute;m no Porto Santo. &Eacute; uma planta facilmente adapt&aacute;vel a variadas condi&ccedil;&otilde;es climat&eacute;ricas e geralmente est&aacute; pronta a ser colhida entre Julho e Setembro.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Na Madeira &eacute; poss&iacute;vel encontrar algumas variedades de figo, entre as quais, Pingo Mel,&nbsp; Bebera Branca, Bebera Preta e Cotios.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O figo &eacute; um fruto que cont&eacute;m pot&aacute;ssio, c&aacute;lcio, f&oacute;sforo, vitaminas A, B1, C e K e bastante fibra alimentar, pelo que &eacute; recomendado para quem sofre de dist&uacute;rbios do foro intestinal como &eacute; o caso da pris&atilde;o de ventre.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&Eacute; frequente encontrarmos o figo seco, em compotas e chutneys ou at&eacute; mesmo em licores.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Uvas de Mesa do Porto Santo</h3> <p>&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Uva de Mesa do Porto Santo" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - uva mesa do porto santo.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Uva Mesa do Porto Santo" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">As Uvas de Mesa s&atilde;o um fruto t&iacute;pico da ilha do Porto Santo, n&atilde;o sendo encontradas fora desta ilha. Pertencentes a uma casta quase em vias de extin&ccedil;&atilde;o, a Listr&atilde;o, no passado foram utilizadas na produ&ccedil;&atilde;o de vinho Madeira, j&aacute; que as uvas eram mais doces e ajudavam a atenuar o baixo grau dos vinhos da Madeira. Hoje em dia a produ&ccedil;&atilde;o desta uva &eacute; local e feita por apenas alguns agricultores de forma residual. Podemos v&ecirc;-las a ser vendidas por pequenas bancas de fruta na ilha do Porto Santo, mas n&atilde;o fora dela.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Estas uvas doces ainda s&atilde;o usadas para produ&ccedil;&atilde;o de vinho de mesa por alguns comerciantes locais, sendo poss&iacute;vel prov&aacute;-lo em restaurantes como o 3 V&rsquo;s na Vila Baleira. As uvas s&atilde;o tamb&eacute;m usadas para fazer geleia de vinho, doce de uva e compotas, para al&eacute;m da grainha que &eacute; utilizada para fazer farinha, p&atilde;o, broas e bombons.</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">P&ecirc;ro da Ponta do Pargo</h3> <p>&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="P&ecirc;ro da Ponta do Pargo" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - p&ecirc;ro ponta do pargo.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - P&ecirc;ro Ponta do Pargo" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O p&ecirc;ro que se produz tradicionalmente na Ponta do Pargo nada &eacute; mais que uma pequena ma&ccedil;&atilde; com um sabor muito caracter&iacute;stico e &aacute;cido. Os p&ecirc;ros t&iacute;picos desta localidade s&atilde;o geralmente pequenos e costumam ser colhidos entre o fim de Agosto a Setembro. H&aacute; uma festa anual dedicada a esta fruta nesta freguesia que oportunamente ocorre em Setembro.</p> <p style="text-align: justify;">Esta &eacute; uma fruta muito delicada, tem tend&ecirc;ncia a ficar &ldquo;magoada&rdquo; no transporte.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O p&ecirc;ro da Ponta do Pargo, por ser muito &aacute;cido, n&atilde;o &eacute; uma fruta de se comer ao natural. Geralmente este tipo de ma&ccedil;&atilde; &eacute; cozida ou assada no forno com uma boa dose de a&ccedil;&uacute;car, de forma a equilibrar a acidez natural. &Eacute; frequente serem tamb&eacute;m usados para fazer sidra.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O p&ecirc;ro &eacute; naturalmente pobre em a&ccedil;&uacute;car, rico em fibra e abundante em vitamina C, aliada de um sistema imunit&aacute;rio forte.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Lim&atilde;o</h3> <p>&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Lim&atilde;o" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - lim&atilde;o.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Lim&atilde;o" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O lim&atilde;o (<em>Citrus limon</em>) &eacute; um citrino de formato oval, pequeno e &aacute;cido, geralmente de colora&ccedil;&atilde;o amarela ou verde. Pensa-se que o lim&atilde;o &eacute; origin&aacute;rio do norte da &Iacute;ndia, na fronteira actual com a China e Birm&acirc;nia. Ter&aacute; entrado no continente europeu pela regi&atilde;o da It&aacute;lia no tempo do Imp&eacute;rio Romano. Foi tamb&eacute;m espalhado pelos territ&oacute;rios do M&eacute;dio Oriente e Norte de &Aacute;frica, tornando-se gradualmente num elemento fulcral da gastronomia desses povos.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Existem muitas variedades deste fruto, contudo as mais usadas s&atilde;o lim&atilde;o-galego, lim&atilde;o-siciliano, lim&atilde;o-cravo e o lim&atilde;o-tahiti.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O lim&atilde;o &eacute; uma fruta muito pobre em calorias (cerca de 29 kcal por 100g), mas rica em vitaminas e minerais importantes para o funcionamento do organismo. Este fruto tem um alto teor de vitamina C, importante para o sistema imunit&aacute;rio e que aumenta a absor&ccedil;&atilde;o do ferro, contribuindo para a redu&ccedil;&atilde;o do cansa&ccedil;o e da fadiga. &eacute; um fruto com capacidade antioxidante devido &agrave; presen&ccedil;a de vitamina E, vitaminas do complexo B, nomeadamente a B1,, a B2 e a B3.&nbsp; O lim&atilde;o cont&eacute;m ainda pectina na sua pele, elemento que ajuda na redu&ccedil;&atilde;o dos n&iacute;veis de colesterol LDL no sangue. Tamb&eacute;m na casca do lim&atilde;o encontramos o d-limoneno, que apresenta efeitos antiss&eacute;pticos e antibacterianos, sendo que tem um efeito diur&eacute;tico, o que contribui para prevenir a reten&ccedil;&atilde;o de l&iacute;quidos.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O lim&atilde;o &eacute; produzido em maior quantidade na freguesia de Ilha, em Santana.&nbsp; Nesta localidade s&atilde;o produzidas anualmente cerca de 90 toneladas de lim&atilde;o. H&aacute; todos os anos uma festa dedicada a este fruto, em que os produtores locais exibem seus produtos, e em que se vende os mais variados produtos e doces feitos a partir do lim&atilde;o.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O lim&atilde;o &eacute; uma fruta muito vers&aacute;til, sendo utilizada para fazer compotas (como elemento principal ou ent&atilde;o como um dos ingredientes secund&aacute;rios), uma grande variedade de bolos, pudins e mousses, em sumos, na poncha, em licores, como tempero na culin&aacute;ria (desde saladas at&eacute; pratos de carne e peixe), entre outros.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Cereja</h3> <p>&nbsp;</p> <p style="text-align: center;"><img title="Cerejas" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - cerejas.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Cerejas" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A cereja &eacute; um pequeno fruto redondo e geralmente vermelho. Esta &eacute; origin&aacute;ria da&nbsp; regi&atilde;o entre o Mar Negro e o Mar C&aacute;spio.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Na ilha da Madeira as cerejeiras encontram-se essencialmente acima dos 500 metros na costa sul e dos 350 metros na costa norte, uma vez que precisa de condi&ccedil;&otilde;es clim&aacute;ticas mais frias e menos tropicais.&nbsp; As principais zonas de produ&ccedil;&atilde;o cerejeira na Madeira s&atilde;o Jardim da Serra, Serra de &Aacute;gua e Curral das Freiras, sendo que a festa dedicada &agrave; cereja &eacute; no Jardim da Serra. A cereja madeirense &eacute; um pouco mais pequena que a cereja com origem em Portugal continental que geralmente podemos ver na maioria dos supermercados.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&Eacute; um fruto cuja apanha &eacute; feita entre os meses de Maio e Junho, fazendo dele um fruto t&iacute;pico do in&iacute;cio do Ver&atilde;o.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A cereja tem um conte&uacute;do energ&eacute;tico baixo e muita fibra, o que faz dela um alimento saciante. &Eacute; um fruto rico em pot&aacute;ssio, vitamina A e vitamina C,&nbsp; propriedades que assistem na elimina&ccedil;&atilde;o de toxinas e l&iacute;quidos do sistema.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">As cerejas s&atilde;o comidas ao natural (devem ser mantidas no frio), utilizadas para a confec&ccedil;&atilde;o de bolos, tartes, doces ou mesmo licores.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">N&ecirc;speras</h3> <p>&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="N&ecirc;speras" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - n&ecirc;speras.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - N&ecirc;speras" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">As n&ecirc;speras s&atilde;o um pequeno fruto origin&aacute;rio da &Aacute;sia e introduzido na Madeira em 1846. Este fruto apresenta uma cor amarela ou cor-de-laranja e sementes relativamente grandes para o seu tamanho. O seu sabor &eacute; doce,mas com uma boa dose de acidez.&nbsp;&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">As n&ecirc;speras cultivam-se um pouco por toda a costa sul da ilha da Madeira, sendo que h&aacute; maior preval&ecirc;ncia de &aacute;rvores deste fruto na zona de Machico.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">As n&ecirc;speras s&atilde;o um fruto com baixo teor energ&eacute;tico (45 kcal por 100 g) e apresentam uma grande percentagem de &aacute;gua, sendo muito hidratantes. S&atilde;o ricas em betacarotenos, fibra, pot&aacute;ssio e vitamina A, o que faz delas um bom aliado do sistema circulat&oacute;rio, nomeadamente do cora&ccedil;&atilde;o. A presen&ccedil;a destas vitaminas&nbsp; ajuda tamb&eacute;m a evitar os danos dos radicais livres nas c&eacute;lulas.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Na Ilha da Madeira s&atilde;o consumidas normalmente ao natural e usadas na produ&ccedil;&atilde;o de licores (nomeadamente a partir dos caro&ccedil;os).&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Ara&ccedil;al&nbsp;</h3> <p>&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Ara&ccedil;al" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - ara&ccedil;al.png" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Ara&ccedil;al" width="856" height="460" /></p> <p>&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O ara&ccedil;al (Psidium cattleyanum) &eacute; um pequeno fruto arredondado e amarelo origin&aacute;rio do Brasil. &Eacute; comum vermos ara&ccedil;aleiros um pouco por toda a costa sul da Ilha da Madeira, visto que &eacute; uma planta que precisa de um clima tropical e muita luz.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O ara&ccedil;al &eacute; um fruto tropical com um sabor parecido ao da goiaba, por&eacute;m com um bocadinho mais de acidez e uma polpa esbranqui&ccedil;ada com sementes pequenas.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Esta fruta &eacute; extremamente rica em vitamina C, o seu consumo promove um sistema imunit&aacute;rio forte. Cont&eacute;m igualmente c&aacute;lcio, f&oacute;sforo e ferro, tendo efeitos anti-inflamat&oacute;rios.</p> <p style="text-align: justify;">O ara&ccedil;al &eacute; um fruto t&iacute;pico do pico do Ver&atilde;o, especialmente entre Agosto e Setembro. &Eacute; comum vermos ara&ccedil;aleiros em jardins particulares uma vez que &eacute; uma planta de f&aacute;cil cultivo, sem necessidade de grandes cuidados.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Na Madeira os ara&ccedil;ais s&atilde;o consumidos ao natural por si s&oacute; ou integrados em compotas.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">&nbsp;Tangerina</h3> <p>&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Tangerina" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - tangerina.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Tangerina" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A tangerina (<em>Citrus</em> <em>reticulata</em> <em>Blanco</em>) &eacute; um pequeno citrino esf&eacute;rico cor-de-laranja muito t&iacute;pico do per&iacute;odo natal&iacute;cio madeirense (embora se consiga encontrar noutras &eacute;pocas do ano tamb&eacute;m). A tangerina tem um aroma muito forte e um sabor doce, &eacute; frequente v&ecirc;-las a decorar a tradicional lapinha do Natal madeirense.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A tangerina &eacute; cultivada em toda a regi&atilde;o, por&eacute;m h&aacute; maior incid&ecirc;ncia nos concelhos do Funchal, Santa Cruz, C&acirc;mara de Lobos e Ribeira Brava. Em Santa Cruz h&aacute;, inclusive, uma festa anual dedicada &agrave; tangerina.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Este fruto &eacute; pobre em calorias (53 kcal por 100g) e &eacute; rica em fibras, vitamina C e pot&aacute;ssio. Tem efeitos antioxidantes atrav&eacute;s da nobiletina que controla e impede a eleva&ccedil;&atilde;o do colesterol, prevenindo assim doen&ccedil;as cardiovasculares, como a arteriosclerose e o AVC.</p> <p style="text-align: justify;">Na Madeira &eacute; tradicional comer tangerinas no Natal, mas s&atilde;o tamb&eacute;m utilizadas na do&ccedil;aria e em licores e poncha.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Ameixa&nbsp;</h3> <p>&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Ameixa" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - ameixa.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Ameixa" width="856" height="460" /></p> <p>&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A ameixa tem a sua origem na regi&atilde;o do C&aacute;ucaso, Anat&oacute;lia e P&eacute;rsia. Na ilha da Madeira a ameixa &eacute; principalmente cultivada no Santo da Serra, Jardim da Serra, Curral das Freiras e Camacha.</p> <p style="text-align: justify;">&Eacute; uma fruta t&iacute;pica de Ver&atilde;o, sendo colhida entre Junho e Setembro. A ameixa &eacute; um fruto redondo e com alguma varia&ccedil;&atilde;o de cor, desde o roxo escuro at&eacute; ao verde claro. O seu sabor varia igualmente das mais doces &agrave;s mais &aacute;cidas.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">A ameixa &eacute; abundante em vitamina C, A, betacaroteno, pot&aacute;ssio, ferro e antioxidantes. O seu conte&uacute;do de fibra &eacute; um forte aliado da sa&uacute;de intestinal.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Mango</h3> <p>&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Mango" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - mango.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Mango" width="856" height="460" /></p> <p>&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O mango &eacute; uma fruta tropical inicialmente origin&aacute;ria da &Iacute;ndia. Existem v&aacute;rias variedades de mango, por&eacute;m &eacute;-lhes transversal o sabor doce e frutado e polpa macia e por vezes fibrosa com um caro&ccedil;o central.&nbsp; Os mangueiros est&atilde;o mais presentes na costa sul da ilha, desde o litoral at&eacute; aos 180 metros de altitude e no norte, nas faj&atilde;s soalheiras at&eacute; aos 50 metros de altitude.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O mango tem uma colora&ccedil;&atilde;o variada, desde o amarelo, laranja ao vermelho.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Esta fruta &eacute; abundante em fibra (o que potencia a sa&uacute;de intestinal), ferro (adequada a quem sofre de anemia), pot&aacute;ssio e magn&eacute;sio.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&eacute; frequente ser consumida fresca ou em sumos, batidos, pudins, iogurtes, doces, entre outros.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <h3 style="text-align: justify;">Maracuj&aacute; banana</h3> <p>&nbsp;</p> <p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" title="Maracuj&aacute; Banana" src="../../../../storage/uploads/tinymce/25 frutos t&iacute;picos do arquip&eacute;lago da madeira - maracuj&aacute; banana_1.jpg" alt="25 Frutos T&iacute;picos do Arquip&eacute;lago da Madeira - Maracuj&aacute; banana" width="856" height="460" /></p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">O maracuj&aacute; banana &eacute; um fruto origin&aacute;rio das zonas altas da Venezuela &agrave; Bol&iacute;via e com um aspecto alongado e amarelado, da&iacute; o nome relacionado com a banana. Aparece esporadicamente na Ilha da Madeira e caracteriza-se por um sabor pr&oacute;ximo do maracuj&aacute; roxo, por&eacute;m com menos acidez e menos sumo.&nbsp; &Eacute; um fruto que se produz em zonas altas e tolera bem temperaturas mais baixas.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&Eacute; um fruto rico em c&aacute;lcio, ferro, niacina, riboflavina, s&oacute;dio, vitaminas A e C. Na Madeira &eacute; normalmente consumido ao natural, podendo ser tamb&eacute;m integrado em sumos e outra do&ccedil;aria.&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> </body> </html>
Ler mais
Descubra o nosso Blog